X

Busque em mais de 20.000 artigos de nosso acervo.

neil patel e
Motivação & Inspiração

90% Das Startups Fracassam: Eis Aqui O Que Você Precisa Saber Sobre As Outras 10%

Como empreendedor, eu conheço o fracasso. Já cometi erros, alguns até bem estúpidos. Ao mesmo tempo, tive a sorte de ter sido bem-sucedido algumas vezes.


Ao longo do caminho, fui capaz de compreender algumas das razões menos conhecidas pelas quais certas startups fracassam, e, ainda mais importante, o motivo pelo qual algumas poucas são bem-sucedidas. 

Quantas startups fracassam?

Nove entre cada dez startups vão fracassar. Essa é uma verdade dura e cruel, mas sobre a qual faz bem refletir. Os empreendedores talvez já queiram escrever o obituário de seu fracasso antes mesmo de começarem um negócio.

Por que? Porque empreendedores muito otimistas precisam de uma dose de realidade de vez em quando. Estatísticas desanimadoras como essas não possuem a intenção de desencorajar os empreendedores, mas sim encorajá-los a trabalhar com mais afinco e de forma mais inteligente. 

Quais são as características das startups que são bem-sucedidas? 

As startups bem-sucedidas possuem muitas características. O meu objetivo aqui não é listá-las todas para você, mas apontar algumas das causas mais significativas desse sucesso.

1. Seu produto é perfeito para o seu mercado.

A revista Fortune publicou “a principal razão” pela qual as startups fracassam: “Elas produzem produtos que ninguém quer.” Uma pesquisa cuidadosa com startups que faliram determinou que 42% delas identificou “a falta de necessidade do mercado pelo seu produto” como a maior razão pelo seu fracasso. 

Se você vai gastar o seu tempo fazendo um produto, então gaste esse tempo também se assegurando de que ele é o produto certo para o mercado certo. 

2. O empreendedor não ignora nada.

Quando a sua empresa faliu, os líderes da Dijiwan escreveram isto:

Uma boa ideia para um produto e uma equipe técnica forte não são uma garantia de que o negócio vai se sustentar. Não se deve ignorar procedimentos do negócio e problemas da empresa porque eles não fazem parte do seu trabalho. Isso pode lhes privar de ter um futuro nessa empresa.

Nossa. Eles tinham um ótimo produto. Eles tinham uma equipe forte. O que então estava faltando?

Ao dar uma olhada nos procedimentos que estruturavam a Dijiwan tudo fica mais claro. Eles ignoraram aspectos importantes dos procedimentos dos negócios e as “coisas chatas”. O CEO pensa “O meu trabalho é liderar”. O CMO pensa “O meu trabalho é cuidar do marketing.” O lead developer pensa “O meu trabalho é criar o código. ”

Mas uma startup não pode segmentar as suas responsabilidades dessa forma. As coisas são muito mais orgânicas em uma startup. Isso significa que os papéis e as responsabilidades vão se sobrepor. Pequenas questões podem se tornar grandes problemas.  Alguns dos componentes mais importantes de uma startup são aquelas questões chatas de procedimentos do negócio, do modelo de negócios e da escalabilidade.

Empreendedores bem sucedidos entendem que eles precisam trabalhar no seu negócio, não dentro do seu negócio. Ou seja, deixar-se envolver nas minúcias das apresentações, dos telefonemas, reuniões e e-mails pode distrair o empreendedor da parte mais importante do seu negócio. 

3. A empresa cresce rápido.

Quem disse que um crescimento rápido não é sustentável? E quem se importa?

O crescimento – e principalmente aquele que ocorre rapidamente – é o que que os empreendedores desejam, aquilo de que os investidores precisam e que o mercado quer. Crescimento rápido é sinal de uma ótima ideia num mercado aquecido.

Os fundadores da Wantful (inativa) confessaram que não conseguiram realizar “um crescimento extremamente acelerado, o qual era necessário para assegurar a capitação de investimentos de capital de risco num estágio posterior. ” Eles precisavam de financiamento, mas a empresa não foi capaz de crescer rápido o bastante e eles então deixaram de ser elegíveis para assegurar um financiamento maior. Isso foi o começo do fim.

Crescimento gera mais crescimento, o que leva a ainda mais crescimento. Uma startup não deveria ficar satisfeita com taxas de crescimento irrelevantes, de apenas um dígito, após meses de funcionamento. Se o crescimento não acontece depois de um certo período de tempo, então ele não vai mais acontecer. Uma empresa que não está crescendo está encolhendo. 

A segunda grande razão pela qual as startups fracassam é que elas “ficam sem dinheiro”. E por que elas ficam sem dinheiro? Porque elas não cresceram rápido o suficiente. Se a sua startup consegue crescer com rapidez, você vai conseguir vencer alguns dos principais responsáveis pela morte das startups: perder as disputas com seus competidores, a perda de clientes, de funcionários e da paixão pelo negócio.

Um crescimento rápido que ocorre cedo é um sinal certo de sucesso no futuro.

4. A equipe sabe como se recuperar. 

Toda startup é auxiliada por uma equipe de pessoas. Quanto mais versátil essa equipe, maiores serão as chances de que ela seja bem-sucedida.

A “versatilidade” é geralmente interpretada de um modo limitado, ou seja, como sendo a qualidade de se possuir mais de uma habilidade ou talento. A versatilidade no ambiente de uma startup envolve muito mais do que as habilidades de alguém. Ela envolve também uma mentalidade. As equipes de uma startup precisam ter a habilidade de modificar os seus produtos, de se ajustarem para diferentes planos de compensação, de ter uma nova abordagem do mercado, de serem capazes de mudar de mercado, de fazer o rebranding do negócio e começar tudo de novo.

Tudo se resume a ser capaz de se recuperar dos golpes. As equipes que são capazes de se recuperar em conjunto também possuem a qualidade única de trabalharem unidas e em harmonia por períodos difíceis. 

Eu também notei que as startups com cofundadores possuem uma taxa de sucesso maior do que empresas com um único fundador. Ter um cofundador cria uma parceria. Há uma maior prestação de contas, o que é útil para se evitar certas armadilhas nas quais um líder único e carismático pode cair. Além disso, um cofundador terá habilidades que você não tem.

Conclusão

Se a sua Startup sobreviver, você é um sortudo. Você terá sido capaz de fazer algo no qual 90% dos negócios fracassaram. 

Mesmo que exista muita sorte envolvida nas histórias de sucesso de empresas como o Google e o Facebook, existem razões mais simples de porquê outras startups são bem-sucedidas. Elas possuem um produto que responde a uma necessidade, elas não ignoram nada, elas crescem rápido e conseguem se recuperar dos difíceis contratempos da vida de uma startup.

Se você possuir essas quatro características, então você estará preparado para ser bem-sucedido.

Quais características você percebeu nas startups que são bem-sucedidas?

Comente este artigo

Populares

Topo