X

Busque em mais de 20.000 artigos de nosso acervo.

Motivação & Inspiração

Desenvolva suas habilidades de pedir ajuda

Desenvolva suas habilidades de pedir ajuda

Você está hesitante em pedir ajuda às pessoas em sua volta? Essas 6 dicas vão ajudar você a fazer isso


Você está hesitante em pedir ajuda às pessoas em sua volta? Essas 6 dicas vão ajudar você a fazer isso

Se você não pedir a resposta será sempre não. Essa frase é da romancista Nora Roberts. Mas por que será que a maioria de nós assusta com a ideia de pedir ajuda?

Para algumas pessoas, um favor soa como mendicância. Outras pessoas têm medo que isso soe como vulnerabilidade e carência. Outros, simplesmente não querem incomodar outras pessoa com o seu pedido.

Mas, para a grande maioria das pessoas, o que elas temem é o medo da rejeição e o temido não.

As razões pelas quais as pessoas não pedem ajuda são muitas. Amanda Palmer, uma artista norte-americana é um poderoso exemplo da arte de perguntar e pedir ajuda.

Em sua apresentação no TED sobre o tema, ela explica como levantou uma grande quantia de dinheiro no Kickstarter para financiar seu álbum solo. Como Palmer afirma, fica difícil dar e receber ajuda se não estamos dispostos a encarar um ao outro e dar e receber sem medo. E principalmente, pedir sem vergonha.

Aqui está uma pequena cartilha de como pedir o que você precisa.

#1. Confie na generosidade das pessoas

Muitas vezes hesitamos em perguntar porque não acreditamos que podemos conseguir o que estamos pedindo.

No entanto, é surpreendente como a maioria das pessoas são generosas. Muitas vezes as pessoas mais ocupadas e mais improvável vão responder totalmente ao seu pedido.

É surpreendente como muitas vezes pessoas em sua rede que você nem conhece pessoalmente irão responder para obter mais informações sobre o que você precisa.

#2. Torne-se um conector

Use a sua rede para aproveitar a lei dos retornos rápidos. Essa ideia vem da estratégia da consultora Deborah Mills-Scofield, que diz que quanto mais você compartilhar as coisas em sua rede, mais as pessoas compartilham em troca.

Assim, a taxa de partilha aumenta. Pense em como você pode conectar as pessoas em sua rede em torno do que você precisa.

#3. Peça 2 vezes

Se você se assustar com a ideia de pedir alguma coisa 1 vez, você vai ficar ainda mais assustado com a ideia de pedir 2 vezes.

No entanto, uma pesquisa da Universidade de Stanford mostra que as pessoas estão mais propensas a dizer sim pela segunda vez, depois de ter dito não na primeira vez.

Como Daniel Newark, pesquisador do estudo afirma, depois de já ter dito não 1 vez, a culpa pode impedir que a pessoa diga não uma segunda vez. Para evitar sentimentos de desconforto, um ajudante potencial está mais provável em concordar com um segundo favor.

Peça ajuda 2 vezes, se necessário.

Peça ajuda 2 vezes, se necessário.

#4. Saiba quando não pedir 2 vezes

Não é aconselhável pedir a mesma pessoa 2 vezes pelo mesmo favor. Abraçar a coragem de pedir não significa abandonar o bom senso de saber quando recuar

Há uma linha tênue entre a coragem e a agressividade. Como especialista em marketing Seth Godin afirma que perguntar pela primeira vez pode ser uma atitude corajosa. Perguntar novamente (com mais força) depois de receber um não é uma atitude nada inteligente.

#5. Não se apegue à resposta

Se há algum momento para praticar o desapego é quando você pede por algo e recebe um não como resposta.

Inevitavelmente, de tempos em tempos você vai receber um não como resposta. Deixe isso de lado.

Tenha a inspiração do Lama Surya Das, um dos principais estudiosos budistas ocidentais, que descreve que segurar firmemente algo que escorrega pelos dedos, não vai nos levar a lugar algum.

Sendo assim, peça. E se você não conseguir, simplesmente siga em frente.

#6. Ofereça para fazer algo em troca

Quando alguém lhe fizer um favor, ofereça-se para fazer algo em troca. Um simples, “como posso ajudá-lo?” é uma demonstração de gratidão e reciprocidade.

Por outro lado, quando alguém lhe agradecer por lhes fazer um favor, siga a recomendação de Robert B. Cialdini em sua resposta. Em Influence at Work: The Psychology of Persuasion, Cialdini identifica 6 princípios da influência.

Um desses princípios é a lei da reciprocidade, que afirma que é da natureza humana sentir a necessidade de retribuir um favor. Cialdini recomenda usar isso a nosso favor.

Quando alguém lhe agradecer por um favor ou alguma coisa, em vez de responder apenas com o habitual “não se preocupe com isso” ou “não foi nada”, responda com a frase “eu sei que você faria o mesmo por mim”.

Essa frase deixará a brecha necessária para a próxima vez, quando você precisar pedir algum favor, ou ajuda.

___

Este artigo foi adaptado do original, “6 Ways To Perfect The Art Of Asking For Help”, do OPEN forum.

Comente este artigo

Populares

Topo