X

Busque em mais de 20.000 artigos de nosso acervo.

Atitude te leva a vitória
Motivação & Inspiração

Ser inteligente e talentoso não é o suficiente para ter sucesso

Quer vencer? Ser inteligente e talentoso não é o suficiente para ter sucesso. Saiba o que é mais importante para vencer.


Rápido: Pense na pessoa mais bem sucedida que você conhece.

Agora pense em algumas palavras que melhor descrevem essa pessoa. O que vem à mente? Inteligente? Organizado? Confiante? Disciplinado? Inspirador?

Se você é como a maioria das pessoas, você provavelmente achou as três últimas mais próximas da realidade – em outras palavras, qualidades que têm mais a ver com a atitude da pessoa do que os seus conhecimentos ou habilidades. Outros incluem motivado, trabalhador, sem medo, humilde, influente, e apaixonado.

Este exercício foi um dos vários que abriu uma sessão de pré-estréia do “Competências para o Sucesso”, um curso ministrado na cidade de Nova Iorque. O curso é um de uma série de programas de treinamento Dale Carnegie oferecidos em todo o mundo, cada um com base no trabalho de Dale Carnegie, autor do livro best-seller “Como Ganhar Amigos e Influenciar Pessoas”.

Warren Buffett disse que tomou uma classe de Dale Carnegie, quando ele era jovem, e isso mudou sua vida, ajudando-o a superar seu medo de falar em público.

Assisti à a aula “Competências para o Sucesso” juntamente com cerca de outras 40 pessoas, há algumas semanas.

Um dos maiores takeaways foi que a atitude que você traz para os desafios do cotidiano é tão importante quanto – se não mais importante do que – o seu conhecimento e habilidades. Enquanto esses atributos são críticos, que muitas vezes pode permanecer ocultos e subutilizados, sem uma atitude positiva para iluminá-los.

Para ilustrar a diferença que uma atitude positiva pode fazer, o nosso instrutor, o treinador Marc Fowler, recitou uma lista de 21 objetos aleatórios e pediu que alguém se habilitasse para recitar o mesma lista sem cometer um erro.

Não preciso dizer que ninguém se ofereceu.

“Sua atitude está atrapalhando vocês”, disse Fowler.

Ele então contou uma história lunática que caracteriza cada um dos 21 objetos e fez-nos trabalhar em pares para lembrar a narrativa e os objetos. Quase todos os pares viram seu desempenho melhorar drasticamente – uma dupla até levantou-se para demonstrar que, juntos, eles poderiam lembrar cada item na lista.

Obviamente, nem todo desafio é tão facilmente superável. Mas o que o exercício me ensinou, pelo menos, é que dizer “Sim, eu posso” não é necessariamente uma demonstração de excesso de confiança – ele mostra a vontade de trabalhar para encontrar uma solução.

Fowler nunca disse especificamente que não poderíamos trabalhar em pares, ou que não poderíamos ler a lista novamente, ou usar truques úteis de memória. Se tivéssemos uma atitude mais positiva, poderíamos ter percebido que essas estratégias poderiam ter sido um caminho para o sucesso – e que o fracasso não era inevitável.

Estas aulas têm algumas implicações importantes para o local de trabalho. Como nos disse Fowler, as organizações costumam contratar com base em quem tem o conhecimento e as habilidades desejáveis. Mas “dê a alguém a atitude certa e eles vão ganhar o conhecimento e habilidades”, disse ele.

Claro, nada disso é para dizer que o conhecimento e as habilidades não importam. Elas importam e muito. Na verdade, Fowler me disse mais tarde que “o entusiasmo aproveitado de forma errada pode ser desperdiçado.” A chave para o sucesso, segundo ele, é a atitude somada as habilidades certas e ao conhecimento.

No caso do exercício de memória, simplesmente estar animado com a tarefa e voluntariar-se para recitar todos os 21 objetos imediatamente provavelmente teria terminado em fracasso. Mas sendo categoricamente contra a tomar frente a tarefa significa que nós nunca vamos aprender as estratégias necessárias para ter sucesso no que se faz, como visualização, trabalho em equipe e prática.

Uma atitude positiva, Fowler enfatiza, não é o mesmo que o idealismo ou otimismo desenfreado. Em última análise, ele me disse, trata-se de “ter confiança de que, não importa o que vem pela frente, eu posso lidar com isso.”

____

Artigo da Business Insider.

Comente este artigo

Populares

Topo