X

Busque em mais de 20.000 artigos de nosso acervo.

Destaques

Você sofre preconceito por parecer jovem demais? Um segredo: sua idade não importa

Você sofre preconceito por parecer jovem demais? Um segredo: sua idade não importa

As pessoas te julgam por parecer jovem demais para ser um empreendedor? O Jornal do Empreendedor mostra que a idade não importa, e sim o potencial.


Hey, você que tem cara de bebê. Acha que está sendo julgado por parecer jovem demais? Fique tranquilo. Na verdade, sua aparência jovial pode ser até uma vantagem quando você resolve começar seu próprio empreendimento.

Você sofre preconceito por parecer jovem demais? Um segredo: sua idade não importa

Sua aparência jovial pode ser uma forte vantagem ao entrar no mundo dos negócios.

Será que por você ter um rostinho de menino (ou menina), tão jovial que as pessoas sentem vontade de apertar suas bochechas, sua carreira como empreendedor está fadada ao sofrimento? Afinal, quem apoiaria a iniciativa empresarial de alguém que parece ainda depender dos pais para comprar o lanche da escola?

Os empreendedores com rosto de bebê e aqueles que realmente são jovens podem ficar tranquilos: nem todo mundo pensa que sua juventude é uma desvantagem. Um estudo feito por um mestre em Marketing da Universidade de Stanfor da graduação em Negócios aponta que os contratadores dão preferência aos candidatos que demostram entusiasmo e parecem promissores, justamente pela aparência jovial.

“O potencial para ser bom em algo é muitas vezes preferível à experiência comprovada”, diz o pesquisador Zakary Tormala no sumário de seu trabalho, segundo o MIT Sloan Improvisations blog. Então, uma aparência jovial realmente pode ser positiva para o empreendedor, principalmente quando há projeção de potencial.

E esta pesquisa se inspirou nas experiências de vida da jovem empreendedora Thursday Bram, que recentemente ponderou a questão: “as pessoas estão te julgando simplesmente por parecer jovem demais?”, no blog Young Entrepreneur Council (Conselho de Jovens Empreendedores). É claro que há aqueles que realmente subestimam os mais jovens, mas há mais daqueles que se sentirão renovados por sua juventude. Então, Thursday aconselha a aceitar e usar isso com orgulho:

“É claro, sempre haverá alguém para dizer que crianças não deveriam mexer com negócios. Seja civilizado com estes dinossauros. E é tudo o que precisa fazer. Não há necessidade de provar nada, transformá-los em clientes ou até mesmo se esforçar para conhecê-los.

“Transformei minha aparência de menina em uma estratégia para os negócios. Trabalho com um público muito específico. Costumo filtrar as pessoas que não me aceitarão e me preparo muito antes de conversar sobre possíveis projetos. Assim, minha aparência não será seu único filtro.

“É incrível também como a maioria das pessoas responde positivamente à aparência jovial. Tem até aqueles que vão a um evento de networking com os cabelos pintados e roupas casuais cheias de estilo, como uma forma de demonstrar autoconfiança. Não tenha medo de usar sua juventude como uma vantagem ou ferramenta, exatamente da mesma maneira”.

Adaptado de texto de Jessica Stillman, originalmente publicado na Inc.com.

Gostou? Assine o Jornal do Empreendedor e receba novidades direto no seu email:

Todos os dias, você recebe no seu email um apanhado geral das notícias do Jornal do Empreendedor. Fique sempre atualizado com o que há de mais recente no mundo do Empreendedorismo no Mundo. Assine grátis agora.

Comente este artigo

Populares

Topo