X

Busque em mais de 20.000 artigos de nosso acervo.

Destaques

Óleo de cozinha usado vira resina antiferrugem em Recife


Brasília – Crescer de forma sustentável era um sonho antigo do pernambucano Luiz Cláudio Lima, dono da microempresa Redlub. Há dez anos, ele teve uma ideia que, na época, parecia de difícil realização: transformar óleo de cozinha usado em resina antiferrugem para carros.

A consultoria do Sebrae foi decisiva para Luiz Cláudio abrir a própria empresa em Recife. “A instituição me deu apoio para realizar os testes no Centro Tecnológico de Pernambuco”, conta. Os resultados foram animadores: os testes indicaram que o óleo usado podia servir para proteger metais da corrosão. Foi aí que o sonho de ter um negócio ao mesmo tempo lucrativo e ecologicamente correto começou a virar realidade.

Com quatro funcionários, Luiz Cláudio recolhe atualmente 15 mil litros de óleo por mês em restaurantes, hotéis, condomínios e hospitais de Recife. Ao todo, são quase 500 estabelecimentos na capital pernambucana. A produção da Redlub chega a 100 litros de antiferrugem por dia, com uma receita mensal de R$ 18 mil.

Quando entrou no negócio de reciclagem de óleo de cozinha, o empreendedor recolhia dois mil litros do produto e sua renda era de apenas um salário mínimo, cerca de R$ 200 na época. Para Luiz Cláudio, o crescimento da empresa acompanhou o aumento da preocupação da sociedade com as questões ambientais. “No início, as pessoas relutavam em guardar o óleo usado, mas hoje temos uma rede estável de fornecedores”.

O empresário explica que o antiferrugem atua contra a corrosão de chassis e outras peças automotivas. Trata-se de uma espécie de resina que é aplicada nos lava jatos por intermédio de uma pistola de ar comprimido ou pincel. Para evitar o desgaste das partes metálicas, o produto deve ser usado duas vezes por mês.

Contaminação da água

A contaminação por óleo de cozinha usado prejudica o funcionamento das estações de tratamento de água e encarece bastante o processo. O acúmulo de óleos e gorduras nos encanamentos pode causar entupimentos, refluxo de esgoto e até rompimentos das redes de coleta.

Nos rios, a presença de óleos dificulta a entrada de luz e a oxigenação da água. “Tudo isso compromete a base da cadeia alimentar aquática, além de contribuir para a ocorrência de enchentes”, ressalta o empresário. “Além de gerar renda, a Redlub ajuda a diminuir o impacto dessas substâncias no meio ambiente”, comemora.

Serviço:
Agência Sebrae de Notícias: (61) 3243-7852/ 2107- 9104/3243-7851/ 9977-9529
Central de Relacionamento Sebrae: 0800 570 0800
www.agenciasebrae.com.br
www.twitter.com/sebrae
www.facebook.com/sebrae

www.recioleo.com.br

Via RSS de RSS Feeds – Agência Sebrae de Notícias

Leia em RSS Feeds – Agência Sebrae de Notícias

Comente este artigo
Comente este artigo

Populares

Topo