X

Busque em mais de 20.000 artigos de nosso acervo.

Destaques

Projeto divulga benefícios da carne suína


Salvador – Em 2009, o consumo de carne suína no Brasil foi de cerca de 13 kg per capita. Segundo dados da Associação Brasileira de Criadores de Suínos (ABCS), mesmo ocupando a quarta posição no ranking de exportadores de carne suína, o país precisa aumentar o consumo interno. Na União Europeia, são cerca de 40 kg per capita anuais. A fim de melhorar esse desempenho, a ABCS buscou o Sebrae Nacional para desenvolver um projeto de capacitação voltado para o setor.

Os resultados da primeira etapa do Projeto Nacional de Desenvolvimento da Suinocultura foram apresentados na tarde desta quarta-feira (30) durante a 24ª Fenagro, em Salvador. De acordo com a coordenadora do projeto, Livia Machado, a meta é elevar o consumo de carne suína no Brasil 15 kg per capita até 2012. A expectativa, porém, é que essa meta seja superada.

“Entre 2009 e 2011, saímos de um consumo de 13 kg anuaís para 14,8 kg. E a Bahia ocupa um papel de destaque nesse processo”, disse.O projeto atua com sensibilizações e capacitações voltadas para a área técnica e de gestão. A Bahia foi integrada ao projeto em 2011 e já obteve resultados expressivos. “Em 21 ações desenvolvidas neste ano nas cidades de Salvador e Feira de Santana, foram capacitadas 843 pessoas, entre produtores e colaboradores de granjas. Em todo o estado, foram sensibilizadas mais de 48,5 mil pessoas”, informou Lívia.

Além disso, o projeto desenvolve métodos de divulgação e marketing para a carne suína, oferecendo ao consumidor informação qualificada sobre as características nutricionais do produto. Dados da ABCS indicam que a carne suína é fonte de proteínas com alto valor biológico. O produto possui todos os aminoácidos essenciais e ainda caracteriza-se pela fácil digestão.

Ainda de acordo com a coordenadora do projeto, o Sebrae Nacional implantou, a partir da demanda da ABCS, o Programa de Inovação Tecnológica Produtiva na Suinocultura (Suitec). O objetivo da iniciativa é fornecer assistência técnica para os criadores e, entre as ações, está a reestruturação do Serviço de Registro Genealógico de Suínos, que vai implantar um sistema digital para o acompanhamento dos suínos de reprodução através de chips eletrônicos.

O gerente de Agronegócio do Sebrae Nacional, Ênio Quejada, ressaltou que os produtores devem pensar na inovação como um fator determinante para se alcançar uma boa produtividade. “É preciso pensar na continuidade desse processo, sempre buscando a inovação gerencial e tecnológica para o melhor desempenho do trabalho de vocês”, afirmou.

Também foi lançado na Fenagro, o Manual de Boas Práticas da Suinocultura. O diretor executivo da ABCS, Fabiano Coser, fez a apresentação destacando a importância do documento para os produtores. “É um manual que deve estar sempre com vocês. Trata-se de uma norma de conduta para o nosso setor, que vai desde a parte técnica até os processos de gestão”, explicou. Marcelo Plácido, presidente da Associação Baiana de Criadores de Suínos, destacou a parceria com o Sebrae para o fortalecimento do setor. “O Sebrae é um grande parceiro, que atendeu ao nosso chamado e, desde então, tem contribuído muito para os criadores de suíno na Bahia e no Brasil”, disse.

A Fenagro 2011 é uma realização da Secretaria de Agricultura do Estado da Bahia e conta com a parceria do Sebrae, Sistema Faeb/Senar, Banco do Nordeste, Banco do Brasil, Petrobras e Governo Federal, entre outras entidades.

Serviço
Agência Sebrae de Notícias Bahia: (71) 3320-4557 / 4558 / 4427
Central de Relacionamento Sebrae: 0800 570 0800
www.ba.agenciasebrae.com.br
www.twitter.com/sebraebahia
www.facebook.com/sebraebahia

Via RSS de RSS Feeds – Agência Sebrae de Notícias

Leia em RSS Feeds – Agência Sebrae de Notícias

Comente este artigo

Populares

Topo