X

Busque em mais de 20.000 artigos de nosso acervo.

Startup

7 razões porque uma startup falha – e como suavizar a queda

razõesporqueumastartupfalha–ecomosuavizaraqueda

Aqui estão os principais motivos por que uma startup falha. Fuja deles


Aqui estão os principais motivos por que uma startup falha. Fuja deles

Se você estiver empreendendo em uma startup você está fadado ao fracasso. Esta não é uma cartilha para se ter certeza do sucesso, pois há muitos fatores que podem contribuir para o fracasso.

Mas estas são as principais razões pelas quais a maioria das startups falham.

Quando você tem uma startup, certifique-se de superar todas essas 7 razões, assim você aumenta as chances de sucesso.

Razão #1. Colocar os rendimentos antes dos clientes

Esta é a maior razão pela qual a maioria das startups falham. Empresários iniciam e conquistam os primeiros clientes, mas são incapazes de sustentar seus empreendimentos ao longo de um período de tempo.

Nunca coloque os rendimentos antes de seus clientes. Sempre haverá oportunidades suficientes para rentabilizar.

Fazer um produto que os clientes querem é difícil. Então, se você está iniciando as coisas agora, não aposte todas suas fichas em um modelo de receita ou um plano de negócios.

Verifique se a sua ideia impulsiona as vendas. Verifique se o seu produto realmente muda a vida dos seus clientes. Se ele realmente muda a vida de um grande número de pessoas que estarão dispostas a pagar o que você pedir.

Seu plano de negócios é absolutamente inútil se os clientes não estiverem dispostos a pagar o preço de um produto.

Razão #2. Pensar muito pequeno

Não crie um produto que não atende um grande público. Claro que você pode começar local e expandir mais tarde, mas o seu produto é capaz de resolver as necessidades de algumas centenas de pessoas?

Sua ideia é dimensionável para as próximas 100 mil pessoas? Se não, você está apenas vendendo um item e não construindo um negócio.

Valide se o problema que você está tentando resolver é verdadeiramente o problema das massas.

Baseie a sua ideia ou produto em um grande público e se você tiver um produto potencial pode crescer mais e em um negócio mais bem sucedido.

Não limite sua abordagem de negócio a um mercado pequeno demais.

Não limite sua abordagem de negócio a um mercado pequeno demais.

Razão #3. Ser complacente sobre a contratação

Seu produto ou serviço serão tão bons quanto as pessoas que você contrata – as pessoas que desenvolvem, as pessoas do marketing, as pessoas que vendem. Se a sua equipe principal é medíocre, assim será a sua oferta.

Não fique satisfeito com a contratação e não se contente com nada inferior por pensar que você é uma startup. Há excelentes profissionais que estarão dispostos a investir suas carreiras na sua visão, se você for apaixonado pelo seu negócio e mostrar-lhes isso.

Contrate lentamente, mas demita rápido. Se você sentir que você fez uma má contratação, não fique com elas.

Se você tiver sucesso, cada um de sua equipe vai aproveitar os frutos e seja liberal em oferecer-lhes isso.

Razão #4. Adiantar seu lançamento

Não há coisa melhor que um produto ou serviço perfeito. Se você gastar todo o seu tempo apenas ajustando e supostamente aperfeiçoando seu produto, ele nunca será perfeito.

Produtos evoluem ao longo de um período de tempo através do uso e de feedback constante dos clientes.

Não atrase o seu lançamento por esse motivo. Na verdade, você deve construir um protótipo, beta ou um produto mínimo viável (MVP) e atirar nas mãos do cliente. Deixe o seu cliente decidir se o produto é de valor ou não.

Razão #5. Falhar em se adaptar

A maioria dos empreendedores falha em suas startups porque eles não conseguem se à dinâmica de mudança, as necessidades dos clientes e do mercado. Uma coisa é se adaptar, outra é se adaptar rapidamente.

Uma startup precisa se adaptar rapidamente na tomada de decisões e alterar o curso quando houver necessidade.

Não fique muito ligado ao plano que você iniciou. A maioria das startups acabam adotando um plano de maneira completamente diferente, alterando todo o plano com o qual se começou na empresa.

Na maioria das vezes, os clientes vão determinar esta mudança. Não seja imprudente nessa fase e assim ficar com o seu plano original ou visão.

Mas, isso não significa que você deve sempre mudar completamente. O que você basicamente precisa fazer é construir sobre a estrutura básica de seu negócio como se você estivesse indo junto com ele.

Razão #6. Otimização de recursos

Você é um empreendedor de startup e você possui recursos limitados. A menos que você esteja com mais capital, que, nesse caso, também não é bom.

Risque o que é importante para o seu negócio e distribua recursos de acordo. Se o seu caso é uma empresa de produtos, construa uma oferta de produto principal e mostre aos clientes.

Se os seus clientes ficarem muito animados, eles estarão mesmo dispostos a pagar nesta fase. E assim você tem mais dinheiro para construir mais.

Não tome o caminho mais fácil nos grandes gastos com publicidade.

Em vez disso, construa uma comunidade de usuários envolvidos, o que você pagar mais a longo prazo será muito mais rentável.

Use com sabedoria seus recursos financeiros.

Use com sabedoria seus recursos financeiros.

Razão #7. Marketing

Uma palavra, mas mantém o peso incrível no sucesso de um produto. Não estou negando que o produto é importante, mas a maioria dos bons produtos não consegue chegar à massa e podem fazer uma diferença incrível para sua startup.

Aproveite o poder das mídias sociais, crie e se envolva com as comunidades, chegue aos influenciadores, comece antes mesmo de seu produto ser lançado.

O bom marketing não requer dinheiro, mas sim tempo. Se você quiser alcançar uma massa maior, você tem que estar preparado para investir uma boa quantidade de tempo para alcançá-los.

E uma vez que você fizer uma base de usuários consideráveis – digamos os primeiros 1.000 clientes – se alavancarem em um efeito de bola de neve. Os primeiros 1.000 clientes podem transformar a sua startup em um negócio.

Apenas se concentre em fazer as coisas certas e os seus clientes irão se certificar de que seu produto e sua startup permanecem vivos e no jogo.

___

Este artigo foi adaptado do original, “7 reasons why your startup will fail (and how to soften the blow)”, do The Next Web.

Comente este artigo

Populares

Topo