X

Busque em mais de 20.000 artigos de nosso acervo.

Novidades pela net

A morte dos sites das marcas e porque o SXSW foi incrível


e sxswAcabou nesta terça-feira o SXSWi, a vertente interativa do festival que também inclui cinema e música.  Depois de 5 dias com mais de 1000 talks para escolher o cérebro de quem participou do evento fica parecendo o desktop do meu computador, uma bagunça.

Os próximos dias pós evento são fundamentais para começar a montar o quebra-cabeça dos conteúdos apresentados e assim ver o que faz sentido para nossa realidade.

O talk que mais chamou minha atenção no último dia foi feito por Gary Nelson, diretor de criação da Organic e com um título sugestivo: The Death of the Brand Website.  Gary levantou uma discussão que acontece a um tempo, em um mundo conectado pelas redes sociais qual é o papel dos sites/hotsites/portais das marcas? Vários exemplos foram apresentados como Coca-cola, Oreo e Starbucks aonde mais gente acessa os perfis no Facebook destas marcas do que seus sites.

A recomendação não é nova mas muito anunciante e agência ainda não entendeu: as marcas tem que pensar em presença online, que cada vez será mais fragmentada na Internet. É estar aonde o consumidor está e não ter a pretensão de ser tão importante na vida do consumidor a ponto de achar que ele vai quer ir todos os dias no seu site buscar a “dica de receita”

No vídeo abaixo, os brasileiros fazem o balanço final do SXSWi 2011, espero que tenham gostando também!

Marcelo Tripoli/iThink
Tatiana Kligerman/consultora de UX
Patricia Marinho/Giovanni/DraftFCB
Cris Dias/JWT
Tie Lima/Abril
Adriana Sonu/Abril
Alexandre Kavinski/iCherry
Andrea Messer/Suissa Messer

Marcelo Tripoli é CEO da iThink e está fazendo a cobertura do SXSW.e tripoli

 

Via RSS de ResultsON

Leia em ResultsON

Comente este artigo
Comente este artigo

Populares

Topo