X

Busque em mais de 20.000 artigos de nosso acervo.

Novidades pela net

Abrir um negócio não é difícil, difícil é mantê-lo “vivo” ao longo do tempo!


tiago

Artigo por: Thiago de Carvalho*

Emoção ajuda. Pelo menos durante o pontapé inicial. É ela que motiva as pessoas a pedirem demissão, investirem na ideia de amigos, e a expor seus projetos – por mais inusitados que sejam. Fosse uma moeda, a emoção teria dois lados: o do estímulo, da faísca, a força motriz de novas empresas e ideias. No outro lado estariam a inabilidade de refletir sobre os próximos passos, a falta de habilidade em transformar sua visão em produtos que o mercado quer, e a incompreensão dos outros em relação ao seu sonho.

Se você parece um pouco com os milhares de empreendedores com quem já trabalhamos, terá dificuldade em responder à pergunta: “Por que você quer criar um negócio?”. Nos primeiros segundos você será tomado por um sentimento de vazio. Aos poucos começará a gaguejar alguns motivos, ainda frágeis, sobre as primeiras coisas que vêm à sua cabeça. Após um tempo, as ideias estarão um pouco mais claras, mas dificilmente sólidas. Imagine se você pudesse responder de maneira direta, sem o peso da emoção: “quero ter um negócio pois pretendo faturar R$5 milhões em 5 anos”. Essa resposta é mais próxima da razão.

A conversa seguiria assim: “Qual empresa faturou esse volume, nesse prazo, no setor que você quer atuar?”, “Quais produtos essa empresa oferece, a qual preço?”, “Quantos cliente ela atende em um mês?” Por outro lado, respostas comuns à pergunta “Por que você quer criar um negócio?” incluem: “Porque quero ficar rico,” “pois não quero ter chefe,” ou, uma mais interessantes, “porque quero ter tempo livre.” Se você está empreendendo ou quer empreender, faça uma lista dos objetivos que tem em mente: o que você espera da empresa, e como pretende chegar lá. É provável que seu “lado da emoção” já esteja bem desenvolvido. Está na hora de contrabalancear com razão, objetivos. Esse não é um processo rápido. A razão disputa espaço com algo que você acredita sem saber o motivo. Empreenda com objetivos em mente.

Se você quer conhecer mais sobre como transformar uma ideia de negócio na prática, conheça o programa da Clinton Education: Empreendedorismo na Prática.

*Thiago de Carvalho Mestre em Educação e Ensino de Negócios, New York University, Country Manager da Clinton Education para o Brasil. Se especializou em ensinar negócios também pela Harvard University e University of Florida

O post Abrir um negócio não é difícil, difícil é mantê-lo “vivo” ao longo do tempo! apareceu primeiro em Startupi.

afac CVkeKDqJLg

Via RSS de startupi

Leia em startupi

Comente este artigo
Comente este artigo

Populares

Topo