X

Busque em mais de 20.000 artigos de nosso acervo.

Novidades pela net

Adobe: futuro do Flash está em jogos e vídeos (e passa longe do Linux)


Embora seu desenvolvimento esteja praticamente morto nas plataformas móveis, o Flash ainda sobrevive nos sistemas para desktop. E para provar isso a Adobe liberou um roteiro de desenvolvimento da plataforma (PDF), que mostra onde a empresa planeja investir. Esse roteiro revela alguns itens interessantes, incluindo o fato de que o Flash para Linux vai ser descontinuado.

Mas antes das más notícias, vamos às boas: jogos e vídeos serão as principais áreas em que a Adobe vai focar, em relação à correção de bugs e desenvolvimento do Flash. A Adobe diz que “jogos continuam a empurrar as barreiras tecnológicas” e o Flash acompanha essa área muito bem, diferenciando-se com aceleração de vídeo por hardware, suporte a renderização 3D, um rico ecossistema de desenvolvimento para jogos e vários outros.

Já sobre o vídeo, a Adobe diz que ele ainda está na sua infância. Aparentemente a empresa ignora o fato de que o Netflix e outras empresas já conseguem tirar um lucro bom com esses vídeos, embora elas usem Silverlight e não Flash. Essa plataforma da Microsoft conhecidamente oferece uma melhor proteção de conteúdo para vídeo na web, o que evita a pirataria. Curiosamente o roteiro diz que a proteção de conteúdi será um dos pontos a serem investidos, o que indica que a Adobe poderá tentar tirar uma lasquinha do mercado da Microsoft.

Todo esse foco em outros esforços de desenvolvimento deixa pouco tempo reservado para a sua versão para Linux. Por causa disso a Adobe vai deixar de hospedar os plugins para Flash desse sistema e, no lugar dele, vai direcionar usuários de Linux para o Chrome, que vem com suporte a playback de vídeos em Flash embutido. Então a empresa não está fingindo que usuários de Linux não existem, só está direcionando-os a um caminho diferente.

Esse abandono de plataforma só será efetivado com a chegada da versão 11.2 do Flash Player. E ainda assim, as empresa planeja liberar correções de segurança, no mesmo esquema que faz com o Android, durante cinco anos.

A versão 11.2 vai chegar ainda no primeiro trimestre desse ano e trará funcionalidades como o suporte ao clique do botão do meio do mouse (oooh!) e a aceleração de hardware em mais placas de vídeo. Depois dessa, a versão Cyril deve chegar no segundo semestre e Dolores chega no terceiro, ambas com foco em jogos.

O Trevix e a coluna de Joguinhos Viciantes da Semana agradecem os esforços da Adobe na área de jogos em Flash. dfc LIXMgztkg

Via RSS de Tecnoblog

Leia em Tecnoblog

Comente este artigo
Comente este artigo

Populares

Topo