X

Busque em mais de 20.000 artigos de nosso acervo.

Novidades pela net

Como ganhar dinheiro satirizando a desgraça alheia?


030311

O americano Lawrence Kersten é um empreendedor esperto. Enquanto o mercado de autoajuda estava saturado de concorrentes, ele inaugurou o nicho da “desmotivação”. Ex-professor universitário e doutor em comunicação organizacional, Kersten fundou a Despair Inc com o propósito de desmistificar os discursos motivacionais vindos das empresas. E faturar com isso. Com frases do tipo “o segredo do sucesso é saber quem culpar pelas falhas”, ele fatura quase US$ 10 milhões vendendo artigos como pôsteres, canecas e cartões com dizeres “desmotivacionais”.

Quem analisar os produtos de Kersten pode achar que ele presta um desserviço ao repassar mensagens pessimistas. Ele, porém, acredita na importância de seu trabalho. Kersten afirma que o trabalhador de hoje é levado a um narcisismo que o ilude com a promessa de sucesso, se houver empenho e boa vontade. “A verdade é que poucos trabalhos realmente dão satisfação. A maioria das pessoas tem de realizar tarefas que não proporcionam recompensas materiais ou espirituais”, diz.

O grande problema, em sua visão, é o discurso das empresas, que insistem em chamar o empregado de “talento”, “liderança” ou coisa semelhante. Com os estímulos motivacionais, a companhia daria ao funcionário alguma energia para seguir executando tarefas sem reclamar muito, e o ajudaria a cultivar sonhos irrealizáveis, que não condizem com o talento que ele geralmente possui.

Pode parecer doloroso, mas não deixa de ser um olhar crítico à sociedade do trabalho. A melhor medida para determinar a aceitação dessas ideias de Kersten é conferir o desempenho de sua empresa. De uma dezena de produtos oferecidos na inauguração, em 1997, seu catálogo saltou para mais de 200 itens. Todos pessimistas, politicamente incorretos e carregados de humor negro. “Estamos há mais de 13 anos dizendo o que as pessoas não querem ouvir”, diz.

Apesar da visão negativa, Kersten conta uma bela história de empreendedorismo – com todos os ingredientes emocionais que esses casos geralmente têm: capacidade de assumir risco, superação de problemas e frustrações e inspiração para um negócio sem concorrentes.

Depois de lecionar por anos em diversas universidades americanas, como City University of New York e Southern California University, ele deixou a academia e se juntou a uma nascente empresa de software, em 1995. Passado pouco tempo, ele e dois colegas perceberam que estavam isolados na empresa por não pertencerem ao “clube dos engenheiros”. Um dia os três se viram praguejando contra a companhia, com um livro com belas fotos motivacionais aberto na mesa em frente. Os três começaram a fazer paródias com as fotos e fundaram a Despair Inc, para vender artigos bem-humorados sobre as enganações do mundo do trabalho. A empresa também publicou o livro The Art of Demotivation, um manifesto de Kersten contra a indústria motivacional.

Subvertendo a subversão, convenhamos, a própria história de Kersten é um caso de autoajuda. Ele havia trocado de carreira e se deu mal com isso. Passou por um momento de frustração e isolamento na nova empresa mas, no momento ruim, encontrou inspiração e garra para partir para outro trabalho, criativo e bem feito, que dá a ele prazer e dinheiro. Para alguém tão do contra, essa história até parece uma parábola.

Ambição: Uma jornada de mil milhas às vezes pode terminar muito, muito mal.

Economia: A ciência de explicar amanhã por que as previsões feitas ontem não se tornaram verdade

Economia: A ciência de explicar amanhã por que as previsões feitas ontem não se tornaram verdade hoje.

Vá trabalhar: Você não está sendo pago para acreditar no poder dos seus sonhos

Vá trabalhar: Você não está sendo pago para acreditar no poder dos seus sonhos.

Via RSS de Papo de Empreendedor

Leia em Papo de Empreendedor

Comente este artigo
Comente este artigo

Populares

Topo