X

Busque em mais de 20.000 artigos de nosso acervo.

Novidades pela net

Como se tornar um analista de mídias sociais


Como se tornar um analista de mídias sociais? Não basta “amar” redes sociais, é preciso vivenciá-las. Um bom analista de redes sociais deve possuir amplos conhecimentos sobre o uso dessas ferramentas digitais, porém deve ter a facilidade de transitar por diferentes áreas e segmentos, como, por exemplo, a produção especializada de conteúdo, ações de marketing digital, análise de dados e sentimentos, comunicação empresarial, e-commerce e mais uma infinidade de disciplinas que variam conforme o segmento de atuação da empresa.

Uma boa dica para quem pretende investir nessa área é começar gerenciando sua própria imagem profissional nas redes sociais. Um bom profissional deve saber lidar com essas ferramentas principalmente para o uso próprio, fortalecendo sua reputação profissional e solidificando e ampliando seu networking. É possível fazer isso aos poucos, como a adoção de uma postura mais cautelosa no Twitter e no Facebook e, posteriormente, com a criação de um blog sobre o tema.

É importante frisar que “postura cautelosa” não significa autocensura, mas sim se pautar pelo bom senso, já que o cargo que você pretende alcançar requer muito jogo de cintura e chama muita atenção, o que torna a sua imagem e a da empresa mais vulneráveis, mais suscetíveis a alguma crítica, o famoso “telhado de vidro”, já que nas redes sociais todas as empresas estão expostas em gigantes vitrines.

Para quem se interessa pela profissão, segue algumas dicas para investir nessa área:

Como se tornar um analista de mídias sociais

Crédito da imagem: Pond5.

1. Analista de mídias sociais deve ter boa imagem nas redes sociais

Assim como já citado anteriormente, é necessário estar em dia com o gerenciamento da sua imagem profissional – e pessoal – nas redes sociais. Evite entrar em discussões polêmicas que envolvam temas delicados e jamais participe de movimentos racistas, preconceituosos, machistas ou afins, pois além de ser crime, pode queimar e muito a sua imagem perante o recrutador da empresa.

Procure atuar nesses canais como se o seu futuro chefe sempre estivesse o observando – e na verdade ele está. Procure, também, postar conteúdos interessantes sobre redes sociais no Twitter e no Facebook, ou gravar vídeos para o YouTube e Vimeo. Produzir conteúdo é uma ótima maneira de começar a chamar a atenção das empresas do ramo. Ah, e não se esqueça de criar um blog para o seu portfólio digital.

2. Analista de mídias sociais deve estudar muito – e não só sobre redes sociais

A área de formação do analista de redes sociais pouco importa, apesar de quase sempre profissionais de comunicação estarem envolvidos com profissão. Jornalismo, publicidade, médicos, professores de educação física ou até mesmo veterinários podem atuar nesse ramo, pois o que vale é o conhecimento adquirido e a capacidade de lidar com os problemas específicos da função. Por isso, procure estudar exaustivamente sobre os mais diferentes temas, como SEO, marketing digital, monitoramento e métricas, planejamento digital, programação etc.

É preciso saber tudo ao mesmo tempo? Não, não é. Mas é um diferencial ter conhecimentos em diferentes áreas, pois isso demonstra que você é um profissional multidisciplinar e oferece a empresa a possibilidade de usá-lo em diferentes cenários e contextos. Ter uma visão macro da situação permite que você tenha algumas vantagens sobre o profissional que executa uma única função. Porém vale destacar que uma única função bem feita é melhor do que 5 ações amadoras, por isso só se empenhe com algo que você possa transmitir excelência.

3. Analista de mídiasS sociais deve fazer cursos, mas com responsabilidade

Não é recomendável fazer cursos na área se você não tem qualquer noção sobre o tema. É muito mais produtivo seguir os passos citados anteriormente, como estudar o assunto e se aproximar dos profissionais da área até mesmo para entender o dia a dia da função. Com um conhecimento mesmo que mínimo, você pode partir para cursos online gratuitos como forma de “avaliar” se está no caminho certo.

Após esse período de testes comece a investir em cursos mais pesados – e caros – sobre redes sociais, marketing, SEO, branding e demais tópicos. Procure instituições e escolas renomadas, já que alguns cursos ultrapassam os 2 mil reais e você não vai querer jogar tanto dinheiro fora. É possível começar com cursos mais baratos e, posteriormente, ir migrando para os que requerem um pouco mais de grana. Procure, também, sempre optar por profissionais que já possuem algum renome no mercado.

10 Dicas extras de como se tornar um analista de redes sociais

  •  Um bom diferencial é ter inglês fluente, já que muitas ferramentas ou conteúdos são nessa língua;
  • Acompanhe blogs e sites especializados sobre o tema para estar em dia com as novidades;
  • Sempre procure acompanhar os blogs estrangeiros sobre o tema. Se não tem inglês fluente, use o tradutor do Google para ter pelo menos uma noção sobre os assuntos;
  • Participe de fóruns e grupos de discussão, como os do Facebook, e procure se aproximar dos profissionais mais influentes;
  • Sempre fique de olho nos principais livros da área, geralmente elaborados por renomados profissionais;
  • Não deixa de ler também os e-books, gratuitos ou não, que abordam os temas que você precisa estudar;
  • Produza muito conteúdo sobre o tema. Com o tempo você acaba se tornando um “especialista” de tanto estudar o assunto;
  • Faça cursos de áreas não relacionados com redes sociais, pois isso faz com que você amplie seus horizontes e tenha uma visão mais estratégica sobre alguns assuntos;
  • Esteja sempre antenado com o que as principais agências estão fazendo. Isso pode dar bons parâmetros sobre o que elas procuram em um profissional;
  • Sempre que possível vá a eventos da área, pagos ou gratuitos, pois isso fortalece o networking e amplia seus conhecimentos.

Via RSS de Blog Mídia8!

Leia em Blog Mídia8!

Comente este artigo
Comente este artigo

Populares

Topo