X

Busque em mais de 20.000 artigos de nosso acervo.

Novidades pela net

É o que ensinamos que precisamos aprender


Você já percebeu que quanto mais ensinamos algo, é porque temos que aprender aquilo que estamos ensinando? Se ainda não percebeu isso, é melhor prestar mais atenção, pois o que acontece comigo pode também estar acontecendo com você. Eu sempre falo sobre disciplina e organização por aqui. Sempre com o intuito de ensinar, para quem vem até aqui, alguns truques que me ajudam a ser mais produtivo e saudável no meu dia a dia. Esses truques, me levam até um determinado nível de performance, mas como a vida sempre está nos testando para melhorarmos sempre a cada dia, sou forçado a aumentar mais o meu desempenho e descumprir aquilo que ensino.

QUANDO A DISCIPLINA ESCAPOU PELOS DEDOS
Continuo acordando de madrugada e dormindo cedo, mas devido à demanda boa de trabalho que temos recebido na empresa, aquilo de trabalhar no máximo 5 horas por dia foi para o saco nas últimas duas semanas. Acabei até ficando afastado do blog porque estava super focado em outros assuntos. Foco, pelo menos, ainda não me escapou, mas construí uma nova prisão para mim e me desequilibrei. Nas últimas semanas, cheguei a acordar até mais cedo do que costumo acordar. Teve um dia em que me vi de pé logo após ter dormido apenas 5 horas, às duas da manhã. Eu estava aceso, ligado. Apesar de sentir que meu corpo iria reclamar horas à frente do que eu estava fazendo. Enfim, tinha que trabalhar.

Essa desculpa de “ter que trabalhar”, se arrastou por esses dias e eu trabalhei 8, 10 e até 14 horas por dia, para entregar aquilo que precisava ser entregue. Tinha que especificar e agendar tarefas para a equipe, fazer reuniões com clientes, fechar novos contratos e todo aquele trabalho que temos quando somos donos de uma pequena empresa. No entanto, ao mesmo tempo em que trabalhava duro, percebia que estava fazendo algo errado. Meu corpo reclamava para mim suas dores e minha mente ficava cansada dos meus pensamentos. Era preciso parar e voltar àquilo que eu tanto ensinava e presava. Eu precisava aprender.

SOMOS UM ESPELHO UNS PARA OS OUTROS
Eu acredito que todos nós seres humanos somos alunos e mestres uns dos outros o tempo todo. Eu aprendo com você, enquanto você aprende comigo. Fácil assim. Porém, só aprende mesmo aquele que está aberto a aprender. Aquele que está de olho na sua própria vida, analisando-a a cada passo que dá. Como no exemplo que dei acima, você só percebe que está caminhando errado no início, quando está atento ao que acontece no agora. Quem deixa um problema se transformar em crise de saúde, financeira ou familiar, não percebeu, lá atrás, que estava andando para o lado errado. Toda a crise pode ser evitada.

Precisamos aprender tudo aquilo que ensinamos. Seja gestão de tempo, gestão financeira, qualidade em vendas, métodos de produção, etc. Se pararmos alguns momentos por dia e percebermos o que estamos tentando ensinar, aprenderemos o que explicamos para os outros com nossos próprios ensinamentos. Até que enfrentemos outra crise de valores.

Não sei se está claro o que estou tentando demonstrar nesse breve texto, mas o que gostaria que você, estimado leitor, entendesse, é que quanto mais enxergamos no outro a possibilidade de ensinar aquilo que sabemos, mais precisamos aprender aquilo que achamos que somos mestres. É interessante perceber isso, pois essa conclusão nos leva a crer que nunca sabemos nada e que sempre estamos aprendendo. Nossos olhos acusadores, apenas enxergam as oportunidades de elevar o nosso ego perante a vida dos outros. Quando na realidade, o que ocorre é que nossos olhos fazem uma leitura do mundo, para nos mostrar onde precisamos melhorar em nós mesmos. Não perceber isso é viciar-se na cegueira diária que aprisiona os olhos e aflora os outros sentidos para apontar para o mundo e dizer o que se “sabe”.

Parafraseando Sócrates “Só sei que nada sei” e nada tenho a ensinar. Esse texto, esse blog e a minha própria vida, são apenas uma oportunidade egoísta de eu mesmo me trabalhar. Só. Percebendo esses nuances e, por que não, truques da vida, é que crescemos internamente e despertamos nossa própria luz. Enquanto apontamos para os outros nossos “ensinamentos”, nos esquecemos de crescer para subir no altar de santo dos outros e não no nosso.

Esqueçamos o ensinamento e foquemos no aprendizado. Perceba o que está ensinando e não ensine mais, aprenda. “Seja você a diferença que deseja para o mundo”, Mahatma Gandhi.

Gostou deste artigo? Então compre nosso e-book
e saiba como montar uma empresa do zero sem investir quase nada:
Marco Zero
Acompanhe nosso trabalho:
rsstwitterfacebooklinkedinyoutubeyoutubeninggmailpaypal

bbd pwPVQVWFpk

Via RSS de Insistimento

Leia em Insistimento

Comente este artigo

Populares

Topo