X

Busque em mais de 20.000 artigos de nosso acervo.

Novidades pela net

Epic Games demonstra Unreal Engine rodando em Flash


Direto da GDC em São Francisco (EUA) — Na quarta-feira (07/03) a Epic Games recebeu alguns membros da imprensa para uma demonstração das últimas novidades tecnológicas. O encontro foi aguardado com muita expectativa por conta de anúncios que podem marcar a próxima geração. Estive lá pra conferir de perto tudo que foi apresentado.


A apresentação foi feita com muito bom humor, por Mark Rein, vice-presidente da Epic Games e responsável pelo time de desenvolvimento da Unreal Engine.

O primeiro item da apresentação foi sobre a UDK (Unreal Development Kit), que tem surpreendido a Epic pelo sucesso que tem sido. São mais de 1.3 milhões de instalações do kit que permite que qualquer desenvolvedor independente ou produtoras de qualquer tamanho crie um jogo utilizando todas as ferramentas que vem com a Unreal Engine, mas que geralmente essas empresas não teriam condições de pagar pela licença.

De acordo com Mark, a UdK é basicamente a Unreal Engine 3 sem o código-fonte.

Mark reforçou todas as ferramentas e tecnologias embutidas na UDK, como simulador de física, rigging de animação para faces, NavMesh, sistema de iluminação global, oclusão, simulador de partículas, simulador de tecidos etc. Também explicou o sistema de licenciamento da ferramenta, que é gratuita até o game sair pra prateleira; depois disso custa US$ 99 e a produtora não tem que pagar 1 dólar para a Epic até ter mais de 50 mil dólares de lucro.

Depois de 250 mil dólares de receita, Mark falou que é hora de mudar para a Unreal Engine 3, que está por trás de alguns dos grandes sucessos como Gears of War 3, Mass Effect 3Infinity Blade 2.

A apresentação seguiu com a demonstração de uma das principais novidades na Unreal Engine anunciada em outubro de 2011: suporte ao Flash. Agora é possível exportar um game diretamente para ser jogado em qualquer navegador. Vimos 3 demos rodando em Safari (Mac) e no Internet Explorer (Windows).

O primeiro demo foi do conhecido Epic Citadel, um demo lançado em 2010 para iOS para provar o poder de gráficos, sem travar o hardware, possível alcançar com a engine no smartphone da Apple. É possível testar o mesmo demo, agora em Flash, direto no navegador. Atenção: é necessário ter a versão 11.0 do Flash Player instalada.

A segunda demonstração em Flash foi o game Dungeon Defenders, que já existe pra iOS e Android. Além de rodar perfeitamente, anunciaram que ele vai sair gratuitamente daqui alguns meses para web e com suporte a multiplayer. Por último, o mais impressionante, Unreal Tournament 3 rodando direto do browser! Infelizmente, não existe intenção da Epic em lançar o game na plataforma web no momento. Só nos resta torcer.

Todos esperávamos que o melhor ficaria pro final: a primeira olhada na Unreal Engine 4, a tão esperada tecnologia que vai abastecer os consoles de próxima geração. Foi ai que Mike jogou o balde de água fria na platéia. Infelizmente, nada de demonstrações ao público. Apenas alguns parceiros e desenvolvedores vão conferir de perto a tecnologia — depois de assinarem contratos de sigilo.

Claro que, a apresentação não iria acabar com essa notícia. Mike comentou que ainda tem muito o que explorar na Unreal Engine 3 e que ela ainda tem muito potencial para ser explorado. Há alguns meses a Epic Games exibiu uma demo chamada Samaritan, que você confere no video abaixo rodando em uma máquina bem equipada.

Foi aí que o VP puxa uma sacola e diz: “Para a demonstração precisamos disso aqui…”, segurando três GPUs Nvidia GTX 580. “….e mais esse trambolho”, puxando uma enorme fonte de alimentação de pelo menos uns 2.000 W.

(Vídeo do YouTube)

“Hoje, vamos mostrar essa mesma demonstração usando uma fonte comum, de apenas 2.000 W e essa GPU”, puxando uma placa embrulhada em uma embalagem antiestática. “Infelizmente eu não posso mostrar e nem dizer que placa é essa porque ela ainda não chegou no mercado e se eu contar o pessoal da Nvidia me mata. Mas, garanto a vocês que ela chega no mercado nos próximos meses”, explicou Rein, mostrando que todo o potencial do víideo que vimos não é algo para daqui a uns anos, mas uma realidade para daqui a alguns meses. Na sessão de perguntas que se seguiu descobrimos que o processador usado era um Core i7 padrão e que o demo superava a marca de 1 milhão de triângulos processados.

— Ainda queremos ver esse demo rodando em Flash. Vocês conseguem imaginar isso tudo num browser?

Foi com essa frase que Mike encerou a apresentação deixando toda a plateia de jornalistas com os olhos brilhando.

Epic Games demonstra Unreal Engine rodando em Flash

fdfd ePIeuMKsv

Via RSS de Tecnoblog

Leia em Tecnoblog

Comente este artigo

Populares

Topo