X

Busque em mais de 20.000 artigos de nosso acervo.

Novidades pela net

Jesus Cristo ou Barrabás?


O futuro pertence àqueles que se preparam hoje.

Quatro anos atrás, o lula deveria ter interrompido o Jornal Nacional para fazer o seguinte pronunciamento:

“Caros Brasileiros e Brasileiras, existe uma grande chance do nosso querido país ser escolhido para sediar a Copa do Mundo de Futebol de 2014. 

Mas antes de batermos o martelo com os nossos camaradas da Fifa e CBF, Nike e Coca-Cola, Rede Globo e Cervejas, eu gostaria de saber a opinião do povo brasileiro sobre o que devemos fazer. 

Para tanto, eu convido a todos vocês a participarem de um plebiscito nacional a favor ou contra a realização da Copa de 2014 no Brasil. 

A situação é a seguinte: pelas nossas estimativas iniciais, vamos gastar 40 bilhões de dólares para realizar a Copa no Brasil. 

MAS como vocês mesmo sabem, NUNCA NA HISTÓRIA DESSE PAÍS fizemos alguma obra dentro do prazo e muito menos dentro do orçamento inicial. 

Nós somos muito ruins de planejamento e execução; e ainda temos que contar com toda a problemática da corrupção que rola solta nesses momentos. 

Portanto, em off, eu acredito que vamos torrar 120 bilhões de dólares para fazer a Copa no Brasil. 120 bilhões de dólares! É dinheiro para xuxu.

Para conhecimento Wikipediano de vocês, esse valor – 120 bilhões de dólares – é maior que os gastos somados das últimas seis copas juntas!!!

Então, a decisão que eu gostaria que vocês tomassem é a seguinte: 

Pega o seu telefone agora mesmo e disque 1 caso você acredite que o país deva investir 120 bilhões de dólares na realização da Copa de 2014 no Brasil, e Disque 2 caso você acredite que devemos pegar esse mesmo valor – 120 bilhões de dólares – e investir na construção de escolas, hospitais, saneamento básico, estradas, aeroportos, melhores salários para professores, segurança e polícia, internet banda larga para absolutamente todos os brasileiros, faculdades, computadores populares e muito mais. 

Pelas nossas contas, é possível construir 65 hospitais, 150 escolas, 23 faculdades, distribuir 1.5 milhões de livros didáticos, 250 mil computadores, resolver o problema de saneamento básico em 25 grandes cidades, e ainda construir 400 escolinhas de futebol para ensinar o “corpo são” para 40 mil crianças e jovens brasileiros.

Cumpanheiro, não vale dizer que temos que fazer as duas coisas. Você e eu sabemos que não vamos conseguir. Coloca o pé no chão. Olhe o nosso histórico e encare a realidade de frente. 

Portanto, a minha pergunta ao povo brasileiro é a seguinte: 

Vocês preferem tornar o Brasil conhecido mundialmente como o país que realizou a Copa de Futebol mais cara da história do planeta, ou vocês preferem tornar o Brasil conhecido mundialmente pela qualidade das suas escolas e paz social para todos?

Companheiras e Companheiros, eu adoro futebol tanto quanto todos vocês. Eu sou Curinthiano como milhões de outros brasileiros. Mas eu acredito que a prioridade do país não é exatamente futebol. Mas, quem sou eu para achar alguma coisa, certo? Eu quero saber o que vocês querem para o país. 

Então, Disque 1 se você é a favor da Copa, ou Disque 2 se você é a favor da educação e infraestrutura. 

Concluindo, com a realização desse plebiscito eu quero deixar bem claro para todos que eu estou lavando as minhas mãos. O que vocês decidirem está decidido.” 

Infelizmente esse discurso nunca foi feito. 

Meia dúzia de caras pálidas engravatados decidiram que a Copa de 2014 seria no Brasil, e assim foi, amém. 

Passados quatro anos, os orçamentos para a Copa estão furados, estourados e incompletos. As estimativas mudam a cada três meses, as taxas de urgência vão pipocando aqui e ali, a distribuição de milhões de reais sem licitação já está rolando, e a bagunça só vai aumentar. 
O importante, como todos dizem por ai, é não passar vexame perante o mundo. A Copa tem que acontecer. Custe o que custar. 

A Copa é mais um erro de investimentos, tempo e recursos que o Brasil está fazendo. Mais um erro entre tantos que rolam por aqui. 

Se tivessem me dado a oportunidade de escolher, eu teria votado contra a Copa no Brasil. 
A Copa é um evento supervalorizado além da conta. Os únicos que realmente ganham com a realização da Copa são a FIFA, CBF e os jogadores. 

Se, os jogadores da seleção tivessem o espírito que tinha o Pelé e Zico, eu até diria que vale a pena investir nesses caras, mas com o tipo de seleção mercenária que tem hoje, vocês ainda vão armar o circo para as moças mercenárias do futebol moderno ganharem ainda mais dinheiro???

A Copa nada mais é do que a grande oportunidade dos jogadores valorizarem seus passes. 

Além do mais, eu aposto o que vocês quiserem que apenas 30% das pessoas presentes nos jogos nos estádios da Copa serão estrangeiros. Os outros 70% serão brasileiros. 

O alemão, o holandês, o italiano, o inglês, o americano, não vão pagar o preço do ingresso, a viagem, hotéis, e se submeter ao sufoco que eles imaginam que podem passar em terra brasilis para assistir a Copa no Brasil. 

Hoje, essa turma tem em suas casas televisões HD 3D de LCD de 50 polegadas. Em 2014, essa galera toda terá televisões de 80 polegadas com ultra definição etc. Por que sair do conforto do seu país, sofá e família para se aventurar a assistir 2 ou 3 jogos na América do Sul??

A construção dos estádios não vai melhorar a vida da galera que mora em volta. Imbecil o cara que acredita nessa conversa fiada. Pede para ver os projetos que estãor rNão tem qualquer plano para melhorar as casas e ruas ao redor. É só você olhar para o Rio de Janeiro que cerca o Engenhão para ter uma boa idéia do que vai acontecer com Itaquera depois que o Estádio do Corinthians for construido por lá. 

Nada. 

2 mil anos se passaram e o povo ainda não aprendeu. Quando tem que decidir entre o caminho da ética, moral e boa vontade, o bicho escolhe o caminho do pão e do circo. 
Vai Barrabás, cumpre a sua sina!

QUEBRA TUDO! Foi para isso que eu vim! E Você?

 

Via RSS de BizRevolution. Um Novo Olhar Sobre As Mesmas Coisas.

Leia em BizRevolution. Um Novo Olhar Sobre As Mesmas Coisas.

Comente este artigo

Populares

Topo