X

Busque em mais de 20.000 artigos de nosso acervo.

Novidades pela net

Química na prática: como transformar vodca barata e ruim em uma bebida tolerável?


Ela vem em uma garrafa de plástico. Seu gosto parece o de água de bateria que desce rasgando pela sua garganta. Ela cheira como um cadáver de robô. Tudo isso por apenas R$ 10 — barato o bastante para que você possa comprar muito.

Estamos falando de vodca barata e seu teor alcoólico absurdo. Ela é tão acessível quanto é ruim. Porém, com uma técnica igualmente barata envolvendo filtros de café, funis e o sexto elemento da tabela periódica, você pode transformar essa água de radiador em algo mais apreciável — ou, arrisco dizer, “bebível”.

A vodca barata tem lá seu charme. Às vezes você está quebrado. Às vezes você a mistura com um monte de outras coisas, então quem se importa? Às vezes é tudo o que sobrou na dispensa ou na geladeira. Não interessa o porquê de você querer bebê-la. Eis aqui a receita para torná-la melhor. Você só precisa de algumas coisas e provavelmente já tem a maioria delas em casa.

Materiais e ferramentas necessárias

  • Filtros de café;
  • Dois funis (ou copos de plástico com furo no fundo);
  • Copos de vidro normais (dois são suficientes);
  • Vodca barata que você detesta;
  • O ingrediente-chave: carvão ativado.

Custo total? Uns R$ 30? Esteja certo de que é muito mais barato do que apelar para um filtro profissional.

O que diabos é carvão ativado?

Carvão ativado é o sexto elemento, o carbono, processado para ser mais poroso. Todos aqueles buraquinhos microscópicos estão lá para absorver impurezas e toxinas. É por isso que se encontra esse elemento em tudo quanto é filtro de líquidos — incluindo aqueles que as destilarias usam para fabricar mé de alto nível. Você encontra esse carvão ativado em pet shops que trabalhem com aquários e grandes super mercados.

Para descobrir a melhor forma de usar seu saco de carvão, conversamos com o especialista em vodca Davy Lindig, da Peach Street Distillers de Colorado. Ele explicou que a filtragem no carvão, em diversos níveis de sofisticação, é muito usada na destilação da vodca. A máquina de Lindig, que ele chama de torpedo, joga a bebida para cima através de um tubo pressurizado que ativa centenas de galões de vodca por mais de 48 horas de filtragem.

A ideia basilar disso é a mesma do nosso método caseiro com filtros de café: passar a vodca pelo carvão para remover subprodutos ruins da destilação.

Como fazer um filtro de vodca DYI:

  • Usando um filtro ou coador, lave o carvão em água corrente para remover vestígios de lodo e resíduos;
  • Coloque o carvão lavado em um filtro de café. Coloque o filtro de café em um funil;
  • Ponha o funil em cima de um copo. Jogue aquela vodca horrível no funil e espere as gotas começarem a cair;
  • Coloque o filtro em outro copo e despeje mais uma vez a vodca que já foi filtrada antes no funil novamente;
  • Cada filtragem removerá mais e mais das impurezas orgânicas que fazem a vodca barata ser tão… bem, barata. Repita quantas vezes forem necessárias. Lindig recomenda cinco minutos de contato com o carvão para cada rodada de vodca.

No Laboratório de Happy Hour do Gizmodo, nossos degustadores demonstraram uma forte preferência pela vodca filtrada em vez daquela saída diretamente da garrafa de plástico. Não ficou uma Grey Goose ou Absolut, mas ficou “melhor”. Algo que eles “beberiam outra vez”. O mais notável foi que a sensação de queimação da vodca não filtrada foi bastante atenuada. O sabor da bebida filtrada também é afetado pelo carvão e um pouco pelo filtro de café — mas vá lá, um gostinho de fumaça e papelão ainda assim é melhor do que se tinha antes.

É barato? Sim. É fácil? Depois que você entende o que fazer, com certeza. É divertido? Sem sombra de dúvida! É prático? Aí depende de você definir o quão valioso é seu tempo. Vale mais do que outra viagem ao mercado para comprar uma vodca caríssima? Conte-nos você.

cde ZgnQwZQ Cc

Via RSS de Gizmodo Brasil

Leia em Gizmodo Brasil

Comente este artigo
Comente este artigo

Populares

Topo