X

Busque em mais de 20.000 artigos de nosso acervo.

Novidades pela net

Sparrow para iPhone: finalmente um cliente de-email para iOS que não é um trambolho


O e-mail é uma parte intrínseca de nossas vidas atuais e, para tanto, apps de e-mail são um dos aspectos mais importantes dos aparelhos conectados que usamos. Eles podem não ser muito empolgantes, mas uma experiência boa é absolutamente essencial. O iPhone não tem um bom histórico de experiências boas com e-mail, principalmente quando você usa o Gmail. Agora o Sparrow chegou para iPhone, e ele não desaponta.

Os principais beneficiados pelo Sparrow serão os donos de iPhone que usam o Gmail. Como o (web)app do Google, o Sparrow traz suporte à caixas proprietárias, a habilidade de marcar e etiquetar mensagens, e oferece um visualizador de conversas bem melhor do que o do app nativo da Apple. Mas diferente da problemática tentativa do Google no iOS com o Gmail, o Sparrow tem espaço para múltiplas contas, funciona na central de notificações, e roda nativamente no aparelho, o que significa que você pode ver os e-mails mesmo offline (ele guarda suas últimas 1000 mensagens). E mesmo que você não seja um usuário do Gmail, ele funciona com quase todos os serviços de e-mail que aceitem o protocolo IMAP.

A linguagem do design usada aqui não é exatamente a mais intuitiva do mundo, e é preciso uma curva de aprendizado, mas uma vez que você tenha pego as manhas, chegar às informações que você quer pelo Sparrow é muito fácil. O Sparrow utiliza um sistema de navegação por camadas para separar listas de contatos, listas de pastas e seus e-mails. Deslize para a esquerda na caixa de entrada e você passará pelo sistema de navegação. Deslizar para a direita e para a esquerda no topo onde o título da inbox fica faz você ir para outras pastas, como e-mails marcados, prioritários ou não lidos. Deslizar o dedo em qualquer e-mail permite que você rapidamente responda, etiquete, arquive ou mande para a lixeira qualquer e-mail, sem ter que entrar na mensagem. Você também pode configurar o topo do canto esquerdo para levá-lo para outras contas, ou para a lista de pastas.

Uma vez que você está no e-mail, você pode passear por diversos e-mails na conversa toda, deslizando para cima e para baixo. A barra de título no topo indica onde você está na conversa. Isso é cerca de 3,5 milhões de vezes mais fácil do que o modo com que o app nativo da Apple lida com conversas longas. E quando você vai compor um e-mail, é preciso escolher os contatos antes de começar a escrever. É um método bem diferente de uso, provavelmente você não vai gostar, mas em poucos dias eu até prefiro esse formato (e, se você for um junkie de Gmail, não se esqueça de reverter a ordem das conversas nas configurações).

Mas nem tudo é perfeito. As notificações, por exemplo, precisam de refinamento. Enquanto as notificações do app nativo de e-mail do iPhone mostram o nome/título e as primeiras palavras de e-mail de forma simples, cada notificação do Sparrow surge com um SPARROW no topo, o que gasta espaço e esconde as informações que você quer ver (isso não parecer ser exatamente culpa deles, no entanto; eles são vítimas da política da Apple). A busca não é tão robusta quanto a do Gmail (tanto no desktop quanto no app móvel), mas funciona bem o suficiente. E, infelizmente, ainda não há suporte ao Push nesta versão do Sparrow, o que significa que para aqueles que precisam saber que e-mails chegaram na hora que eles chegam provavelmente não vão querer usá-lo por enquanto. A Apple recusou a implementação de Push proposta, mas isso é algo que a equipe do Sparrow está trabalhando e pretende adicionar no futuro.

No resumo, o Sparrow é app muito poderoso e bem desenhado que agradará bastante os usuários crônicos de e-mail. Sim, é um app de e-mail que custa US$ 3, mas para usuários pesados de Gmail, ele é indispensável. Não há um app melhor que ele para isso. Usuários de outros clientes de e-mail podem não achá-lo tão digno por esse preço, mas mesmo assim, um app tão bem desenhado merece sua consideração. [iTunes via Sparrow]

c w LyYYhRsyE

Via RSS de Gizmodo Brasil

Leia em Gizmodo Brasil

Comente este artigo
Comente este artigo

Populares

Topo