X

Busque em mais de 20.000 artigos de nosso acervo.

estratégiasbrilhantesdeJeffBezosparaconstruiroimpériodaAmazon
Empreendedorismo

5 estratégias brilhantes de Jeff Bezos para construir o império da Amazon

Quer saber como Jeff Bezos transformou a Amazon em um império? Aqui estão alguns dos segredos


Quer saber como Jeff Bezos transformou a Amazon em um império? Aqui estão alguns dos segredos

The Gazelle Project. Esse é o nome da Amazon para sua iniciativa de convencer os editores de livros para lhes darem os melhores negócios.

Segundo o The New Yorker, Jeff Bezos disse que a Amazon deve abordar esses pequenos editores da mesma maneira que um guepardo perseguiria uma gazela doente.

Um guepardo pode correr 70km/h, acelerando mais rápido do que uma Ferrari Enzo. A empresa de Bezos se move a um ritmo similar.

A Amazon tem crescido a uma velocidade vertiginosa na última década e trouxe quase 75 bilhões de dólares no ano passado, graças ao estilo não convencional e implacável de seu presidente-executivo.

Aqui estão 5 estratégias que Bezos utilizou para fazer da Amazon um império.

#1. Seja como o poderoso chefão: faça uma oferta que as pessoas não podem recusar

Em 2004, a Amazon queria uma parceria com a Melville House. A editora de ficção e não-ficção com sede no Brooklyn era apenas uma novata quando as coisas ficaram tensas com a Amazon.

Dennis Johnson, co-fundador da editora, lembra de ter chamado seu editor e descrever as negociações com a Amazon como um jantar com o poderoso chefão.

Como o The New Yorker relata, a Amazon queria um pagamento sem ter que revelar quantos livros da Melville House foram vendidos no site.

Johnson criticou a política e compartilhou suas preocupações de mercado com a revista Publishers Weekly. Um dia depois que a revista publicou a história de Johnson, o botão de compra dos livros da Melville House na Amazon sumiram.

Mas, depois que Johnson voltou atrás e cedeu a Amazon, os livros reapareceram.

Faça uma oferta que seus parceiros não poderão recusar.

Faça uma oferta que seus parceiros não poderão recusar.

#2. Não divulgue informações ao menos que seja necessário

A Amazon não divulgou à Melville House como muito de seus livros foram vendidos. A Amazon também não divulga nenhum número sobre as vendas do Kindle e não vai dizer quantos funcionários tem em Seattle.

Além disso, o galpão em que a equipe do Kindle trabalha em Seattle é chamado de Área 51, uma vez que você não pode colocar os pés lá, a menos que você esteja diretamente envolvido com o produto.

Bezos, ao que parece, gosta de entregar a informação – e criar a narrativa sobre a Amazon – à sua própria maneira, como as cartas cuidadosamente elaboradas aos acionistas.

#3. Mantenha as equipes pequenas o suficiente para que os membros possam ser alimentados com 2 pizzas

Bezos é famoso entre os nerds por conta da sua regra da pizza: nenhuma equipe deve ser maior do que uma que possa ser alimentada com 2 pizzas grandes.

Isso significa que as forças tarefas são limitadas entre 5 a 7 pessoas, permitindo que as equipes testem suas ideias sem muitos espectadores, que protege contra o julgamento do grupo.

Essas pequenas empresas levaram à grandes inovações, como as ofertas Gold Box, uma promoção popular que deu as clientes ofertas por tempo limitado.

#4. Pare de falar muito

Em um retiro feito no início de 2000, a palavra de ordem era que os grupos precisavam se comunicar mais. Bezos não concordou, se levantou e disse que a comunicação era terrível.

Comunicar-se e falar demais leva as pessoas a concordarem demais e isso fica em oposição ao conflito criativo que define a cultura da Amazon.

Para Bezos, a comunicação em excesso pode atrapalhar a equipe.

Para Bezos, a comunicação em excesso pode atrapalhar a equipe.

#5. Seja contraditório

As pessoas que fazem bem à Amazon são muitas vezes as pessoas que prosperam em um ambiente contraditório, com atrito quase constante.

Por que? Bezos não consegue se conformar com a coesão social, a tendência enjoativa das pessoas que gostam de concordar com as outras e encontrar um consenso confortável.

A pesquisa sugere que os melhores empreendedores são super-desagradáveis. Este tipo de debate fervoroso, onde as pessoas são forçadas a defender seus pontos de vista, está enraizado na cultura da Amazon.

Os líderes são obrigados a respeitosamente desafiar decisões quando discordam, mesmo quando isso é desconfortável ou cansativo. Como um guepardo atacando uma gazela.

___

Este artigo foi adaptado do original, “5 Brilliant Strategies Jeff Bezos Used To Build The Amazon Empire”, do Business Insider.

Comente este artigo

Populares

Topo