X

Busque em mais de 20.000 artigos de nosso acervo.

Marketing de Conteúdo

O maior engano no marketing de conteúdo

O maior engano no marketing de conteúdo

O marketing de conteúdo vem despontando como arma milagrosa de marketing. Mas, muitos profissionais veem cometendo um grande engano


O marketing de conteúdo vem despontando como arma milagrosa de marketing. Mas, muitos profissionais veem cometendo um grande engano

O desafio do conteúdo não termina quando ele está pronto. Ele apenas começa.

O desafio do conteúdo não termina quando ele está pronto. Ele apenas começa.

Provavelmente está muito claro para todos que o marketing de conteúdo leva tempo, mas há um equívoco comum sobre esse tempo.

Hoje vamos falar um pouco sobre marketing de conteúdo e, especificamente, nesse mito gigante, este equívoco que existe no campo do marketing de conteúdo sobre como ele realmente funciona na prática.

Esse equívoco afeta muito gente: profissionais de SEO, mídias sociais e marketing digital, em geral.

Dói em pessoas que investem realmente na construção do conteúdo, e em equipes, executivos e pessoas que planejam e fazem estratégias em torno do que o marketing de conteúdo pode e não pode alcançar e como deve funcionar.

É assim que o mito funciona…

No primeiro passo você cria uma incrível peça de conteúdo. Tem uma linda rolagem, design ajustável, belos gráficos, e um layout agradável.

Conteúdo fantástico. Tudo certo. As pessoas vão querer baixar. Elas vão compartilhar. Vão adorar.

Passo 2: felizmente as pessoas estão pensando sobre o seu assunto, pelo menos. Então, vocâ compartilha nas mídias sociais.

Feito isso, apontamos um monte de links para nosso conteúdo, e promovermos esse conteúdo através de todas essas plataformas.

Então, olhe para essa multidão de pessoas que estão fazendo isso, nós deveríamos comprar aquilo que elas estão vendendo?

Elas devem ser incrível. Os visitantes leem o seu conteúdo e, alguns deles, talvez 2% estão indo e convertendo. Isso é maravilhoso, não é?

Esta não é, a verdade de como o conteúdo de marketing funciona. Mas é como um monte de gente investe e pensa em marketing de conteúdo.

Com algumas raras exceções, não é assim que realmente funciona o marketing de conteúdo.

Como ele realmente funciona?

Você precisa repetir o passo 1 e 2 muitas e muitas vezes, de novo e de novo e de novo e de novo até que você comece a ficar bom no processo, até que você comece a encontrar a parte do conteúdo incrível que realmente vai ressoar com o seu público.

Isso requer muitas tentativas e fracassos, mas realmente funciona.

O terceiro passo é o resultado – e fique atento sobre isso. Geralmente as pessoas não vão comprar de você por conta de 1 e-book ou vídeo seu. Afinal, antes disso eles nunca ouviram falar de você.

Além disso, nós não temos nenhum dispositivo dentro do conteúdo que nos faça querer comprar o produto de alguém de uma hora pra outra.

Isso quase nunca acontece.

O que realmente acontece é que as pessoas retornam muitas e muitas vezes ao seu site e ao seu conteúdo. Elas essencialmente colocam a sua marca na memória. e assim você acaba construindo uma conta bancária positiva junto com o seu público.

Mas nessa conta bancária, não há moedas e dinheiro. Há experiências e interações com a sua marca.

Uma vez que você alcança um certo nível, quando seu público tem a necessidade do seu produto, eles acabam se lembrando de você.

O seu conteúdo não vai fazer seu cliente comprar de você imediatamente.

O seu conteúdo não vai fazer seu cliente comprar de você imediatamente.

Ou você pode fazer uma pesquisa e, porque fizeram todas estas coisas, são mais propensas a crescer em seus rankings e sua autoridade e, possivelmente, personalizar seus resultados de pesquisas.

Essa marca pode aparecer mais porque você já experimentou muitas interações com ela. Por causa disso, então você fazer essa compra com eles.

Como resultado dessa mitologia, uma tonelada de pessoas e equipes que investem em marketing de conteúdo não conseguem planejar adequadamente o tempo e os esforços necessários para que ele de certo.

Isso gera muitas despesas, porque isso significa que uma tonelada de pressão fica sobre o profissional de marketing de conteúdo, de mídia social e SEO, que muitas vezes fazem o inbound marketing juntos.

Eles não conseguem investir em conteúdo por muito tempo e, eles simplesmente desistem cedo demais.

Agora, isso é, de certa forma, realmente uma coisa boa para pessoas como você e eu, porque isso significa que quase não temos competição e isso é uma boa coisa.

Se esse material fosse fácil, todo mundo estaria fazendo isso. O campo estaria saturado. Seria muito, muito difícil de competir, ainda mais difícil do que já é, e é muito difícil.

Muitas dessas pessoas não consideram o SEO corretamente, porque o que acontece é que pensam em marketing de conteúdo quase como se fosse um esforço viral. É só criar e fazer ele se espalhar.

Eles não pensam sobre o compartilhamento através de Google+ ou a construção de uma audiência com o Google+, o que pode realmente ajudar com a personalização.

Também não pensam em usar palavras-chave com sabedoria.

Quando você não usa palavras-chave sabiamente em peças de conteúdo, lembrem-se, peças de conteúdo podem, por causa de seu potencial para ganhar links, sinais sociais, dados do usuário, essas coisas têm impactos primários e secundários em seus rankings.

Por último, mas não menos importante, muitas, pessoas não conseguem atribuir corretamente conversões ao impacto do conteúdo.

O que sabemos sobre as pessoas é que o caminho se parece com isso. Para essa pessoa aqui, o caminho pode parecer 1 visita, 2 visitas, 3 visitas, 4 visitas, e em seguida, uma conversão.

Mas isso não é verdade. No Moz, por exemplo, é preciso 7,5 visitas, em média, para que alguém faça um teste gratuito.

Em média, você vai ter mais 6 ou 7 visitas antes que você possa ter uma versão gratuita do nosso software. E isso pode durar meses.

Portanto, essa mitologia, esse equívoco pode ser muito perigoso. Com sorte, você vai consertar isso com suas equipes e seus clientes ao longo do tempo.

Caso contrário, está tendo falsas esperanças.

___

Este artigo foi adaptado do original, “The Greatest Misconception in Content Marketing – Whiteboard Friday”, do Moz.

Comente este artigo

Populares

Topo