X

Busque em mais de 20.000 artigos de nosso acervo.

Destaques

Ceará participa do projeto Talentos do Brasil Rural


Fortaleza – Preparar os empreendimentos de agricultura familiar para prestarem serviços aos turistas e ofererecem produtos diferenciados e de valor agregado a hotéis, bares, restaurantes e lojas de artesanato. Esse é o objetivo do projeto Talentos do Brasil Rural: turismo e agricultura familiar a caminho dos mesmos destinos.

Desenvolvida em âmbito nacional, a iniciativa é uma realização dos Ministérios do Desenvolvimento Agrário (MDA), do Turismo (Mtur), do Meio Ambiente (MMA), da Agência de Cooperação Técnica Alemã (GTZ), em parceria com o Sebrae, e irá beneficiar empreendimentos de 12 territórios, que serão diretamente impactados com a Copa do Mundo de 2014. Os beneficiados foram selecionados por meio de uma chamada pública nacional, que escolheu 130 empreendimentos de todo o país dos segmentos de artesanato, agroindústria e turismo. Alguns deles são do Ceará.

O Talentos do Brasil Rural atua nos setores de produtos e serviços. No primeiro, foram selecionadas a Central de Cooperativas Copacaju, localizada em Pacajus, e a Associação Comunitária Barreira, do município de Barreira, ambas produtoras de castanha de caju e derivados. No segmento de serviços, o projeto selecionado foi Roteiro: cultura e ecologia em busca do futuro, da Associação Cooperativista do Assentamento Coqueirinho, de Fortim, no litoral leste. “O foco do projeto é a abertura de um novo mercado para a agricultura familiar, o mercado turístico, seja pela comercialização de produtos ou de serviços”, explica a analista do Sebrae no Ceará, Vânia Fernandes.

De acordo com o articulador local do projeto, Mesquita Aires, o turismo tem sido trabalhado como importante vetor de geração de emprego e renda tanto pelo governo federal como pelo estadual. Ele explica que o projeto Talentos do Brasil Rural chega para reforçar esse papel, juntando os agricultores aos potenciais compradores e qualificando os empreendimentos. “O projeto contribuirá para que os produtos da agricultura familiar possam competir no mercado turístico”, ressaltou Aires.

A previsão é que o projeto seja executado em 18 meses. Nesse período, a proposta pretende fazer com que a castanha de caju e os produtos derivados produzidos pelos agricultores familiares do Ceará ganhem as mesas de hotéis e restaurantes não só de Fortaleza, mas de todo país. Outra meta é qualificar o Assentamento Coqueirinho para o turismo comunitário rural, para que possa oferecer atividades diversificadas aos turistas e, assim, atrair o público que assistirá aos jogos do mundial.

Estão previstas também ações de apoio à comercialização dos produtos em todas as regiões do país e a realização de um estudo para conhecer a oferta e a demanda da agricultura familiar nos destinos. Todas serão desenvolvidas para agregar valor e diversificar a oferta, com base em valores socioambientais e sustentáveis.

Com a atuação do projeto, hotéis, restaurantes e lojas de artesanato passarão a adquirir produtos de melhor qualidade e preço, tendo em vista que poderão negociá-los diretamente com o produtor. Sendo assim, poderão oferecê-los aos turistas com preço mais atraente. Essas empresas também poderão transmitir uma imagem de responsabilidade socioambiental e aproveitá-la em ações de marketing.

Serviço:
Agência Sebrae de Notícias – Ceará (85) 3255-6609 ou 3255-6820
www.ce.agenciasebrae.com.br
Central de Relacionamento Sebrae – 0800-570-0800

Via RSS de RSS Feeds – Agência Sebrae de Notícias

Leia em RSS Feeds – Agência Sebrae de Notícias

Comente este artigo
Comente este artigo

Populares

Topo