X

Busque em mais de 20.000 artigos de nosso acervo.

Destaques

Como ser feliz no trabalho

Como ser feliz no trabalho

Se você está infeliz no trabalho – ou em qualquer outro lugar – é porque você se fez infeliz. Aqui vão algumas dicas para sair dessa situação.


Se você está infeliz no trabalho – ou em qualquer outro lugar – é porque você se fez infeliz. Aqui vão algumas dicas para sair dessa situação.

Geoffrey James compartilha uma história e dá dicas para você ser mais feliz no trabalho. Confira o artigo original em inglês na Inc.com.

“Deixe-me começar com uma historinha.

Conhecia uma vendedora – nova, divorciada – que foi diagnosticada com câncer de mama. Ela precisava trabalhar e criar dois filhos enquanto lutava contra o câncer, mas, mesmo assim, conseguiu ser feliz no trabalho, significativamente mais feliz do que outros colegas. Na verdade, ela não só ganhou a batalha contra o câncer, mas também se tornou uma das vendedoras de mais sucesso na Bristol Myers.

Ela não era alegre naturalmente, na verdade era exatamente o contrario. Quando começou a trabalhar em tempo integral, estava frequentemente deprimida. Mas ela reverteu essa situação usando as técnicas que vou descrever neste texto.

Essa mulher certa vez me disse: se você está infeliz, é porque decidiu estar infeliz.

Talvez não fosse uma decisão consciente, talvez isso surgisse quando você estava distraído – mas é uma decisão, de qualquer forma. E isso é bom, pois significa que você pode decidir também por ser feliz. Você só precisa entender como e por que toma essas decisões.

 

Quais são as regras?

Felicidade e infelicidade (no trabalho e na vida) resultam inteiramente das regras que você usa para avaliar acontecimentos. Essas regras determinam quais são os focos a serem escolhidos e como você reage a essa decisão. Muitas pessoas têm regras que dificultam a felicidade e facilitam a tristeza.

Já trabalhei com um vendedor que estava sempre nervoso com seus colegas. Quando as coisas não aconteciam da maneira que ele achava que deveriam acontecer, ele começava a gritar com todo mundo. Ele estava deixando todos ao seu redor deprimidos, e, igualmente importante, ele mesmo estava ficando deprimido. Para ele, as bobagens e erros diários que acontecem em qualquer local de trabalho tinham importância extrema.

Certa vez, perguntei a ele o que o estava fazendo infeliz. Resposta: ‘A única coisa que faz essa porcaria de trabalho fazer a pena é quando consigo um cliente com uma conta de 1 milhão de dólares‘. Perguntei com que frequência isso acontecia. Resposta: ‘Uma vez por ano’.

Em outras palavras, esse rapaz tinha regras internas que garantiam que ele ficasse deprimido todos os dias, exceto por um único dia ao ano.

Um outro vendedor da empresa determinava regras exatamente opostas. Sua filosofia de vida era ‘todo dia que estou vivo é um bom dia’. Quando ele encontrava alguma dificuldade, deixava pra lá, porque, de acordo com suas regras, esses problemas simplesmente não eram importantes. Quando perguntei a ele o que o fazia infeliz, ele respondeu: ‘Quase nada’. Quando eu o pressionei por uma resposta, ele disse: ‘Quando alguém que eu amo morre’.

Em outras palavras, o segundo rapaz tinha regras que o faziam feliz facilmente e dificilmente o deprimiam.

Eu gostaria de poder dizer que o Sr. Positividade vendia mais do que o Sr. Negatividade, mas para dizer a verdade, seus resultados no trabalho eram bastante similares. Mesmo assim, eu acho que o Sr. Negatividade era um perdedor, já que vivia todos os dias da sua vida no mais extremo estado de miséria. Seu colega estava sempre feliz, estava ganhando na vida. Estava feliz no trabalho.

 

Seja mais feliz: 3 passos

A vendedora que tinha câncer de mama estava feliz também. Aqui vai seu método:

1) Documente suas regras atuais

Separe meia hora do seu tempo e, o mais honestamente possível, responda a essas duas perguntas:

–       O que tem que acontecer para eu ser feliz?

–       O que tem que acontecer para eu ser infeliz?

Agora examine essas regras. Com elas é mais fácil ser infeliz do que feliz? Então esse plano provavelmente está errado.

 

2) Crie regras melhores

Usando sua imaginação, crie e anote novas regras que tornariam mais fácil para você ser feliz e mais difícil ser infeliz. Exemplos:

–       Eu gosto de ver todos os dias as pessoas com quem trabalho

–       Eu realmente odeio quando desastres naturais destroem minha casa

Não se preocupe se essas regras parecem realistas ou não, essa não é a questão mais importante. Todas as regras e resoluções internas são arbitrárias, de qualquer forma. Apenas escreva regras que te fariam mais feliz se nelas você acreditasse.

 

3) Coloque as novas regras nos lugares que você sempre vê

Quando você tiver terminado de pensar nas regras, imprima ou escreva num papel e coloque em três lugares: no espelho do banheiro, no painel do seu carro e do lado da tela do seu computador. Deixe lá, mesmo depois de já ter memorizado as regras.

Ter essas regras visíveis quando você está fazendo outras coisas gradualmente reprograma sua mente para acreditar no que elas dizem. Você será feliz no trabalho. Simples assim, de verdade.

Ah, aliás… aquela vendedora com câncer de mama era minha mãe.”

Gostou? Assine o Jornal do Empreendedor e receba novidades direto no seu email:

Todos os dias, você recebe no seu email um apanhado geral das notícias do Jornal do Empreendedor. Fique sempre atualizado com o que há de mais recente no mundo do Empreendedorismo no Mundo. Assine grátis agora.

Comente este artigo

Populares

Topo