X

Busque em mais de 20.000 artigos de nosso acervo.

Destaques

Modelo de negócio sustentável é tema de oficina na Rio+20


Rio de Janeiro – O que meu produto pode fazer pelo meu cliente? Como ele interage com o meio ambiente e com o ser humano? Depois do uso, ele é jogado no lixão? Como posso recuperá-lo? Esses são alguns questionamentos que foram apresentados aos participantes da oficina Cradle to Cradle (Berço a Berço), que aconteceu nesta sexta-feira (15), na Rio+20, a Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável.

O grupo foi um dos primeiros a ocupar o Espaço Sebrae de Educação, inaugurado na manhã desta sexta-feira (15) pelo presidente da instituição, Luiz Barretto, e pelo diretor-técnico, Carlos Alberto dos Santos. A tenda montada no Aterro do Flamengo, Zona Sul da cidade, vai oferecer capacitações para os interessados na Economia Verde até o dia 23. O acesso é livre e gratuito.

Casos bem-sucedidos em todo o mundo – como um casal australiano que desenvolveu fraldas biocompostáveis, que se transformam em fertilizante; e dois amigos americanos que fabricam produtos de limpeza que não geram resíduos contaminantes foram apresentados na oficina. A ideia da Cradle to Cradle é um modelo circular de negócio: da fabricação, passando pela cadeia produtiva – dando preferência ao uso de mão de obra local; identificação de fornecedores que adotem práticas sustentáveis e até parceria com o cliente para recolher o produto.

“Uma fábrica de papel, por exemplo, pode buscar diferentes fornecedores, mas todos comprometidos com a sustentabilidade, como um fabricante de tinta biodegradável; uma empresa que recupera material, outra que cuide da coleta e, no final do processo, entregar para uma cooperativa que pode transformar o resíduo em papel reciclado. Dessa forma, a fábrica estrutura sua cadeia produtiva e o resíduo passa a ter valor”, explica Alexandre Fernandes, sócio de Ana Ester Rosseto da empresa carioca Kca Consulting, que representa a agência científica alemã EPEA, que desenvolve projetos de inovação e gestão da qualidade da cadeia produtiva.  

Na elaboração de um Plano de Negócios, exercício proposto na oficina, o diretor de desenvolvimento da empresa fluminense TI de Gestão – Emecf ficou surpreso. “Nunca tinha pensado nessa ideia circular. Acho que um dos softwares que fabricamos – Fila Rápida, que agiliza o atendimento e permite a publicidade, pode se adequar a essa ideia. Uma ligação contínua com o cliente pode aumentar a minha margem de lucro e também cumpro minha responsabilidade social”. Para o empresário Gil Guigon, da fábrica carioca de móveis Habto, “a oficina reforçou a convicção de que o conceito Berço à Berço é importante e irreversível. Temos que implementar essa prática na nossa empresa ”.

“A nossa proposta é desmistificar o conceito de economia verde. Além do conhecimento teórico queremos que os empreendedores saiam daqui com ideias sustentáveis que possam ser adotadas nos seus negócios. Independente da natureza da atividade, esse tipo de prática gera ganhos tanto para o empreendedor, quanto para a sociedade”, explica a gerente de Capacitação Empresarial do Sebrae, Mirela Malvestiti

Serviço:
Agência Sebrae de Notícias: (61) 8125-9872/ 8144-5522
www.agenciasebrae.com.br
www.twitter.com/sebrae
www.facebook.com/sebrae

 

Via RSS de RSS Feeds – Agência Sebrae de Notícias

Leia em RSS Feeds – Agência Sebrae de Notícias

Comente este artigo
Comente este artigo

Populares

Topo