X

Busque em mais de 20.000 artigos de nosso acervo.

George Soros &#;
Política e Economia

A intensa relação de capitalistas e esquerdistas pelo mundo

Sim, há forças maiores dificultando nosso sucesso.


A relação entre esquerdistas e grandes empresários é antiga. Como o economista Antony Sutton mostrou nos livros Wall Street and the Bolshevik Revolution e The Best Enemy Money Can Buy, as relações entre comunistas e capitalistas vem desde a Revolução Russa. O próprio Lênin disse em um relatório do Partido Comunista Soviético de 1921, que sem o auxílio do capital seria impossível reterem o poder do proletariado em um país arrasado.

A relação entre esquerdistas e grandes empresários é antiga.

A relação entre esquerdistas e grandes empresários é antiga. Click To Tweet

É difícil imaginar esta união depois de tantas aulas nas escolas que mostraram o antagonismo entre ambos os lados. Porém, a resposta para isso é muito mais fácil do que se imagina. Grandes capitalistas já entenderam que para manter seu negócios intocáveis, longe da concorrência, precisam que haja cada vez menos liberdade de comércio.

O economista Friedrich von Hayek, mostrou em seu livro O Caminho da Servidão, que o conhecimento está totalmente disperso na sociedade. Uma ideia de um pequeno ou médio empreendedor, pode acabar com um monopólio, caso os consumidores deem muito valor àquela mercadoria.

Uma ideia de um pequeno ou médio empreendedor, pode acabar com um monopólio, caso os consumidores deem muito valor àquela mercadoria.

Uma ideia de um pequeno ou médio empreendedor, pode acabar com um monopólio, caso os consumidores deem muito valor àquela mercadoria. Click To Tweet

Então, para evitar estar debaixo das leis do mercado, grandes capitalistas sempre apoiarão os candidatos mais intervencionistas. Um exemplo disso está nas eleições deste ano dos EUA. O empresário, George Soros, doou 8 milhões de dólares a Hillary Clinton, que dentre as suas propostas de campanha há a regulação e mais intervenção no mercado norte-americano. Ele sabe que caso ela ganhe, o governo intervirá mais e mais no mercado, como já se mostrou com Obama, que de 2009 até hoje foram impostas mais de 180 novas regulações, fazendo os EUA caírem para a 11° economia mais livre do mundo.

O Brasil se encontra na 122º posição no ranking de liberdade econômica. Isso mostra o quão difícil é a vida do pequeno e médio empreendedores resultando em um mercado favorável ao capitalismo de estado e monopólios setoriais com baixa qualidade de oferta.

Não é por coincidência que não há renda livre para consumo e poupança para a grande população brasileira e ficamos a mercê do Estado, paralisados em um lamaceiro econômico que promete prosperidade mas só entrega desgraça aos heróicos empreendedores.

O banqueiro norte-americano, David Rockefeller em seu livro autobiográfico Memoirs fez uma interessante revelação: “Por mais de um século, extremistas ideológicos, provenientes dos dois polos do espectro político, apoderaram-se de acontecimentos amplamente divulgados, como meu encontro com Fidel Castro, para atacar a família Rockefeller pela excessiva influência que dizem que temos sobre instituições políticas e econômicas americanas. Alguns acreditam que somos parte de um grupo secreto de conspiradores trabalhando contra os melhores interesses dos Estados Unidos, caracterizando minha família e eu como ‘internacionalistas’ e afirmando que conspiramos com outras pessoas ao redor do mundo para construir uma estrutura global política e econômica mais integrada – um mundo unificado se quiser chamá-lo
assim. Se está é a minha acusação, declara-mo culpado e tenho orgulho de minha culpa”. Isto só mostra o quanto determinados grupos querem é manter seus privilégios.

David Horowitz, ativista conservador norte-americano, no programa de Glenn Beck, foi outro que tratou deste assunto ao apresentar seu livro The New Leviathan. Grupos de esquerda estariam recebendo cerca de 8,8 bilhões de dólares, enquanto os conservadores 832 milhões de dólares. Horowitz também comentou que fez uma biografia de Steven Rockefeller, que disse ser um socialista. Hoje ele é o presidente da Fundação Rockefeller e financia diversos grupos de esquerda pelo mundo.

Você pode ver uma compilação do livro The New Leviathan de Horowitz aqui.

David Horowitz discute seu livro (com legendas do YouTube):

David Horowitz – A utopia socialista

Financiar grupos que trabalhem com a opinião pública, pode influenciar as opiniões das pessoas sobre determinados assuntos. Dependendo do instituto, embora eles não falem diretamente de economia, em suas ideias geralmente apoiam medidas que aumentem o tamanho do governo. Quanto mais o Estado cresce, mais impostos ele precisará cobrar e consequentemente quem mais sofre com isso são os pequenos e médios empreendedores.

Quanto mais o Estado cresce, mais impostos ele precisará cobrar e consequentemente quem mais sofre com isso são os pequenos e médios empreendedores. Click To Tweet

No Brasil inclusive, há diversas ONGs de esquerda financiadas por grandes capitalistas. Só a Anistia Internacional já recebeu, 500 mil dólares da Fundação Ford. A Sou da Paz, também já recebeu da Fundação Ford, 492 mil dólares. E a CUT também já recebeu da Fundação Ford, 150 mil dólares. Todos esses grupos colaboram para a formação da opinião pública em certos assuntos e sempre são chamadas para opinar nos meios de comunicação. E além do mais, todos estão mais à esquerda e tentam dar bases através de estudos, por exemplo, que as ideias defendidas por candidatos esquerdistas estão certas.

Um outro grande financiador

George Soros, dono da Open Society, é talvez o maior financiador da esquerda pelo mundo. A OP, por exemplo, aparece como no site da ONG brasileira, Conectas Direitos Humanos, como parceira, além de também a Fundação Ford.

Todas as ONGs citadas até o momento estão militando em Brasília pela criação ou não de diversas leis. Tudo graças ao financiamento de grandes capitalistas.

Mas seguindo em falar de Soros, você pode conferir todas as ONGs as quais ele financia pelo mundo neste link. Dentre as que estão, podemos destacar a Anistia Internacional e a Catholic for Choice, que apoia o aborto. Ele também financia a Planned Parenthood, a “multinacional do aborto”, que ano passado foi descoberto em um vídeo em que eles vendiam partes do corpo de fetos abortados.

A Open Society defende uma sociedade aberta e assim como Soros, uma sociedade Global. Dentre meios que são muito influentes na opinião pública norte-americana, está a Media Matters, que dá tom para grande parte da mídia dos EUA e o The Huffington Post, um ícone da esquerda mundial.

Soros é um financiador de diversos grupos esquerdistas que influência a opinião pública e que levam muitos, principalmente nos EUA, a votarem em presidentes mais intervencionistas, como Al Gore, Barack Obama, Joe Biden, Bill Clinton e Hillary Clinton, todos do Partido Democrata.

E como tanto ele, como os Rockefeller e MacArthur possuem negócios pelo mundo inteiro, nada melhor que financiar grupos políticos de esquerda de diversos países para guiarem a opinião pública e atrapalharem os empreendedores emergentes pelos países afora.

_

Pedro Augusto do site Meu Bolso

Comente este artigo

Populares

Topo