X

Busque em mais de 20.000 artigos de nosso acervo.

Destaques

Viticultores gaúchos aperfeiçoam processos produtivos


Porto Alegre – A propriedade do agricultor familiar Antônio José Zanandréa, localizada em São Valentim (RS), está servindo de exemplo para outros produtores de uva da região do Alto Uruguai. Com as consultorias do programa Sebraetec, do Sebrae no Rio Grande do Sul, Zanandréa implementou o sistema agroecológico de produção e agora está colhendo uvas finas de mesa com mais qualidade, sabor diferenciado e livre de agroquímicos. Além da propriedade de José Zanandréa, o Sebraetec foi implementado em outras 23 propriedades estratégicas para esse tipo de produção.  

O programa Sebraetec é um instrumento que permite à micro e pequenas empresas e ao produtor rural, de qualquer setor econômico, o acesso subsidiado a serviços em inovação e tecnologia, visando à melhoria de processos e produtos e à introdução de inovações no seu empreendimento e, consequentemente, no mercado.

Segundo o técnico de Agronegócio do Sebrae no estado, Roberto Grecellé, o trabalho na propriedade de Zanandréa vem sendo desenvolvido desde setembro de 2012. Para que as diferenças entre o método orgânico e o convencional pudessem ser avaliadas, uma área do parreiral foi cultivada de forma ecológica, ou seja, utilizou-se cobertura da área com lona plástica (técnica de plasticultura), e adubos orgânicos como cama de aviário, pó de rocha, calcário calcítico, dentre outros. Também foi realizada a higienização periódica dos cachos, com a retirada dos grãos estragados e acompanhamento diário para avaliação dos resultados.  

“Apesar de trabalhoso, o sistema é mais garantido e menos nocivo, tanto para a saúde do agricultor quanto do consumidor, pois não faz uso de produtos químicos como herbicidas, fungicidas, etc”, afirma Grecellé. De acordo com ele, as técnicas utilizadas na propriedade foram as mesmas usadas em vinhedos de Bento Gonçalves, e os resultados foram semelhantes. “O Alto Uruguai tem um grande potencial produtivo e consumidor, clima e solo adequados para expandir a produção de uva rapidamente”, ressalta o técnico. 

“Esse projeto teve resultados muito significativo para os 23 produtores de uvas, tanto no que se refere à qualidade da fruta como a autoestima dos produtores. O grupo foi unânime em solicitar a continuidade das ações este ano”, revela o gerente da Regional Norte do Sebrae no Rio Grande do Sul, Almir Barriquello. 

Para o agricultor Antônio José Zanandréa, a técnica é superior ao método convencional, pois agregou beleza, sabor, aroma e saúde às uvas. Ele pretende colher 150 mil quilos da fruta nesta safra. “A partir do próximo ano, quero expandir a produção agroecológica para as outras áreas do parreiral e, assim, utilizar um selo de produção orgânica, agregando ainda mais valor ao produto”. Há dez anos trabalhando no cultivo de uva, Zanandréa possui seis hectares plantados com as variedades comuns: bordo, bordo rubi, Niágara Rosa e branca e Isabel; e de uvas finas de mesa como a Moscato Hamburgo, Rubi, Rainha Itália, Benitaka e BRS Clara.

Serviço:
Assessoria de Comunicação do Sebrae/RS
Telefones: (51) 3216.5165, (51) 3216.5182 ou (51) 9955.8192
Central de Relacionamento ao Cliente do Sebrae: 0800 570 0800
Twitter: @sebraers
Facebook: Sebrae RS (Oficial)

Via RSS de RSS Feeds – Agência Sebrae de Notícias

Leia em RSS Feeds – Agência Sebrae de Notícias

Comente este artigo
Comente este artigo

Populares

Topo