X

Busque em mais de 20.000 artigos de nosso acervo.

Destaques

Empreendedor, Empreendegado ou Empreengestor?

Yuri Gitathy escreve no jornal do empreendedor

Empreendedor, empreendegado e empreengestor. Qual é o melhor e em que momento?


Yuri Gitathy escreve no jornal do empreendedor

Ser ou não ser?

Nem todo mundo se formou como empreendedor, nem ninguém tem obrigação de empreender – afinal, existem aqueles que lideram, os que seguem, os que assistem, os que criticam… Há também um debate contínuo, e às vezes até polêmico,  sobre como os empreendedores são formados: se nascem assim, se têm exemplos na família, entre outras ponderações. Existem classificações variadas, como o intra-empreendedor: funcionários de empresas com fortes características empreendedoras, e que as revertem em favor de seu empregador.

Só que no final das contas, você vai sempre encontrar três tipos de empreendedor de verdade: o propriamente dito, o empreendegado e o empreengestor.

Empreendedor

Esse é o cara – aquele que corre o risco que ninguém aceita, sustenta a si e a outros atrás de um objetivo bem determinado atacado por um plano constantemente revisto e otimizado. Pessoas que tentam fazer algo maior que elas mesmas criando negócios lícitos, formados com ética e dando sua contribuição para uma comunidade, região ou à sociedade como um todo. E se der errado, elas irão levantar e tentar de novo.

Se você quebra algum dos preceitos acima, está fugindo do estereótipo de um empreendedor sustentável. Não adianta empreender se algum resultado do que você faz prejudica outras pessoas, a sociedade ou o planeta.

Empreendegado

Existem pessoas com um espírito empreendedor muito forte, mas que não são capazes de dar um salto de fé e tentar aquele passo maior que as pernas. Isso significa que elas são cheias de ideias, inspiram outros por sua visão, mas por algum motivo – seja uma experiência passada ruim, uma situação familiar ou mesmo falta de coragem – elas não conseguem empreender sozinhas. Indo direto ao ponto, eles até queriam empreender, mas somente se alguém estiver pagando seu salário – ou o risco fica alto demais.

Empreengestor

Existem determinados pontos no ciclo de um negócio em que é necessário mudar, mas nem sempre o empreendedor responsável por ele é capaz de fazer isso. Aliás, existem empreendedores excelentes que são uma negação em gestão… Quando CEOs que criaram suas próprias empresas dão lugar a um gestor profissional, ou dão poder a um gestor para segurar as rédeas da empresa, podemos dizer que passamos a ter um empreengestor – o gestor que terá que necessariamente assumir um papel forte à frente de um empreendimento de outros. Ele tem um perfil um pouco mais arriscado que o empreendegado, e provavelmente aceitará receber menos para participar mais nos resultados.

Conclusões

Para formar um time coeso de sócios, cada um dos três tipos deve sempre procurar os outros.

Se uma empresa tem vários empreendedores como sócios, há uma grande chance deles terem visões diferentes e isso trazer problemas. Já empreendegados se sentirão extremamente confortáveis ao empreender com sua remuneração garantida, e terão uma relação de respeito com o empreendedor líder que dificilmente os fará entrarem em conflito sério. Ao mesmo tempo, empreengestores terão entrado com deveres e direitos bem definidos, seja porque foram chamados em um estágio mais maduro da empresa ou porque entraram bem no início, mas tendo um acordo bem claro com o empreendedor fundador.

Olhe em volta e avalie seus sócios – em qual dos três tipos eles se encaixam? Agora pense em você, e qual seu papel nesse time. Se você está começando uma empresa agora e procurando co-fundadores, encontre empreengestores que você tenha condições de atrair, e mantenha os empreendegados à vista. Eles serão os “intra-empreendedores” que sua empresa precisará no futuro.

Comente este artigo

Populares

Topo