X

Busque em mais de 20.000 artigos de nosso acervo.

medo
Motivação & Inspiração

Medo de correr riscos?

O medo sempre foi o responsável pelo sofrimento individual e coletivo.

Hoje quero discorrer sobre algo mais abrangente do que tudo o que já discorri até agora, o medo. Medo, uma terrível doença latente e preexistente em todos nós. Medo, o “pai do egoísmo”, a raiz de todo mal da humanidade, faz as pessoas agredirem para não serem agredidas e as oculta nas sombras da ignorância para elas não se exporem.

O medo sempre foi o responsável pelo sofrimento individual e coletivo. Há inúmeras pessoas que renegaram sua inteligência e enterraram seus projetos de vida pelo medo de correr riscos, pelo medo de errar. Apesar de quererem acionar seus sonhos não ousam fazê-lo e, por não ousarem, sofrem mais por não transformá-los em realidade.

Renegar a inteligência é abrir mão do que nos diferencia dos animais; é agir como integrante de uma manada de quadrúpedes, por medo de correr riscos; é almejar materializar sonhos e não o fazer, pela pseudo segurança de manter o que tem; é querer ser livre para manifestar o que de fato é, mas nada ousar para “sair do cercado”.

O medo individual só poderá ser eliminado por intermédio do autoconhecimento. Porque, se eu sei o meu potencial, sei se devo ou não temer algo. Note que temores não são medos, porque só temos medo do que desconhecemos (a morte, por exemplo?) e tememos o que não conseguimos entender por completo (Deus, por exemplo?). Comum temer o pai, enquanto crianças. Incomum é a autocastrar-se por ter medo do líder ou medo de ser diferente.

Caso você queira estar certo de que não deve ter medo de nada, é fundamental compreender que Prudência é Virtude e não desculpa; é vital ter a consciência de que o medo disso ou daquilo o impede de correr riscos e retarda sua evolução; é crucial entender que esses fatores sempre são proporcionais ao seu nível de autoconhecimento.

OUSAR IMPLICA CORRER RISCOS

Sim, ousar implica correr riscos, porque o resultado poderá ser genial ou desastroso (bônus ou ônus?). Heróis ousam, enquanto perdedores criticam e nada fazem por si e nem por ninguém. A escolha é tua: ser Herói ou perdedor?

Corra riscos, mas planejadamente, para dar a si mesmo a oportunidade de ser bem sucedido, porque sua felicidade só depende de você e não de pessoas ou circunstâncias. Corra riscos, mas prudentemente e no SEU tempo, visando ter coragem para ousar e transformar seus sonhos em realidade, independentemente do tempo necessário.

Riscos são “temperos da vida” e eliminá-los seria optar pela mediocridade, perder o nível de autoestima e conviver com o tédio e a depressão. Muitos querem sentir o sabor da vitória, mas poucos aceitam o risco de apostar nela.

Sei que correr riscos é muito difícil para quem sempre foi programado para ter medo de mudanças. O pior é que a ausência de coragem enlameia nossas Virtudes e cria o mau hábito de adiar ações inadiáveis (procrastinação).

A alternativa “não ousar” cria uma prisão vitalícia, em vida. Há duas palavras que podem determinar nosso destino: segurança e liberdade. A alternativa é ousar para sair de duas posturas inversamente proporcionais e quase antagônicas (aumentar a segurança é restringir a liberdade; aumentar a liberdade é diminuir a segurança).

COMO VENCER O MEDO?

Enfrentando-o, porque o medo bloqueia a criatividade e tolhe a liberdade do medroso. Ao enfrentar cada medo latente, verifica-se que: ou era medo de algo irreal ou era temor por algo ainda incompreensível. Medos parecem ser assustadoramente reais quando os sentimos, mas deixarão de ser àqueles que tiverem coragem de enfrentá-los.

Tendo consciência do medo e da insegurança que te afligem, pontos que te fazem agir como um ‘perdedor’, posto que ambos cerceiem a criação de novas oportunidades, empregos interessantes e/ou relacionamentos promissores.

Falando em emprego, profissionais que evitam riscos também são despedidos. E, quando isso ocorre, eles mentem para eles mesmos dizendo “eu já queria sair dali mesmo”. Aí sofrem por ter que mudar para um local desconhecido, sofrem por medo de fazer entrevistas de emprego e sofrem por achar que possivelmente serão reprovados.

Pré aceitando o fato de que atuar diferente e ousadamente na sociedade inibidora atual nos classificará como loucos. Pré sabendo que pessoas inibidas não prosperam e não manifestam o Ser Divino que há nelas. Lembre-se de que só obterá uma vida com ‘V’ maiúsculo quem acionar suas maravilhosas ‘loucuras’, sem inibição e sem medo de ser Feliz.

Imitando as pessoas felizes que têm coragem para sempre se aventurar além dos seus limites. São seres que já sabem, intuitivamente, que a felicidade duradoura só se conquista fazendo o que lhes dá prazer e é “do bem”.

Moracy das Dores é um mercadólogo reconhecido pelo MEC e especialista em Marketing, Comunicação e Vendas. Implantou o 1º Call Center do Brasil, há 31 anos – Atual Consultor de Marketing da Trade Call Service. Escreveu e publicou dois livros: Para sua vida melhorar, basta saber negociar e O Objetivista e a nova forma de ser e de estar no planeta Terra.

Outros Artigos publicados: www.tradecall.com.br/site/blog/ (Blog Trade Call Service).

Comente este artigo

Populares

CONTEÚDO EXCLUSIVO. TÁTICAS UTÉIS. EMPREENDEDORISMO COMO NENHUM OUTRO.

Para fechar esta janela, clique na área escura.

CLOSE
Topo