X

Busque em mais de 20.000 artigos de nosso acervo.

Golden-Ratio-Photography-1000×605
Liderança

Autoestima: Aceitando sua Beleza Exterior

Qual a importância da concepção de beleza exterior para um líder?


Beleza exterior, aquela que é tão valorizada nos dias de hoje, aquela que ‘empurra’ as pessoas a acreditarem na ilusão de que somente obtendo este ‘ponto’ elas poderão ter a real Felicidade?… Isso é um ENGANO!

Um ENGANO cruel, por fazer sofrer quem se acha ‘belo’, porque um dia ele/a começará a perder o que pensa ser beleza; um engano cruel, por fazer sofrer quem acha que não tem a tal da beleza imposta pela sociedade; um engano cruel por fazer o homem comum refém dos padrões dominantes de beleza.

Esse ENGANO foi ocasionado por uma mentira repetida tantas vezes que até passou a ser uma ‘verdade’. Essa mentira está embasada em uma programação, incessantemente ditada pela mente social vigente. Como por exemplo: “para ser belo/a você precisa ser magro” ou “somente quem tem beleza poderá sonhar ser / ter isso ou com aquilo”…

QUAL A IMPORTÂNCIA DA CONCEPÇÃO DE BELEZA EXTERIOR PARA UM LÍDER?

Elevar o nível de autoestima de todos de sua equipe é um Ponto Vital ao Líder que quer obter bons resultados. Essa tarefa poderá ser facilmente cumprida, se aqui conseguirmos provar que todos são BELOS.

O que poderá facilitar mesmo é fazer o liderado reconhecer que existe uma programação continuada que faz as pessoas acreditarem que ‘bonito’ só é quem está dentro dos famigerados padrões existentes, já citados aqui.

COMO CONCEITUAR A ‘BELEZA’?

Creio que, antes de tentar conceituar ‘beleza’, vale-a-pena frisar que os parâmetros sociais impostos, pouco ou nada têm a ver com a Percepção de Beleza de cada um, por ser único. Só nos resta, então, conceituar o que é ‘belo’. Belo de se ver, para mim, é tudo o que me agrada e Sinto, quando visualmente observo e me abstenho dos parâmetros e preconceitos impostos pela Menta Coletiva ou pela sociedade atual.

Há quem veja a beleza física como essencial. Para outros, a beleza espiritual vem em primeiro lugar. O que, segundo alguns tem uma beleza extraordinária, para os outros a mesma imagem é algo completamente indiferente.

Uma das mais concretas descrições de beleza que conheço foi feita por São Tomás de Aquino, um grande pensador e estudioso, que a descrevia como “aquilo que provoca um conhecimento gozoso”. Ou seja, a emoção que nos é provocada pelo estético, sempre que suas facetas se apresentem num conjunto 100% harmônico entre si, é BELO!

Os padrões de beleza vêm sendo alterados ao longo dos milênios. Na Grécia Antiga, por exemplo, o mote de Mens sana in corpore sano (Mente sã em corpo sadio ou são) não era apenas uma garantia de saúde, porque estava incorporado à beleza e à percepção extra-sensorial da proporcionalidade (Proporção Divina ou número PHI).

Nos dias de hoje a moda e as pressões sociais ditam regras e restrições que muitas vezes são prejudiciais para a saúde e para a longevidade de uma vida humana.

Se até uns 70 anos atrás as senhoras de “formas generosas” (gordinhas) eram as mais apreciadas pela sociedade; se no Renascimento – época da mudança da consciência humana -, a beleza baseava-se na representação harmonicamente proporcional do Homem de Vitrúvio (Leonardo da Vinci). Por que, então, existem ‘regras de beleza’?

POR QUE PESSOAS PROGRAMADAS, SEM PARÂMETROS PARA JULGAR, DEFINEM O QUE É ‘BELO’ OU ‘FEIO’?

Vamos, visando te parametrizar, reconhecer a “Proporção Divina” (número Áureo ou número PHI). Este número foi descoberto por Fibonacci, precedido de Pitágoras, Euclides e tantos outros Sábios. Este número nos remete a uma NOÇÃO EXATA de que o Ser Humano é natural e divinamente Belo.

Existe uma fórmula matemática para a beleza que você pode entendê-la, porque há uma proporção na natureza e no nosso corpo, que tem um nome: Proporção Áurea ou Divina Proporção. Ela também é conhecida como número áureo, proporção dourada, segmento áureo, etc. Trata-se de uma constante real algébrica irracional, representada pela letra grega   (phi). Seu valor arredondado é 1,618.

COMO OBTER O NÚMERO PHI?

Vamos simplificar para podermos usar, na prática, a Divina Proporção… Basicamente, você deve lembrar que “o pequeno está para o grande, assim como o grande está para o todo”. Veja a imagem abaixo:

Captura de Tela 2018-09-28 às 18.08.05

Sendo assim, a parte menor está para a parte maior, assim como a parte maior está para o todo. Matematicamente, “b” está para “a” assim como está para “a+b” (=8). Vamos simplificar a visão da figura acima colocada, mas lembrando de que sou leigo em matemática…

COMPLICOU?

A base lógica é: somar o número 1 pelo seu posterior que é o 2= 3. Ao resultado 3 somamos o número anterior (2) e, assim, sucessivamente: 5+3= 8 | 8+5= 13 | 13+8= 21 | 21+13= 34 | 34+21= 55 | 55+34= 89 | 89+55= 144 |… Aí basta dividir o resultado pelo maior número anterior. Exemplos: 144÷89= 1,618 | 89÷55= 1,618…

O número PHI (1,618) está ‘inscrito’ em tudo o que a natureza produz, do micro ao macrocosmo. A Divina Proporção tem em si o número PHI, o “número em que tudo está” e prova que Pitágoras estava absolutamente certo quando afirmou que “A Evolução é a Lei da Vida, o Número é a Lei do Universo e a Unidade é a Lei de Deus”.

Será que a Mona Lisa de Leonardo da Vinci é a mais bela mulher já retratada no mundo antigo ou contemporâneo e por isso é tão apreciada e valiosa?

PERGUNTO, VOCÊ A ACHA BONITA, MESMO?

  • Se você não a acha bonita, por que ela é tão valiosa e tão apreciada há séculos?
  • Será que é por que ela tem Proporções rigorosamente áureas, em cada micro ponto do seu retrato?
  • Ou será que é somente aquela questão: “eu só valorizo o que todos valorizam”?

PERGUNTA:

  • A Mona Lisa tem grande beleza, mesmo, ou ela só é Harmônica, Agradável, ‘Diferente’?

Beleza no dicionário Aurélio é definida como: qualidade do que é belo; em que há beleza; que tem aspecto ou forma agradável e harmônica.

QUEM PODE PERDER A ‘BELEZA ÁUREA’?

Somente pessoas que perdem a Razão Áurea do número PHI, por: doenças degenerativas, acidentes que as desfigurem, cirurgias plásticas que as tirem da Proporção Divina, obesidade mórbida, raquitismo ou doenças modernas desproporcionam, como a anorexia e a bulimia (frutos do famigerado modismo: “só os magros podem ser belos”).

SERÁ QUE CRIADOS À IMAGEM E SEMELHANÇA DE QUEM NOS CRIOU, PODERIA HAVER ALGUÉM FEIO?

Não, porque as definições das leis da beleza estão conectadas a valores numéricos que filosoficamente comprovam que a beleza é exata, segundo Pitágoras, Euclides, Fibonacci, Leonardo da Vinci e outros ‘Grandes’.

BELEZA NÃO É O QUE VOCÊ VÊ!

Beleza é mais do que aparência física, por ser uma percepção mental de quem a vê ou não. A beleza interior, por estar inscrita na persona de quem é do Bem e não perdeu sua Divina Proporção, fatalmente se manifestará.

Tudo, cada osso do corpo humano, é regido pela Divina Proporção… Seria Deus, usando seu conceito maior de beleza em sua maior criação: o Ser Humano?

ATÉ NOS NOSSOS OSSOS TEM O NÚMERO PHI?

A parte maior dividida pela parte menor dará sempre dará algo em torno de 1,618 (o número PHI) como, por exemplo: a medida do seu ombro à ponta do dedo dividida pela medida do cotovelo à ponta do dedo; a medida do seu quadril ao chão dividido pela medida do joelho até ao chão…

SE JÁ SOMOS BELOS, NÃO SERIA TUDO SOMENTE UMA QUESTÃO DE SABER SE PRODUZIR BEM?

Imagine que uma mulher esteja com seu nível de autoestima baixo, dada a sua ‘ausência de beleza’, segundo seus padrões ou os padrões da mente social, e reconheça em si, enquanto virtude, a beleza dos seus olhos… IMAGINOU?

Então, para ela mudar, basta destacar seus olhos com os recursos que tiver e usar o mínimo de maquiagem no rosto, sem esquecer-se de ajeitar seus cabelos (a ‘moldura do rosto’), sempre de maneira proporcional e harmônica, para todos começarem a dizer que ela está com uma ‘beleza exótica’, está ‘diferente’… Diferente para melhor, é óbvio!

Em relação às ‘gordinhas’, devo dizer o que as pessoas dizem normalmente: “ela é gordinha, mas tem têm um rosto tão bonito”. Basta para elas, então, usar roupas folgadas, discretas, mas adequadas a destacar seu rosto e cabelos com os recursos que tiver à mão. Ou seja, é só as belas gordinhas aprenderem a se produzir bem, de acordo com o auto reconhecimento dos melhores pontos de sua beleza, para que se sintam bem ao se apresentarem publicamente.

Devo lembrar que em qualquer caso de ‘produção’, vêm aquelas desculpas esfarrapadas, do tipo: “também, se eu tivesse o dinheiro que ‘ela’ tem eu seria mais bonita do que ela”. Claro que dinheiro ajuda, mas devo afirmar que tudo é uma questão de bom senso e de bom gosto. Aquele bom gosto que fará com que qualquer um se sinta bem, que leve à aquisição da confiança e segurança, base vital ao sucesso em qualquer tipo de apresentação.

Oriento as mulheres que estão sem dinheiro ou àquelas que reconheçam não ter os elementos necessários, nem o bom gosto para se ’produzirem’, a pedirem ajuda àquela amiga ou àquela parente que admiram para que as oriente…

BELO É TUDO AQUILO QUE NOS TOCA O CORAÇÃO E A ALMA, POR QUE A BELEZA ESTÁ NOS OLHOS DE QUEM A VÊ?

Sim, agora que não mais estamos protegidos pela ignorância, vamos começar a elevar nosso nível de autoestima, até por quê já sabemos que somos Belos, para fundamentar o aumento de nossa confiança e segurança!

Quero encerrar essa lição com o que Ilêni Lopes de Oliveira (fisioterapeuta e esteticista) propôs:

  • Malhar a autoestima, anabolizar a confiança e esculpir a autenticidade são os melhores tratamentos de beleza;
  • Lembrar-se daquela publicidade de cosméticos: “todos vão notar“;
  • Saber que não há um jeito certo de ser bonito, nem um jeito errado. Cada um encontra a sua beleza;
  • Perceber que Belo é tudo aquilo que reflete a qualidade divina de quem a possui. Este divino está por aí, em você, em tudo e em todos.

Proponho: que tal começar a elevar nosso nível de autoestima, até por que já sabemos que somos Belos?

Moracy das Dores é um Mercadólogo reconhecido pelo MEC, especialista em Marketing, Comunicação e Vendas. Atual Consultor de Marketing e Endomarketing da Trade Call Service. Escreveu e publicou dois livros: “Para sua vida melhorar, basta saber negociar” e “O Objetivista e a nova forma de ser e de estar no planeta Terra”.

Comente este artigo

Populares

Topo