X

Busque em mais de 20.000 artigos de nosso acervo.

Liderança

Ser o melhor não é saber tudo

Ser o melhor não é saber tudo

Achar que sabe tudo pode ser um erro comum em líderes. Veja como não cair nessa armadilha


Internet Trends 2019Powered by Rock Convert

Achar que sabe tudo pode ser um erro comum em líderes. Veja como não cair nessa armadilha

“O maior inimigo do conhecimento não é a ignorância, mas a ilusão do conhecimento”. Stephen Hawking.

Quando uma pessoa acha que sabe todas as respostas, eles se fecham para as novas oportunidades de aprendizado sobre novos assuntos.

Eles limitam a experimentar o crescimento pessoal e ganhar um pouco de inteligência. Eles são comumente referidos como sabichões e, acabam caindo na armadilha de acreditar que já sabem tudo que precisam saber.

Em um ambiente de trabalho, um sabichão pode ser um dos tipos mais perigosos. Ter esse tipo de pessoa à frente de uma empresa, pode ser o beijo da morte para a empresa.

Há uma enorme diferença entre uma pessoa confiante e um sabichão.

Uma pessoa confiante está aberta ao fato de que há sempre novos conhecimentos a serem adquiridos. Eles estão abertos a ouvir opiniões e ideias dos outros, porque eles reconhecem que essas opiniões não representam uma ameaça à sua inteligência.

Eles ouvem com cabeça aberta e consideram se alguma nova informação pode ajuda-los a abrir os olhos para novas ideias e pensamentos. Como resultado, eles vão continuamente aprender e aumentar a sua inteligência.

Um sabichão encara todas as opiniões como uma ameaça.  Eles ficam imediatamente na defensiva para explicar porque essa nova informação não é válida e, porque o seu conhecimento é superior.

Eles normalmente rejeitam qualquer ideia que não seja a sua própria ideia e eles não perdem oportunidade para apontar as falhas dos outros que poderiam ser evitadas se eles seguissem seus conselhos.

Uma sabichão pode ter um grande (e péssimo) impacto dentro de uma empresa e colegas de trabalho. Isso não é bom.

No trabalho em grupo as pessoas que já estão hesitantes para compartilhar ideias será desligado sempre que trabalharem com um sabichão, cortando o fluxo de novas ideias e novas perspectivas.

Pessoas confiantes, que geralmente agregam valor às empresas podem até trabalhar com um sabichão, mas com o tempo se cansam da batalha constante de serem ouvidos e partem para outro emprego.

E os funcionários que são boas abelhas operárias normalmente vão deixar que os sabichões sejam o centro das atenções, guardando suas ideias e opiniões para si mesmo.

Em ambas situações, a empresa sai perdendo.

Como líder, o grande problema é quando um sabichão tem realmente grandes talentos e pode acrescentar muito à empresa.

Você pode até apreciar os dons desse profissional e dar valor a eles. No entanto, um bom líder não pode ignorar o impacto que um colaborador talentoso pode ter sobre a empresa.

Um bom líder não pode permitir a ideia de que o talento de um funcionário seja mais importante que a moral de seus funcionários.

Nenhum de nós está imune de ter que lidar com um sabichão em algum momento de nosso trabalho. E, se não tivermos cuidado com nós mesmos, podemos nos tornar esse tipo de profissional.

Aqui estão algumas ideias que podem ajudar nessa situação.

Fama de sabichão: você não quer pessoas assim na sua empresa.

Fama de sabichão: você não quer pessoas assim na sua empresa.

#1. Não confronte

O confronto só inflama as inseguranças e coloca os sabichões em modo defensivo. Você pode vencer uma batalha com um sabichão porque em sua mente eles são incapazes de estarem errados, não importa quais sejam as evidências.

Em vez da discussão tente uma abordagem de ouví-los e, em seguida afirmar que consegue entender a sua conclusão. Em seguida, pergunte qual seria a solução do sabichão em outra situação, e exponha a realidade que precisa ser solucionada.

Ao reconhecer a sua primeira resposta como correta e, em seguida adicionar um novo fato para sua consideração, você está validando sua inteligência e, em seguida dar-lhes uma abertura para mudar a opinião sobre o assunto, sem que eles tenham admitido estar errado em sua resposta inicial.

Internet Trends 2019Powered by Rock Convert

Em essência, você está pedindo uma nova resposta com base em um fato novo que você forneceu e você está pedindo por uma resposta para essa nova questão.

#2. Não tente mudar um sabichão

As pessoas não se tornaram sabichonas da noite para o dia. Isso vem de anos de profundas inseguranças que cresceram ao longo do tempo.

Acreditar que, de alguma maneira você pode muda-los só vai deixar você mais frustrado. Em vez disso, reconheça que a sua arrogância é simplesmente uma máscara para suas inseguranças.

Permaneça paciente e compreensível com essas pessoas. Seja grato e garanta que não vai carregar o fardo da insegurança dos outros.

#3. Esteja disposto a elogiar

Esteja disposto a elogiar o sabichão para os seus talentos especiais. Às vezes a nossa resposta natural a um sabichão é coloca-los para baixo e não dar a eles nenhum elogio, acreditando que eles só servem para alimentar a besta.

Mas, essa crença é falsa.

Dê os elogios genuínos a um sabichão a respeito de seus dons e talentos e isso vai ajudar a contrariar a sua crença de que eles não são bons o suficiente, que é a raiz de todos os problemas.

Esteja preparado para dar-lhes crédito onde o crédito for devido.

Lembre-se que sempre é tempo de aprender.

Lembre-se que sempre é tempo de aprender.

Não se transforme em um sabichão

#1. Não desista de aprender

Ter o desejo de aprender continuamente coisas novas e ser humilde o suficiente para ser ensinável.

O constante desejo de aprender e crescer vai ajudá-lo a permanecer com a mentalidade certa.

#2. Exponha seu ponto de vista com moderação

Quando você tiver tendo uma discussão sobre um tema e se sentir confiante, sinta-se livre para compartilhar seu pensamento sobre o assunto, mas sempre dizendo que esta é a sua opinião, mas que o feedback e outras opiniões são sempre bem-vindas.

Isso confirma para a outra pessoa que suas ideias são bem-vindas e que você valoriza as suas ideias, permitindo que eles saibam que você está aberto para expandir o seu próprio ponto de vista.

#3. Não se sinta ameaçado

Não se sinta ameaçado com ideias e opiniões dos outros. Ao contrário, enxergue as ideias como uma oportunidade de expandir a sua maneira de pensar e como uma oportunidade de aprender algo que você não aprendeu ainda.

Convide outras pessoas a partilharem os seus conhecimentos com você e se mostre ansioso para ouvir essas informações. Seja generoso e dê elogios verdadeiros sobre os seus conhecimentos e ideias.

Sua vontade de ouvir as pessoas vai ajudá-lo a não ficar na defensiva ou se sentir ameaçado de alguma maneira.

Ser o melhor não é saber mais

Ser o melhor é sobre ter confiança para admitir que você não sabe de tudo, ao abraçar todas as oportunidades para aprender e crescer com o conhecimento dos outros.

Tenha confiança em sua capacidade de aprender, e não na quantidade de informações que você já sabe. Lembre-se que a sabedoria vem ganhando conhecimento e experiência ao longo do tempo, e não em 1 dia ou 1 semana.

Por isso, nunca pare de aprender.

­­­___

Este artigo foi adaptado do original, “Being The Best Isn’t About Knowing The Most”, da Forbes.

Internet Trends 2019Powered by Rock Convert
Comente este artigo

Populares

Topo