X

Busque em mais de 20.000 artigos de nosso acervo.

Destaques

Prêmio Miniempresa reconhece trabalhos de estudantes


Brasília – A beleza do miriti transformada em artesanato – como presépios, árvores de Natal, araras, cobras, barcos, aviões, pássaros e porta-retratos – foi o passaporte dos estudantes das ilhas de Abaetetuba (PA) para conquistarem o primeiro lugar no Prêmio Miniempresa, entregue nesta sexta-feira (7), na sede do Sebrae Nacional, em Brasília (DF). Eles ganharam um cheque de R$ 5 mil, que vão investir na empresa Crioarte. A premiação faz parte do curso de empreendedorismo promovido ao longo do ano pelo Sebrae, em parceria com a Junior Achieviement, e que reuniu cerca de cem alunos das redes pública e privada de todo o país. 

De acordo com o diretor-técnico do Sebrae, Carlos Alberto dos Santos, o Prêmio Miniempresas já se tornou um referencial de incentivo ao empreendedorismo. “Os jovens participantes do projeto não trataram o desafio como um hobby ou passatempo. Eles demonstraram que podem realizar um trabalho coletivo, em bases concretas, com muita responsabilidade e criatividade”, destaca. Participaram da ação adolescentes de 14 a 18 anos, que aprenderam sobre a prática da gestão empresarial e criaram produtos seguindo critérios como inovação, tecnologia, sustentabilidade, gestão de negócio, qualidade e viabilidade financeira do produto.

Para a sócia da Crioarte, Suelen da Silva, de 18 anos, o troféu significa superação. Ela conta que, para participar do projeto, acordava duas horas da manhã para pegar o barco rumo à escola. Enfrentava cinco horas de viagem e só retornava para casa às quatro da tarde. “Foram muitas as dificuldades, inclusive a viagem, que é muito cansativa. Tivemos de ter perseverança e determinação para continuar nosso caminho e valeu muito a pena”, diz, emocionada. O sócio John Gonçalves, de 16 anos, completa: “esse projeto nos trouxe muitas possibilidades, inclusive, a de visitar Brasília. A cidade é maravilhosa”, afirma. O investimento inicial no negócio foi de R$ 500. Hoje, a receita da Crioarte é de R$ 1.650.

O segundo lugar foi para a criatividade pernambucana da Plate Design, com a utilização de placas mães de computador para a criação de chaveiros em vários formatos e tamanhos. Os jovens ganharam um cheque de R$ 3,5 mil. “O prêmio Miniempresa representa ressurgir das cinzas, pois chegamos até a pensar em decretar falência no meio do caminho”, assinala o acionista David Chaves.

No começo, eles pensaram em uma bolsa ecológica que não era um produto inovador nem tinha viabilidade. “Arcamos com o prejuízo do investimento inicial e seguimos em frente. Deu certo e estamos muito felizes”, comenta. Com 16 funcionários, a Plate Design teve um investimento inicial de R$ 245. Hoje, o faturamento é de R$ 699.

A empresa Conexão Lix vai levar na bagagem para o Amapá (AP) um cheque de R$1,5 mil do terceiro lugar. Eles confeccionaram latas de lixo ecológicas feitas a partir de tubos de conexão de PVC e baldes recicláveis de manteiga. Ester de Souza, de 16 anos, garante que essa foi uma “experiência para toda a vida.

Prêmio Destaque

A premiação também reconheceu o trabalho de mais duas equipes. A Escrita Nativa, do Rio Grande do Sul, recebeu o troféu Destaque na categoria Inovador. “A nossa felicidade é indescritível. Durante todo o processo a gente chorou, aprendeu e esse reconhecimento foi demais. Voltar para casa com esse troféu é o sonho que virou realidade”, garante a presidente do negócio, Bianca Teloken.

Na categoria Sustentabilidade, o prêmio foi para a inventividade da Ecopuff, de Campo Grande (MS). Luiz Felipe Bernardes, de 16 anos, conta que a maior parte da matéria-prima foi doada por pais de colegas e oficinas do bairro onde mora. Ele comenta que o investimento inicial no negócio foi de R$ 1,6 mil. O lucro obtido por eles foi de R$ 3,4 mil.

Na opinião da gerente da Unidade de Capacitação Empresarial (UCE), Mirela Malvestiti, os adolescentes tiveram a oportunidade de vivenciar a rotina empresarial e desenvolver competências para toda a vida. “Tenho certeza de que eles voltarão para casa motivados a compartilhar essa experiência com os outros colegas”, frisa.

A superintendente da Junior Achievement, Wilma Araújo dos Santos, resume a importância da participação dos alunos. “Hoje, eles saem conscientes de que são o futuro do Brasil. Todas as 20 miniempresas são vencedoras”, ressalta.

Mais informações:
Assessoria de Imprensa Sebrae
2107-9300
2104-2770/2769/2766
3243-7851

[email protected] 

 

Via RSS de RSS Feeds – Agência Sebrae de Notícias

Leia em RSS Feeds – Agência Sebrae de Notícias

Comente este artigo
Comente este artigo

Populares

Topo