X

Busque em mais de 20.000 artigos de nosso acervo.

Novidades pela net

AOL ainda existe e foi comprada por US$ 4,4 bilhões


A America Online é um dos provedores mais conhecidos de internet discada: ela teve um crescimento absurdo nos anos 90 e se tornou um dos símbolos da bolha pontocom nos anos 2000, quando se fundiu com a Time Warner. Ela continua a existir, e será comprada por US$ 4,4 bilhões.

Segundo o Wall Street Journal, a operadora americana Verizon vai pagar esse valor em dinheiro (em vez de ações). Seu objetivo é “avançar suas ambições de crescimento em vídeo móvel e publicidade”.

A AOL mudou bastante nessa última década. Em 2005, eles compraram o Engadget e outros sites (como Joystiq e TUAW, que foram fechados este ano). Em 2010, eles adquiriram o TechCrunch; no ano seguinte, foi a vez do gigante Huffington Post (que opera por aqui sob o nome Brasil Post). Eles também são donos da MapQuest, segunda maior empresa de mapas online (e foram donos do Winamp até o ano passado).

A AOL também criou uma estrutura enorme de propaganda, desenvolvendo tecnologias para distribuir anúncios pela internet, tanto nos próprios sites – que chegam a 200 milhões de pessoas todo mês – como em outros lugares.

Mas nada disso rende tanto dinheiro quanto as assinaturas mensais de internet discada. Sim, a AOL ainda tem 2,1 milhões de assinantes! O número vem caindo ano após ano, mas rende uma grana alta: de janeiro a março, foram US$ 127 milhões em lucro operacional.

Claro, isso não vai durar para sempre: por isso, a AOL está virando uma empresa de propaganda. E segundo o WSJ, o acordo com a Verizon dará “acesso a tecnologia avançada que a AOL vem desenvolvendo para a venda de anúncios e exibição de vídeo em alta qualidade”.

As operadoras americanas estão procurando outras formas de ganhar dinheiro que não seja vendendo acesso à internet ou TV paga – é que, com a concorrência, os lucros vão diminuindo. A ideia da Verizon é apostar em vídeo online: eles planejam lançar um serviço do tipo para dispositivos móveis ainda este ano.

Vale lembrar que a Verizon comprou no ano passado um serviço da Intel chamado OnCue, que tentaria oferecer TV pela internet. Você receberia o conteúdo da TV paga mais canais exclusivos para a web. Mas, com dificuldade em garantir conteúdo para o serviço, ele nunca saiu do papel.

Agora, a Verizon vai pagar o equivalente a quatro Instagrams (ou 1/5 do WhatsApp) para comprar a AOL. A aquisição deve ser aprovada ainda este ano. [Wall Street Journal]

Foto por Ryan Finnie/Flickr

O post AOL ainda existe e foi comprada por US$ 4,4 bilhões apareceu primeiro em Gizmodo Brasil.

fccfa QlDJGjgCHxo

Via RSS de Gizmodo Brasil

Leia em Gizmodo Brasil

Comente este artigo

Populares

Topo