X

Busque em mais de 20.000 artigos de nosso acervo.

Novidades pela net

Apple sem Jobs abre os cofres para filantropia


Steve Jobs pode ter sido um inovador que criou os computadores Mac, o iPod, o iPhone e o iPad, mas apenas sobre o domínio de Tim Cook que a Apple está se atrevendo em campos que seu guru e fundador jamais cogitou em explorar: a caridade.

Como parte de sua recém criada estratégia de filantropia, a Apple divulgou na semana passada para seus funcionários que doou US$ 50 milhões (R$ 85,8 milhões) aos hospitais da universidade de Standford. De acordo com informações do site The Verge, um valor de US$ 25 milhões será destinado ao hospital que já existe no campus, enquanto a outra metade será destinada à construção de um novo iHospital (ops!) infantil.

Os planos da Apple em ajudar os pobres e os necessitados começaram a tomar forma depois da subida de Cook ao comando da empresa da maçã, no último mês de agosto. Já em setembro do ano passado a empresa lançou um memorando a seus funcionários afirmando que iria passar a igualar todas as doações feitas por seus funcionários à caridade, em um limite de até US$ 10 mil ao ano, política inimaginável durante a administração anterior.

Em uma tentativa de amenizar o compromisso de Steve Jobs com projetos filantrópicos, na mesma reunião em que divulgou os investimentos nos hospitais Cook disse que a Apple doou o equivalente a US$ 50 milhões ao projeto (Red) desde 2006.

Com informações: Ars Technica

Apple sem Jobs abre os cofres para filantropia

eed qTqrsYMOMTM

Via RSS de Tecnoblog

Leia em Tecnoblog

Comente este artigo
Comente este artigo

Populares

Topo