X

Busque em mais de 20.000 artigos de nosso acervo.

Novidades pela net

Cars Online: 67% dos brasileiros comprariam online seu próximo carro


Capgemini, uma das principais provedoras de serviços de consultoria, tecnologia e terceirização do mundo, concluiu o seu 13o estudo automotivo anual e global, o Cars Online 11/12. O relatório revela o grande interesse dos consumidores pela compra de veículos por meio da internet e aponta novas tendências da indústria global automotiva, como o uso do carro como serviço e o desenvolvimento de inovações tecnológicas, como os aplicativos para smartphones.

O estudo, que foi realizado com oito mil consumidores no Brasil, China, França, Alemanha, Índia, Rússia, Reino Unido e Estados Unidos, traz uma análise detalhada do comportamento dos compradores de automóveis ao redor do mundo. O resultado inclui temas como padrões de compra, uso da mídia social, compras online, veículos verdes, interação com o consumidor, pós-venda e manutenção.

Os dados apurados revelam que, mundialmente, cresce a preferência por carros menores. Nos Estados Unidos, por exemplo, 59% dos entrevistados disseram que comprariam um carro pequeno. Nesse aspecto, Brasil (67%) e Índia (69%) apresentam os resultados mais expressivos, devido ao alto custo da gasolina. Outro indicador aponta que a fidelidade do cliente vai ficando para trás. Apenas 61% dos consumidores disseram que, provavelmente, comprariam ou alugariam a mesma marca do seu veículo atual, índice que é menor do que os 65% registrados em 2010.

Imagem: crewe1 (SXC)

O papel da internet durante o processo de compra está se tornando mais importante, com menos pessoas visitando os show-rooms. Entre os consumidores, 94% dizem fazer uma pesquisa na web antes da compra e 71% dos entrevistados provavelmente comprariam um veículo se tivessem observado comentários positivos postados em redes sociais. A pesquisa destaca ainda que 67% dos brasileiros gostariam de comprar um carro pela internet e que usariam qualquer canal de referência sobre o novo carro, diferente dos outros países que buscam por fontes seguras.

O comportamento dos consumidores na internet e o aumento do uso de tablets e smartphones são fatores que estão cada vez mais impactando o processo de decisão na hora de comprar um veículo. Para eles, informações sobre o produto, preço e demais orientações continuam sendo características primárias pesquisadas na web. O estudo aponta uma crescente dependência da mídia social e do conteúdo gerado pelo usuário, como fonte de informação sobre o produto e a concessionária no que se refere às últimas opiniões e resenhas de outros experts em automóveis e clientes.

No estudo deste ano, 42% dos pesquisados gostariam de comprar um veículo pela internet, número acima dos 37% de dois anos atrás. Os consumidores que não estão interessados em comprar por meio da web citam a impossibilidade de fazer o Test Drive e de receber informações completas do produto. Essas barreiras têm permanecido consistentes ao longo dos últimos anos, ainda que sejam claramente endereçáveis e possam ser capitalizadas pelos representantes e fabricantes.

A pesquisa revela também que os consumidores estão pensando em modelos alternativos para o uso do automóvel. Quase a metade dos entrevistados, 40%, gostaria de utilizá-lo como serviço. Em 2010, esse número era de 35%. “O carro está deixando de ser um bem próprio para ser um serviço. No futuro, vamos utilizá-lo dessa forma, alugando por hora, por dia ou por um final de semana e sempre com a possibilidade de utilizar veículos novos e modelos diferentes. Nesse modelo, o consumidor não precisará se preocupar com manutenção e impostos anuais”, afirma José Luiz Rossi, CEO da CPM Braxis Capgemini.

O interesse por veículos verdes continua a crescer, conforme as alternativas de automóveis elétricos vão assumindo o foco das atenções. 44% dos pesquisados (41% em 2009) disseram que atualmente possuem um veículo com combustível alternativo ou eficiente e 39% dos consumidores planejam comprar um veículo verde (30% em 2009).

Os veículos elétricos foram lançados para a grande massa nesse ano e há uma expectativa de que isso continue, em linha com o aumento do preço dos combustíveis, da conscientização ambiental e da oferta de créditos e incentivos fiscais dos governos. 42% dos consumidores esperam que os carros elétricos completos sejam uma opção viável (em termos de preço e disponibilidade) dentro de dois anos, mais do que 36% no ano anterior. Os entrevistados incluem ainda neste escopo veículos híbridos e movidos por, biodiesel, combustível de hidrogênio e gás natural. Entretanto, o valor permanece como o maior adversário às vendas de automóveis de combustível alternativos, seguidos pela autonomia da bateria, confiabilidade e segurança.

A falta de locais para recarga é outra preocupação para aqueles que consideram os veículos elétricos. A indústria automotiva precisa desenvolver soluções efetivas e trabalhar com o governo e terceiros para assegurar que a infraestrutura necessária esteja disponível para apoiar a mudança em direção à mobilidade.

Para mais informações e para fazer o download do estudo completo Cars Online 11/12, acesse www.capgemini.com/carsonline.

Sobre o estudo da Capgemini Cars Online 11/12
A Capgemini trabalhou com a SmartRevenue, uma firma de Ridgefield, localizada em Connecticut, para conduzir a pesquisa Cars Online 11/12. A análise e a interpretação dos dados foram realizadas pela Capgemini em colaboração com o Programa de Pesquisa Car Internet (CIRP) da Universidade de Ottawa, Canadá. No total, mais de oito mil consumidores foram pesquisados em 8 países: Brasil, China, França, Alemanha, Índia, Rússia, Reino Unido e Estados Unidos. A pesquisa de campo foi conduzida entre Junho e Julho de 2011. Todos os consumidores pesquisados estão no mercado para um veículo (25% planejam comprar ou alugar um veículo dentro de dois meses; 36% em dois a seis meses; e 39% em sete a doze meses). A composição da amostra de consumidor em cada país foi baseada em amostra de vendas nacionais projetadas do mercado interno em termos de região, idade e gênero.

Sobre a Prática Automotiva Capgemini
A prática global Automotiva Capgemini atende 14 dos 15 maiores fabricantes de veículos automotivos e 13 dos 17 maiores fornecedores automotivos. Mais de três mil especialistas no setor geram valor para empresas por meio de capacidades de entrega global bem como ofertas de serviços específicos tais como o Integrated Lead Management, B2C Web Strategy, Gerenciamento de Serviços e Peças, Transformação de Fornecedor, Optimization of Dealer-Focused Operations, Electric Vehicles and e-Mobility Services, Application Outsourcing for Automotive OEMs and Global Emerging-Market Sourcing. Para mais informações, acesse: www.capgemini.com/automotive.

Sobre a CPM Braxis Capgemini
CPM Braxis Capgemini, parte do Grupo Capgemini, é uma das líderes globais em soluções de tecnologia da informação. Oferece a empresas instaladas no Brasil e no mundo quatro linhas de serviços: Applications Management Services, Enterprise Applications Services, Infrastructure Services e Infrastructure Products. Com um histórico de 30 anos de sucesso no País, reúne mais de 6,4 mil profissionais e atende mais de 200 clientes em todo o território nacional. Conta com oito centros de desenvolvimento, centros de teste e Data Center próprio, além de comando para gerenciamento remoto de infraestrutura, núcleos de serviços compartilhados de manutenção e suporte para soluções SAP. É certificada CMMI Dev 1.2 nível 5. Com mais de 120 mil funcionários em 40 países, a Capgemini é um dos maiores provedores de serviços de consultoria, tecnologia e terceirização do mundo. Em 2011, o Grupo apresentou o faturamento global de 9,7 bilhões de euros. Como organização multicultural, a Capgemini desenvolve uma forma de trabalho própria, o Collaborative Business Experience™, baseada no Rightshore®, seu modelo de entrega mundial. Visite: www.cpmbraxis.com e www.capgemini.com.

 

Via RSS de ResultsON

Leia em ResultsON

Comente este artigo
Comente este artigo

Populares

Topo