X

Busque em mais de 20.000 artigos de nosso acervo.

Novidades pela net

Claro, Oi e TIM falam sobre proibição imposta pela Anatel


A Agência Nacional de Telecomunicações  (Anatel) anunciou na tarde de hoje que cada estado da federação e o Distrito Federal terá uma operadora proibida de ativar novas linhas de voz e dados — aquela que apresenta o pior índice de qualidade. Somente a Vivo não foi afetada pela decisão. Aqui na redação chegaram as respostas da Claro, que não pode vender os serviços em três estados, da Oi, proibida de comercializar em cinco estados, e da TIM, que fica impedida de comercializar novas linhas em 19 UFs.

Abaixo nós reproduzimos na íntegra a resposta das duas operadoras que se manifestaram sobre o assunto até o presente momento. A Vivo também enviou um comunicado que não nos custa reproduzir. Os textos são de responsabilidade das operadoras. Sublinhados estão trechos que chamaram a nossa atenção.

Resposta da Claro

Suspensa em: Santa Catarina, Sergipe e São Paulo.

“A Claro informa que foi surpreendida pela decisão da ANATEL de suspender temporariamente a comercialização de novas linhas em  Santa Catarina, São Paulo e Sergipe. A operadora faz fortes investimentos em rede no Brasil, sendo R$ 3,5 bilhões apenas em 2012, como resultado a Claro apresenta um dos melhores indicadores de rede medidos pela própria ANATEL. Recentemente, foi apontada como o melhor serviço de banda larga  em vários estados, inclusive São Paulo, por um dos principais veículos de comunicação de tecnologia.

A operadora apresentará prontamente à ANATEL o seu plano de investimentos que busca manter a constante excelência do serviço.

A Claro esclarece que o critério que impactou essa determinação da ANATEL está relacionado a problemas pontuais de atendimento no Call Center que atendem esses estados, cujas ações de melhorias já apresentaram resultados nos indicadores da ANATEL do mês de junho.”

Resposta da Oi

Suspensa em: Amazonas, Amapá, Mato Grosso do Sul, Roraima e Rio Grande do Sul.

“A Oi está comprometida com o desenvolvimento do setor de telecomunicações e com o crescimento do Brasil. O aumento significativo dos investimentos da companhia para o ano de 2012 reflete este compromisso. Em todo o Brasil, a empresa está investindo R$ 6 bilhões neste ano. O montante é superior em mais de R$ 1 bilhão ao valor investido em 2011 (R$ 4,959 bilhões) e quase o dobro dos investimentos realizados em 2010 (R$ 3,09 bilhões). O plano estratégico de quatro anos da Oi prevê investimentos totais de R$ 24 bilhões, no período de 2012 a 2015.

A Oi manterá o diálogo de forma contributiva com a Agência, já que a companhia entende, pelas informações recebidas até o momento, que o parâmetro que fundamenta a análise da Agência não reflete os investimentos maciços realizados em melhorias de rede. O entendimento da Oi é que a análise está defasada em relação à evolução recente percebida na prestação dos serviços. Os dados não consideram o esforço e a concentração de investimentos realizados nos últimos 12 meses.  A empresa acredita que o caminho para o desenvolvimento sustentável do setor de telecomunicações depende de um diálogo com propostas positivas, que possam assegurar a manutenção da evolução concreta que o setor tem vivenciado nos últimos 10 anos.

Os dados divulgados não refletem, por exemplo, a situação real do Rio Grande do Sul, que concentrou parte relevante dos investimentos realizados pela companhia nos últimos 12 meses. A Oi está investindo R$ 290 milhões no estado neste ano, valor que supera em mais de 32% o total investido em 2011. Desse montante, cerca de R$ 76 milhões serão destinados à expansão e à modernização da rede de telefonia móvel. A Oi já chega com sinal 2G a 399 municípios (uma das melhores e maiores coberturas do RS) e a cobertura 3G, que atualmente contempla 44 municípios, será estendida para mais 30 até o fim de 2012 (74 no total). Também está prevista a instalação de mais de 100 antenas de telefonia móvel (além das 1.100 já existentes) no estado em 2012.

A Oi também está comprometida com os estados do Norte do país e, justamente por isso, formulou um plano de investimentos focado na região, que somente em 2011 somou R$ 240 milhões. Vale ressaltar que a companhia, que é a principal investidora nesses estados, encontra dificuldades para implantação de sua rede na região, devido a rompimentos de cabos por obras, quedas de energia e altos índices de vandalismo e furto de cabos e baterias. No Mato Grosso do Sul, o crescimento dos investimentos também se concretiza, com previsão de mais 20% de aumento em relação a 2011.”

Resposta da TIM

Suspensa em: Acre, Alagoas, Bahia, Ceará, Distrito Federal, Espírito Santo, Goiás, Maranhão, Minas Gerais, Mato Grosso, Pará, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rondônia e Tocantins.

“A TIM vem informar aos mais de 68 milhões de clientes, aos seus acionistas e ao público em geral que recebeu com bastante surpresa a medida tão extrema adotada pela Anatel, que de forma desproporcional bloqueou novas adições em 19 estados.

Indicadores de Rede da Anatel
A Anatel monitora mensalmente a qualidade de rede das operadoras móveis, através de indicadores de qualidade de serviço de rede. O gráfico abaixo consolida os indicadores de qualidade de rede da Anatel e comprova que a TIM vem demonstrando posição de destaque.

eaa cdRtpAFYlKQ

Via RSS de Tecnoblog

Leia em Tecnoblog

Comente este artigo
Comente este artigo

Populares

Topo