X

Busque em mais de 20.000 artigos de nosso acervo.

Novidades pela net

Como acontecem as turbulências de avião, e por que você não deve se assustar com elas


Durante as turbulências de avião, o café derrama, a bagagem começa a chacoalhar, passageiros ficam enjoados e todo mundo fica nervoso. Mas elas fazem com que aviões caiam? Acontece que, exceto por um conjunto de circunstâncias muito raras, as turbulências não são assim tão ameaçadoras.

Para algumas pessoas, é fácil imaginar o avião como um bote indefeso no meio de um mar tempestuoso, que poderia inundar, virar ou bater em um recife – tudo parece muito perigoso. Mas você está em um avião: ele não pode ser virado de cabeça para baixo, entrar numa espiral descendente ou vagar livre pelo céu por causa de uma rajada comum de vento.

Sim, a turbulência é uma grande preocupação dos passageiros ansiosos. Intuitivamente, isso até faz sentido: todo mundo que entra em um avião está desconfortável em algum nível, algo que pode piorar com uma trepidação a 37.000 pés de altitude. As turbulências podem ser irritantes e desconfortáveis, mas um avião muito dificilmente cairá por conta de uma delas: é um incômodo para todo mundo, desde os passageiros até a tripulação, mas é – por falta de outra expressão – algo perfeitamente normal.

Este é um trecho adaptado do livro Cockpit Confidential: Everything You Need to Know About Air Travel: Questions, Answers, and Reflections, escrito por Patrick Smith e disponível na Amazonefea jWlvGYFLMY

Via RSS de Gizmodo Brasil

Leia em Gizmodo Brasil

Comente este artigo
Comente este artigo

Populares

Topo