X

Busque em mais de 20.000 artigos de nosso acervo.

Novidades pela net

Inovação em Comunicação de Marcas #NBC2011


O debate do segundo dia de NBC 2011 começou com o mediador Carlos Merigo, fundador e editor do Brainstorm9, perguntando sobre a fusão entre Yahoo e AOL. Para Elisa Calvo, gerente de marketing do portal Terra, a união das duas empresas só prejudica o usuário, que perde em diversidade e qualidade de conteúdo na web pois terá menos opções de informação e entretenimento. Já, Rene de Paula, gerente de relacionamento e colunista da Results, lembrou do tempo em que trabalhou no Yahoo e disse: “O problema é que ele começou a ‘atirar para todos os lado’ e tentar inovar de qualquer forma, lançando qualquer coisa”.

O diretor de criação Jader Rossetto foi mais radical e disse que não ouvia falar sobre AOL há alguns anos, o que mostra como a empresa está perdendo espaço no mercado. “Se perde a relevância, está morrendo”, afirmou. O grupo destacou a importância de diversificar o conteúdo produzido e oferecer novos serviços para atrair novos consumidores e manter a marca de pé. Um exemplo disso é o projeto musical da Natura, sobre o qual a gestora da marca, Mônica Paula, falou. Ela disse que a iniciativa está fazendo sucesso, mas a empresa pretende ir além e promover outros eventos.

Elisa explicou porque essas atrações costumam dar certo: “A música e o esporte são os grandes produtores de conteúdo do mundo. Com eles é possível proporcionar uma experiência inesquecível para os usuários”. Para Rene, esse tipo de experiência não existe no universo digital, razão pela qual as pessoas continuam frequentar eventos presenciais, como o próprio NBC.

“Se perde a relevância, está morrendo” – Jader Rossetto

E no jornalismo? Como isso funciona? Após pergunta da plateia, Gianni Carta, diretor da Carta Capital, contou que as redações estão se dividindo em duas equipes: uma para o veículo tradicional e outra apenas para o conteúdo da web. Ele mostrou que os colaboradores não podem atuar nos dois setores, pois a produção e os anúncios são específicos. “O leitor da revista é diferente do leitor de internet, então a forma de escrever, publicar e divulgar também deve ser”, disse. Os empreendedores que querem anunciar em sites jornalísticos também devem estar atentos às opiniões de editores e colunistas, que costumam ser mais ousadas na web do que no papel.

Saman Rahmanian, diretor de criação da Tribal DDB, também estava presente e lembrou que as agências precisam olhar para dentro de si mesmas e perceber que já possuem as habilidades necessárias para inovar em suas campanhas e renovar a imagem de qualquer marca. A tecnologia oferece ótimas oportunidades para isso, mas é preciso saber como usá-las, um desafio para a maioria das empresas. “Inovação não é apenas usar a tecnologia, mas saber usar a tecnologia mais recente”, disse.

“O leitor da revista é diferente do leitor de internet, então a forma de escrever, publicar e divulgar também deve ser”Gianni Carta

 

Via RSS de ResultsON

Leia em ResultsON

Comente este artigo
Comente este artigo

Populares

Topo