X

Busque em mais de 20.000 artigos de nosso acervo.

Novidades pela net

Livro aborda a geração Y e como ela vem impactando o Brasil


Muito se fala da geração conectada, multitarefas e pouco resiliente. Até nome deram para ela – geração Y. Mas poucos foram os que se especializaram e se empenharam em estudá-la. Por exemplo, você sabia, caro jornalista, que morar uma temporada no exterior faz parte do projeto de vida de 79,3% dos jovens brasileiros? Ou que para 63,8% dos jovens, a universidade é a melhor fase da vida? Tem ideia que 77% dos jovens entrevistados se preocupam com a empregabilidade e que a música é fundamental para 72% do universo entrevistado?

Livro aborda a geração Y e como ela vem mudando o BrasilPois bem, Marcos Calliari e Alfredo Motta, publicitários e proprietários da agência NaMosca, reuniram em um livro que está sendo lançado pela Editora Évora, uma pesquisa sobre a vida dos jovens que nasceram entre os anos de 1980 e 1995, considerados como a geração Y. Apesar dos autores serem avessos a qualquer terminologia que defina um perfil, grupo ou geração, eles acreditam que a pesquisa é o melhor norte para qualquer empresa que deseja maximizar a abrangência de um produto ou serviço. A abordagem geracional, que é como se denomina a maneira de fazer leituras dos rumos e atitudes dos grupos ou mesmo dos indivíduos baseadas no contexto em que foram criados e vivem, é uma fonte riquíssima de compreensão e relativamente nova para o Brasil.

Em Código Y, decifrando a geração que está mudando o Brasil, os autores explicam que “os ypsilons são os protagonistas do mundo em que vivemos hoje” e sua forma de atuar no mundo e “o jeito de enxergar a realidade e de interagir com o ambiente socioeconômico molda nosso modus operandi”, e acenam com as tendências e regras de comportamento e consumo. Dividido em três partes, a obra conceitua a geração Y, explicando a relação dela com o ambiente escolar, com a família, carreira e o trabalho, a tecnologia e a diversão e o engajamento político e social. Na última parte, Calliari e Motta traçam uma análise sobre o poder de influência e de comunicação do “universo ípsilons”.

Sobre os autores

Alfredo Motta é formado em administração de empresas pela FGV-SP, fez carreira em marketing em empresas como Procter & Gamble, AmBev, L’Oréal, Bombril e JWThompson. Morou nos Estados Unidos, França e Inglaterra, além de São Paulo, Recife e Rio de Janeiro. Fundou a Agência NaMosca, primeira especializada no país em público jovem e também pioneira na divulgação do conceito de Marketing Universitário no país.

Marcos Calliari é formado em economia pela FEA-USP, tendo concluído MBAs em marketing (FIA-USP) e estratégia (INSEAD, França). Trabalhou em empresas como Credicard, Souza Cruz, AmBev, EF/Englishtown e Ipsos. Morou em Milão, Boston e Xangai. É professor e palestrante em centenas de instituições no país e no exterior e sócio da Agência NaMosca.

Via RSS de Blog Mídia8!

Leia em Blog Mídia8!

Comente este artigo
Comente este artigo

Populares

Topo