X

Busque em mais de 20.000 artigos de nosso acervo.

Novidades pela net

Negócios no país do entretenimento


“Que o entretenimento online é uma grande tendência, ninguém discute, mas a questão é como fazer dinheiro com isso”, declarou Bob Wollheim, CEO da Sixpix Content, logo no começo da apresentação no La Red Innova. Para quem pensou em anúncios, Demian Bellumio, fundador e CEO da Senzari, deu outros exemplos de como fazer o entretenimento render: licenças de produtos e acessos pagos.

Para Gustavo Caetano, fundador e CEO do Sambatech, o “desafio do live”, ou seja, das produções transmitidas ao vivo pela web, é encontrar novas formas de bancar o evento com uma pressão cada vez maior. “Anúncio é sempre a primeira alternativa que a gente tem, mas existem outras alternativas. A gente está buscando experiências para criar um sistema de anúncios mais sustentável”, disse. Ele citou as compras coletivas como uma das plataformas que funcionam nesse tipo de negócio.

“Que o entretenimento online é uma grande tendência, ninguém discute, mas a questão é como fazer dinheiro com isso” – Bob Wollheim

E, faltando só dois anos para a Copa do Mundo no Brasil, não dá para pensar em grandes eventos sem ficar preocupado com a estrutura que o campeonato vai precisar. Juliana Ribeiro, diretora de vendas online do Rock in Rio, acredita que “o Brasil passa” e a demanda gerada pelo evento ainda vai gerar muita inovação nos serviços do País. Entre tantos desafios, BGustavo destaca dois: a banda larga e a produção de vídeos. “Brasileiro já nasce vendo vídeos, cresce assistindo Tv Globinho. Quanto mais banda larga, mas vídeos se assiste”, concluiu.

 

Via RSS de ResultsON

Leia em ResultsON

Comente este artigo
Comente este artigo

Populares

Topo