X

Busque em mais de 20.000 artigos de nosso acervo.

Novidades pela net

NSA espionou 29 telefones de alvos prioritários no Brasil; governo perdoa


O Wikileaks divulgou hoje uma lista considerada “ultrassecreta” pela NSA (Agência Nacional de Segurança): nela, constam telefones de alvos prioritários no governo brasileiro que foram grampeados, incluindo a presidente Dilma Rousseff, ministros, assessores e até o avião presidencial.

>>> Por que os EUA estão tão interessados em espionar o Brasil?

Em vez de criar uma crise diplomática, a revelação foi recebida sem muito alarde pelo governo, que já perdoou os EUA.

“O governo americano reconheceu os erros e assumiu compromissos de mudar de prática. Para nós, o episódio está superado”, diz Edinho Silva, ministro da Secretaria de Comunicação Social e porta-voz da Presidência.

No total, foram 29 números grampeados de dezesseis alvos diferentes. Um deles é a própria Dilma, que foi espionada através do telefone de uma secretária, de um assistente e até mesmo do telefone via satélite instalado no avião presidencial, usado pela presidente quando está a bordo.

O Wikileaks também nota que “os EUA visaram não só as pessoas mais próximas à presidente, como travaram uma campanha de espionagem econômica contra o Brasil, monitorando os responsáveis pela gestão da economia brasileira, incluindo o chefe do seu Banco Central”.

Estes são todos os alvos, segundo G1 e Folha:

– Dilma Rousseff
– Antonio Palocci, ex-chefe da Casa Civil
– Nelson Barbosa, ex-secretário-executivo do Ministério da Fazenda
– Luiz Alberto Figueiredo Machado, ex-ministro das Relações Exteriores e atual embaixador do Brasil em Washington
– André Amado, diplomata da Subsecretaria de Ambiente e Tecnologia
– Everton Vargas, ex-embaixador do Brasil em Berlim
– Fernando Meirelles de Azevedo Pimentel, subsecretário de assuntos internacionais do Ministério da Fazenda
– general José Elito Carvalho Siqueira, chefe do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência
– José Maurício Bustani, embaixador do Brasil na França
– Luiz Awazu Pereira da Silva, ex-diretor da área internacional do Banco Central
– Luiz Balduíno, atual secretário de assuntos internacionais do Ministério da Fazenda
– Luiz Filipe de Macêdo Soares, ex-representante permanente do Brasil junto à conferência de desarmamento, em Genebra
– Marcos Raposo, ex-embaixador do Brasil no México
– Paulo Cordeiro, da Secretaria de Assuntos Políticos
– Roberto Doring, assessor do ministro das Relações Exteriores
– Valdemar Leão, assessor financeiro do Itamaraty

Aparentemente, os telefones foram grampeados em 2011, no início da gestão Dilma.

aff vZOeoTRhd

Via RSS de Gizmodo Brasil

Leia em Gizmodo Brasil

Comente este artigo

Populares

Topo