X

Busque em mais de 20.000 artigos de nosso acervo.

Empreendedorismo

O pensamento mágico não pertence ao empreendedorismo

O pensamento mágico não pertence ao empreendedorismo

Muitos empreendedores pensam que, depois que criarem seus negócios, coisas mágicas vão acontecer. Infelizmente, isso é uma mentira


Muitos empreendedores pensam que, depois que criarem seus negócios, coisas mágicas vão acontecer. Infelizmente, isso é uma mentira

Nós temos uma relação fácil em nossa cabeça: achamos que para chegarmos em resultados mágicos, precisamos de acontecimentos mágicos.

Construir uma empresa é difícil. Publicar um livro de sucesso é difícil. Levantar uma ONG é uma tarefa hercúlea.

Mas, enquanto a sua intenção for pura, e o seu objetivo de criar a mágica existir, o erro mais comum é acreditar que o mercado vai concordar com a sua boa intenção e apoiá-lo.

Mais especificamente, que os intermediários da mídia vão, claramente, em voz alta contar a sua história, que esta história será ouvida pelo público, ansioso e interessado, e que as pessoas vão agir em um piscar de olhos.

Ou, mais tentador ainda, que 10 pessoas vão falar para 10 pessoas, levando a um crescimento verdadeiramente exponencial do seu negócio.

Porque, na verdade, você já falou sobre o que faz para mais de 10 pessoas, e até agora, nada aconteceu.

Ou, possivelmente, que você vai chamar as empresas e oferecer a elas uma solução tão poderosa que eles vão pagar naquele primeiro encontro.

Isso vai gerar fluxo de caixa suficiente para que você seja capaz de contratar imediatamente mais (e melhores) vendedores para fazer a sua empresa crescer.

Todas as grandes organizações passam por mudanças. A mudança é difícil. A mudança leva tempo. No mercado de hoje, as pessoas raramente dizem a outras pessoas sobre o que descobriram.

O empreendedor terá que trabalhar duro para criar algo mágico, e uma grande parte do trabalho duro é implacavelmente eliminar todo o pensamento mágico de suas projeções e suas expectativas de como o mercado vai reagir.

Não há caminho fácil. Muitas vezes, nem caminho há.

___

Este artigo foi adaptado do original, “Avoiding magincal thinking”, do blog do Seth Godin.

Comente este artigo

Populares

Topo