X

Busque em mais de 20.000 artigos de nosso acervo.

Ossegredosdacoragemeresiliência
Motivação & Inspiração

Os 8 segredos da coragem e resiliência dos SEALS

Você está precisando de uma dose de coragem e resiliência em seu dia-a-dia? Aqui está por onde começar


Você está precisando de uma dose de coragem e resiliência em seu dia-a-dia? Aqui está por onde começar

Às vezes, tudo que você quer é parar. Você sabe que não deveria, mas nada parece melhor do que voltar para a cama e se esconder embaixo das cobertas.

A ciência da coragem e resiliência está nos ensinando muito sobre o por quê de algumas pessoas redobrarem seus esforços enquanto outros tantos desistem.

A pesquisa sobre o tema é extensa, mas é sempre bom conversar com alguém que já esteve por lá antes para ver como a teoria se comporta na realidade.

Então, quem saberia mais sobre a coragem e a persistência do que um SEAL da Marinha Norte-Americana?

Um SEAL tem muito a dizer sobre coragem, motivação, conhecimento e sobrevivência em situações difíceis.

Aqui vai o que podemos aprender com eles:

1. Propósito e significado

Dizer que o treinamento dos SEALs é difícil é um grande eufemismo. Muitas vezes, a coragem nasce do propósito e significado pessoal. Você tem que saber no que está se metendo, e o que você está fazendo. Na Marinha, você precisa saber porque quer ser um SEAL, e o que agrada lhe no treinamento diário até chegar lá.

Isso acontece, porque sem uma boa razão para continuar, acabamos desistindo. O nosso cérebro sem toma a decisão pelo nosso corpo. No geral, parece que o desempenho do exercício é limitado pela percepção do esforço ao invés de fatores cardiorrespiratórios e musculares. Mas isso não é verdade apenas para o atletismo, mas também para as carreiras.

Em um estudo feito com ex-alunos de WestPoint, aqueles que tinham objetivos intrínsecos (“eu quero servir o meu país”, “Eu quero testar minhas habilidades”) superaram aqueles que tinham objetivos extrínsecos (“eu quero subir de nível e me tornar um oficial, porque terei prestígio”).

Sem uma boa razão para continuar, acabamos desistindo. Click To Tweet

2. Crie um jogo

Muitas pessoas não entendem que durante o treinamento para ser um SEAL, muito do que se faze é avaliar sua capacidade de lidar com uma circunstância difícil e mesmo assim, continuar.

É um jogo. Se você quer ser um SEAL, você tem que jogar esse jogo. Você tem que se divertir com ele e precisa manter seus olhos sobre a big picture. Obviamente, muito do que os SEALs fazem em uma missão é algo muito delicado e grave. Por isso, tratar isso como um jogo dá a você uma boa perspectiva.

Mas, ainda assim, você precisa estar confiante que vai vencer esse jogo.

Transforme os seus desafios em um jogo - e jogue para vencer.

Transforme os seus desafios em um jogo – e jogue para vencer.

Transforme desafios em um jogo - e jogue para vencer. Click To Tweet

3. Seja confiante mas realista

No livro Supersurvivors, o autor faz uma distinção interessante: as pessoas em situações difíceis precisam ser muito realistas sobre o perigo que estão correndo – mas precisam estar confiantes sobre a sua capacidade de lidar com a falta de confiança.

As pessoas em situações difíceis precisam ser muito realistas sobre o perigo que estão correndo Click To Tweet

Quando você lidera um pelotão, você quer que seus rapazes estejam confiantes naquilo que eles estejam fazendo, e sabem que têm o treinamento para serem capazes de saírem e cumprirem a sua missão, trazendo todo mundo em segurança.

Você não quer que as pessoas tenham excesso de confiança, porque isso pode resultar em erros infantis. É assim que alguém acaba se machucando.

Ter confiança é sempre bom, mas o que reforça sua confiança quando você não tem certeza?

4. Preparo, preparo, preparo

Uma maratonas não é algo difícil depois de alguns meses de treinamento. Mas, se você tivesse que correr uma amanhã, você certamente choraria.

A maioria das pessoas acreditam que os SEALs sempre estão em missões. Nada poderia estar mais longe da verdade. Geralmente, um SEAL passa 75% do seu tempo treinando, e apenas 25% do seu tempo em missões. A maioria das pessoas assumem que se você é um SEAL, você está na zona de combate todo o momento enquanto estiver na ativa. Nós gastamos 75% do nosso tempo nos preparando para ação. A razão para isso é que temos muitas habilidades para descobrir. Há muitas disciplinas diferentes que precisam ser dominadas.

Não é como se você pulasse de um avião uma vez, e em seguida você sabe como fazer isso para sempre. É algo que você tem que rever constantemente.

Pesquisa mostra que reduzindo a incerteza, reduzimos o medo. De acordo com Dan Coyle, antes que os SEALs saíssem para procurar Bin Laden, eles construíram 2 réplicas em tamanho real do edifício que entraram para praticar o ataque por 3 semanas.

Pesquisas mostra que reduzindo a incerteza, reduzimos o medo. Click To Tweet

E então, depois que você já está preparado, qual é o próximo passo?

5. Foco na melhoria

Ao enquadrar os desafios como situações de vitória ou de derrota, e você não tiver sucesso, logo você é um perdedor

Quando você aceita a perspectiva de que tudo é uma experiência de aprendizagem, não há vencedores ou perdedores. E, você fica cada vez melhor a medida que pratica e segue em frente.

A pesquisa de Carol Dweck na Stanford University mostra que a mentalidade do crescimento é um elemento-chave de sucesso. É possível encontrar associações positivas entre a coragem e o crescimento, sugerindo que a mentalidade do crescimento, como um estilo explicativo e otimista, pode contribuir para a tendência de esforço para se manter no caminho e no compromisso com as metas.

A mentalidade do crescimento é um elemento-chave de sucesso. Click To Tweet

E como você se torna um especialista? Se concentrando em seus pontos fracos, em vez de seus pontos fortes.

Os SEALs levam isso muito a sério, fazendo um debrief depois de cada missão para rever o que aconteceu e investindo 90% do tempo discutindo o que poderiam fazer melhor da próxima vez. Então, talvez você esteja fazendo as coisas certas e está caminhando bem. Mas, você não pode fazer isso sozinho, peça ajuda para receber feedback e críticas.

6. Tenha apoio

Os lobos solitários não têm espaço nos SEALs. Os benefícios da cooperação e do grupo são óbvios. Mas, dar e assumir o papel de zelador aumenta o sentimento de significado de nossas vidas.

Como Charles Duhigg, autor de O Poder do Hábito explicou, uma rede de apoio é vital para a melhoria. Ver os outros alcançarem metas, nos faz acreditar que também podemos.

A coragem é valiosa, mas o que nos mantém motivados quando estamos sob pressões mais intensas que podemos imaginar e nada parece bem? As pequenas vitórias.

Ter apoio e incentivo é muito importante para se tornar mais resiliente e corajoso.

Ter apoio e incentivo é muito importante para se tornar mais resiliente e corajoso.

7. Comemore as pequenas vitórias

A investigação sobre a motivação é clara: pequenas vitórias são um grande passo.

Tirar um momento para apreciar as pequenas coisas que acontecem é mais motivador do que pensar que você precisa ganhar o prêmio Nobel ou o Oscar para ter permissão para ser feliz.

A pesquisa sobre felicidade ainda afirma que: pequenas vitórias frequentes batem as grandes vitórias ocasionais.

Pequenas vitórias frequentes batem as grandes vitórias ocasionais. Click To Tweet

8. Encontre uma maneira de rir

Você precisa se sentir capaz de rir. Rir de si mesmo e do que está fazendo. Especialistas dizem que o humor é uma arma poderosa contra o estresse e o medo. Sempre que vemos algo engraçado, estamos olhando para algo com uma perspectiva diferente.

O humor é uma arma poderosa contra o estresse e o medo. Click To Tweet

Quando as pessoas estão presas em uma situação estressante e se sentindo sobrecarregadas, elas estão presas em um modo de pensar: “isso é terrível. Eu tenho que sair daqui”. Mas, se você encontra uma perspectiva bem humorada, então, por definição, você está olhando para as coisas de uma maneira diferente.

Tire um tempo para colocar tudo em prática

O que podemos então aprender sobre ser resiliente, resistente e corajoso com os SEALs? Aqui está o resumo:

  • Propósito e significado: É mais fácil ser persistente, quando o que estamos fazendo está ligado a algo pessoalmente significativo.
  • Torne as coisas um jogo: essa é a melhor maneira de manter uma mentalidade competitiva.
  • Seja confiante – mas realista: a coragem vem muito mais rápido quando você trabalhou para se certificar de que está pronto.
  • Concentre-se nas melhorias: cada missão SEAL termina com uma sessão de reflexão para que todos compreendam o que deu errado.
  • Dê e peça ajuda: o apoio de outras pessoas ajuda a manter você no ritmo.
  • Comemore as pequenas vitórias: você não pode esperar até pescar o peixe grande. Comemore as pequenas vitórias, quando os grandes momentos são escassos.
  • Encontre uma maneira de rir: a risada pode ajudar você a lidar com o estresse e se manter no caminho.

Agora que você já sabe o que precisa ser feito, comece a implementar esse tipo de comportamento.

Responda nossa enquete:


___

Este artigo foi adaptado do original, “A Navy SEAL Explain 8 Secrets do Grit and Resilience”, do Barking Up the Wrong Tree.

Comente este artigo

Populares

Topo