X

Busque em mais de 20.000 artigos de nosso acervo.

Destaques

Trabalho de costureira baiana é reconhecido no exterior


Salvador – Determinação e garra definem a trajetória da empreendedora Deijanira Gonçalves, proprietária da empresa Augustos Bordados, localizada no Bairro da Matriz, em Jacobina (BA). A costureira de mão cheia enfrentou dificuldades e constantes mudanças até conseguir lucrar com a produção de bordados e confecções. O negócio cresceu e hoje seu trabalho é reconhecido também no exterior.

Tendo que encontrar uma fonte de renda para sustentar a família, a empreendedora, que sempre trabalhou em casa com pinturas e vagonite (tipo de bordado que reproduz desenhos decorativos geométricos), decidiu montar o próprio negócio. Mesmo sem dinheiro para comprar os materiais necessários à produção, ela buscou alternativas para concretizar um sonho. Deijanira e seu marido Antônio Albino procuraram informações sobre como conseguir uma máquina de bordados. A partir dos contatos dos fornecedores adquiridos em bancas de revistas, o casal enviou correspondências para representantes.

“Precisávamos complementar a renda, pois eu era assalariado. Foi então que recebemos uma resposta de um fornecedor de uma revista especializada. Em poucos dias, entramos em contato com o representante, que veio até a nossa casa e ensinou a minha esposa como utilizar a máquina”, disse Albino. A empreendedora credita parte do seu sucesso ao apoio do Sebrae na Bahia. A relação nasceu em 1996, quando a instituição, em parceria com o Banco Nordeste, ajudou no financiamento para a compra de mais três máquinas. “Encontrei no Sebrae a possibilidade de fazer a empresa dar certo. Participei de um curso sobre inovação e foi lá que desenvolvi a ideia do projeto”, diz Deijanira.

Para colocar o plano em prática, a microempreendedora individual (MEI) passou a ser figura constante em eventos, cursos e oficinas. “A participação nos cursos e palestras foi fundamental para o meu progresso e até mesmo para estabelecer novos contatos com empresários da cidade, que acabaram virando meus clientes. Ao longo desses anos, o curso que mais enriqueceu minha trajetória foi Conhecendo melhor o seu Cliente”, relata.

Para o coordenador da unidade do Sebrae em Jacobina, Geronilson Ferreira, é importante que o MEI procure se capacitar frequentemente. “O conhecimento é a mola que impulsiona os negócios. Os empreendedores bem-sucedidos são aqueles que efetivamente se capacitaram, ou tiverem a sensibilidade de buscar consultoria especializada. Não há outro caminho, senão uma educação continuada. E nossa matriz educacional permite isso”, explica.

A empresária busca atender aos diferentes pedidos e se adequar às diferentes culturas. “Estamos sempre nos atualizando, o que é ótimo para conseguir diversificar a nossa oferta de produtos. Desta forma, a clientela se sente valorizada e conseguimos manter nossos clientes fiéis”, diz Deijanira.

Serviço:
Agência Sebrae de Notícias Bahia
(71) 3320-4557 /4558 / 9222-1612 /9174-9142
Central de Relacionamento Sebrae: 0800 570 0800
www.ba.agenciasebrae.com.br
www.twitter.com/sebraebahia
www.facebook.com/sebraebahia

Via RSS de RSS Feeds – Agência Sebrae de Notícias

Leia em RSS Feeds – Agência Sebrae de Notícias

Comente este artigo
Comente este artigo

Populares

Topo