X

Busque em mais de 20.000 artigos de nosso acervo.

Novidades pela net

Aceleratech, 21212, Microsoft, Papaya, Pipa, Wayra, Fumsoft, Outsource e StartYouUp serão as aceleradoras do Start-Up Brasil


ebbb virgilio almeidaO Secretário de Política de Software do Ministério de Ciências, Tecnologia e Inovação (MCTI), Virgilio Almeida (na foto), acaba de anunciar com Rafael Moreira, coordenador geral do Start-Up Brasil, as empresas aceleradoras que foram qualificadas pelo edital de concorrência.

Entre 23 propostas enviadas, Aceleratech21212Microsoft (por meio das aceleradoras que está construindo), PapayaPipa e Wayra (iniciativa da Telefonica), mais três extra Fumsoft, Outsource e StartYouUp foram qualificadas e integrarão o comitê responsável por selecionar 100 startups que receberão R$ 200 mil cada e serão aceleradas para desenvolverem seus negócios durante 12 meses. “É impressionante a alta qualidade das propostas que foram enviadas, especialmente das aceleradoras qualificadas. Equivalem aos principais benchmarkers internacionais”, destacou Rafael Moreira. “Além das 6 previstas no edital, observamos que mais 3 aceleradoras tinham uma proposta muito boa, e resolvemos contemplar também”, explicou Virgilio.

Participaram da seleção do grupo Paulo Oliveira (BRAIN Brasil); Felipe Matos (Startup Farm); Marcos Vinicius (diretor de inovação do MDIC); Alexandre Motta (coordenador CNPq); Niveo Ziviani (indicado pela Sociedade Brasileira de Computação; já esteve envolvido em startup adquirida pela Google).

Além dos R$ 200 mil e suporte das aceleradoras (que também costumam investir entre R$ 10 mil e R$ 50 mil em cada startup, em troca de participação societária), os projetos a serem selecionados também contarão com um posto avançado de atração de negócios e investimentos em San Francisco, porta de entrada para o Vale do Silício, liderado por Sergio Pessoa, da Apex-Brasil.

A tônica do programa é a parceria entre governo, setor privado, academia, empreendedores e o mercado de capitais. “O Governo não vai executar nada, estamos criando as estruturas mais leves para que o mercado toque a iniciativa. Estamos só orquestrando os investimentos”, declarou o Secretário Virgilio. O programa levou aproximadamente 1 ano para ser formatado a partir de conversas com diversos agentes das categorias já citadas.

Felipe Matos, fundador do programa itinerante Startup Farm e experiente  em empreendedorismo, investimentos e mentoria, será o COO, responsável operacional pelo Start-Up Brasil. No final de março, o MCTI vai publicar, durante evento no Rio de Janeiro, o edital para seleção das startups a serem beneficiadas. No total, os investimentos do governo neste programa já somam R$ 25 milhões, e poderão chegar a R$ 40 milhões até 2015, com a aceleração de um total de centenas startups.

O MCTI não vai participar da seleção das startups.

 

 

daef Screen Shot    at    PM

Critérios de seleção das aceleradoras do Start-Up Brasil

Screen Shot    at    PM

Critérios preliminares para seleção das startups já foram divulgados, mas em março o MCTI publica edital que detalha o processo.

fafd QpqhAdmnM

Via RSS de startupi

Leia em startupi

Comente este artigo
Comente este artigo

Populares

Topo