X

Busque em mais de 20.000 artigos de nosso acervo.

Novidades pela net

O profissional é aquele que faz por amor, o amador é aquele que faz por dinheiro.


Profissionalismo não tem nada a ver com o trabalho que você faz, mas como você faz. 

Eu fui um dos malucos que ficou nove horas na fila no último dia 16 de Março para comprar o Novo iPad nos EUA. 

Eu entrei na fila as onze horas da noite do dia 15 de Março, e sai apenas as oito horas da manhã do dia 16 direto para dentro da loja da Apple na quinta avenida em Nova Iorque. 

Eu fiz um vídeo do momento exato em que eu entro na loja da Apple, assista aqui:

Eu passei a noite inteira em um frio do inferno (zero graus), vento gelado e chuva cortante sem beber um gole sequer de água ou comida para não ter que ir ao banheiro e perder o meu lugar na fila. 

O banheiro mais próximo da loja da Apple ficava a uns dois quarteirões dali, ou, para a galera “Gérson da Vida” a 50 metros no Central Park. 

Ninguém na fila aconselhava ninguém a fazer “shit” no Central Park. Se pego, o espertinho teria que pagar uma multa de 100 doletas no ato, além de correr o risco de dormir na cadeia. 

Como eu era um dos 150 primeiros malucos da fila, eu fui alvo de muitos repórteres das televisões e jornais americanos. 

Lá pelas 7:30 da manhã, um repórter do Wall Street Journal me entrevistou. Entre várias coisas ele perguntou, “Você poderia me dizer o que leva uma pessoa a ficar a noite inteira na fila para comprar um produto que pode ser comprado duas semanas depois com tranquilidade?”

“My Friend”, eu disse, “O fã de carteirinha do Bruce Springsteen compra o novo CD do cara no dia do lançamento. Eu sou fã da Apple, e faço questão de comprar o novo produto dos caras no dia do seu lançamento.”

“Mas a sua pergunta está errada”, eu disse ao repórter, “A pergunta que você deveria me fazer é: o que leva uma empresa a ter fãs como a Apple tem?”, e eu respondi, “A Apple tem fãs porque desde 1974, Steve Jobs e sua trupe fazem as coisas por amor e não por dinheiro.

Os cínicos do mundo, os babacas que pensam apenas em dinheiro,  os maximizadores de bullshits não conseguem acreditar nisso. Eles simplesmente não entendem. Mas essa é a verdade. Steve Jobs e a Apple nunca mediram esforços para criar produtos fantásticos. Os produtos da Apple realmente são melhores do que todo o resto. O negócio deles não é maximizar os lucros, mas entregar algo fantástico mesmo que tenham que investir além da conta.

Veja os vidros que cercam a vitrine da loja da Apple atrás de você. Eles poderiam ter construido as paredes da loja com um vidro comum; mas não, os caras acreditam que o vidro da sua principal loja tem que ser especial para mostrar o quanto eles são especiais com os produtos deles. 

Enquanto a Apple faz as coisas por amor, a Samsung, LG, Sony, Philips etc fazem as coisas por dinheiro.

Para a LG, o mercado de smartphone é uma oportunidade a ser explorada e eu sou o público-alvo a ser atingido. Para a Samsung, o mercado de notebook é um nicho de mercado a ser conquistado, o produto que eles fabricam é um SKU, e eu sou uma estatística fornecida pelo Ibope. 

Para a Apple, o smartphone e o tablet são uma oportunidade de mudar o mundo e criar possibilidades maravilhosas para as pessoas. Parece romantismo, mas não é. 

Se não fosse a Apple, o smartphone estaria restrito ao mercado corporativo de e-mails porque a Blackberry – líder incontestável até alguns anos atrás – achava que uma pessoa física jamais teria razões para ter um smartphone. 

Se não fosse a Apple, o tablet jamais chegaria para revolucionar a computação como ele vai fazer nos próximos anos.

O tablet não é uma grande novidade. O primeiro tablet do mundo surgiu em 1995, e desde 1999 vem sendo tratado como produto de terceira categoria por empresas como Microsoft, HP e Dell. 

Veja que no filme criado pelo Hans Donner para a abertura da novela “Explode Coração”da Rede Globo de 1995, o tablet já aparece como ator principal. O avó do “iPad” aparece no minuto 0:30 do filme:

A Apple pega os produtos que o mercado corporativo não considera lucrativo ou bom o suficiente para maximizar os seus lucros, e investe todo seu coração para transformar essas “roubadas” em incríveis oportunidades para todo o planeta. 

Eu passei a noite inteira na fila para mostrar a Apple que eu reconheço o esforço que eles estão fazendo para criar coisas fantásticas para as pessoas. 

Eu espero que todas as empresas do mundo olhem para o que está acontecendo com a Apple e tentem melhorar a maneira que atendem as pessoas. 

Maximização do lucro é bullshit!

Lucro no capitalismo não deve ser apenas sobre dinheiro, lucro é sobre multiplicar as oportunidades para as pessoas, criar riqueza, novos mercados, se divertir enquanto trabalha, e fazer o máximo que você puder pelas pessoas que dependem de você. 

Aos domingos, por exemplo, quando eu vou visitar a minha mãe na casa dela, ela faz questão de preparar o meu bolo preferido com os melhores ingredientes do mundo, e com todo o carinho do universo. 

Agora, quando você vai comprar um bolo da Gessy Lever no supermercado, aquele bolo foi feito com os ingredientes adequados para maximizar os lucros da empresa, e pagar o bônus do CEO e do gerente de produto da marca. 

A Apple trabalha como a minha mãe trabalha; a Samsung, LG, Sony trabalham como a Gessy Lever trabalham. 

Eu prefiro o trabalho da minha mãe. E você?

Eu quero viver em um mundo onde as empresas pensam em maximizar o carinho com os clientes, o amor ao que fazem, a generosidade em servir as pessoas. 

EU escolho com quem eu quero fazer negócios; e eu escolho fazer negócios com quem faz as coisas por AMOR. 

A Apple faz isso. E as minhas nove horas na fila do frio do inferno é a minha singela maneira de expressar a minha gratidão por tudo que a Apple faz. 

O profissional é aquele que faz por amor, o amador é aquele que faz por dinheiro.

Eu NUNCA trabalhei por dinheiro na minha vida. Nenhum minuto sequer da minha vida. E NUNCA pretendo trabalhar por dinheiro.

Por que eu deveria trabalhar por dinheiro??? 

Para ter a possibilidade de comprar 50 Barbies para a minha filha??? Para ter a possibilidade de comprar 50 jogos de Wii para o meu filho??? Para ter a possibilidade de dar um Porsche zero quilômetro para o meu filho quando ele completar 18 anos???

Que tipo de filhos eu estaria criando se eles tivessem a percepção que podem ter de tudo???

A minha filha precisa de apenas uma Barbie e três amigas para ser feliz. O meu filho precisa de apenas uma bola ou um joguinho do Wii e três amiguinhos para ser o moleque mais feliz da rua. 

E quando o meu filho completar 18 anos, ele vai andar de ônibus e metrô como EU andei.

DANE-SE O CONSUMO EXAGERADO!!!

DANE-SE toda essa sociedade voltada a maximização do lucro e busca pelo dinheiro. Eu vou dedicar a minha vida inteira para provar que é possível ganhar dinheiro fazendo outras coisas em que o produto final não é apenas o dinheiro.

NADA MENOS QUE ISSO INTERESSA!!!

QUEBRA TUDO! Foi para isso que eu vim! E Você?

PS: A foto abaixo mostra a foto do maluco tentando se proteger do frio de Nova Iorque. 

abb adbadecebb wi

Via RSS de BizRevolution. Um Novo Olhar Sobre As Mesmas Coisas.

Leia em BizRevolution. Um Novo Olhar Sobre As Mesmas Coisas.

Comente este artigo
Comente este artigo

Populares

Topo