X

Busque em mais de 20.000 artigos de nosso acervo.

Novidades pela net

Rapidinho, pra encerrar a semana: dizem que, no mundo das startups, tem muuuita grana e política


fdfa Captura de tela    àsOi pessoal! Este é um post agendado (às 23h30 de ontem) e neste momento devo estar em algum lugar na nuvem, mas relaxem, eu não entrei na Matrix! Ou devo dizer: não saí? Bem, estou no que parece ser um avião, chegando na cidade onde darei uma palestra para 300 especialistas em empreendedorismo sobre como colaborar com a revolução das startups em um horizonte de 10 anos.

Antes mesmo de fazer minhas malas pra cá (ou terminar a apresentação, #lol), separei um bocado de coisas interessantes sobre startups que andei fisgando pelas interwebs esta semana. Você que não gosta de notícia grande (ou que tá correndo pro final de semana): agarre-se nesta coluna que tem vários tópicos de 01 parágrafo 😉

Não esqueçam: esta coluna é a minha cozinha e eu brinco com os temperos – mas não mordo.

 

O Criatec e os novos paradigmas: já noticiei que terminou o período de investimento do Criatec. Você sabia que de 2007 até mês passado eles investiram capital semente em uma startup a cada 1,5 mês? Total: 36, que este ano faturaram juntas R$ 90 milhões! Foi constituído a partir de edital público do BNDES. A gestão é realizada por um consórcio formado pela Antera Gestão de Recursos e o Grupo Instituto Inovação, com recursos oriundos do próprio BNDES e do Banco do Nordeste do Brasil S.A.Quem conta direitinho é o post no blog da Inventta sobre as inovações do Criatec.

A Lei do Bem e o Relatório 2009/2010 de utilização dos incentivos fiscais do Ministério de Ciências, Tecnologia e Inovação: Santa Transparência, tem gente que publica relatório (e parece que fiscaliza)! Vejam quantos números, gráficos e tabelas bonitinhas! O número de empresas tendo isenção fiscal por investir em Ciências, Tecnologia e Inovação vem aumentando (mas o valor investido subiu apenas 3,5%) e o foco principal ainda é Sudeste e Sul! Ou seja, essas são as regiões que mais deixam oficialmente de pagar parte dos impostos – por causas nobres! Software, eletro-eletrônica e telecomunicações são algumas categorias contempladas. Juntas, as empresas investiram R$ 8,6 bilhões (a graaande maioria na região Sudeste) e, por causa disso, tiveram isenção de R$ 5,03 bilhões em impostos. Sério, aprenda a utilizar a Lei do Bem e convença outras empresas a investirem em Ciências, Tecnologia e Inovação! Por favorzinho!

Um mooonte de políticos convidam para evento de empreendedorismo em Sampa: Frentes Parlamentares de Apoio às Micro e Pequenas Empresas 1) do Congresso Nacional, 2) da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo, 3) da Câmara Municipal de São Paulo e 4) da Secretaria do Microempreendedor Individual do Município de São Paulo (nossa, quanta gente pre-ocupada com as MPEs! e você sabia que tem Secretaria pra isso?) me convidaram para o (criativo) “Seminário Empreendedorismo em São Paulo” (dá um close no nome). É tanta logo no convite (que enviaram pra mim com o maior carinho, obrigado!) que se duas pessoas em cada uma daquelas nobres casas realmente conseguir um bom achievement por mês pro mundo empreendedor (nem que seja fazer do governo algo mais empreendedor), ainda há então alguma esperança no Lado Gov da Força. Podem rir, podem ficar bravos achando que to zoando de coisa séria… mas sério vai ser se eu for lá dia 19! Espia o convite! Na verdade, estou sempre em busca de esperança para esta área, venha de onde vier, torço muito para um governo, um Estado e uma sociedade que inovem para se superarem.

Crunchies Awards: vi startupeiras brasileiras como a Isabel Pesce Mattos, que atua na Lemon (no Vale do Silício), pedirem votos para o Crunchies Awards, a premiação de startups do Techcrunch. Os próprios crunchers sugeriram a todos saírem pedindo votos. Nesse caso: quem não pede, não ganha! Mas o Crunchies também sempre premia pelo desempenho durante o ano – não apenas voto popular. Eles anunciam os finalistas em janeiro, estou torcendo para ver brasileiros na final! Se não der e jogarem um limão (sacou?), faça uma limonada e continue entregando, entregando, entregando valor pro cliente 😉

Falando em brasileiros no Techcrunch: o Edmar Ferreira, cientista de dados co-fundador da Everwrite, mandou para a bíblia das notícias (e intrigas) de startups um artigo comparando o número de investimentos liderados pela YCombinator e pela TechStars (entre outras informações de cada uma). Os números das duas são tão, mas tão diferentes que só de olhar pros gráficos dá pra imaginar que as duas só podem ter necessariamente focos diferentes. Tipo, são praticamente incomparáveis mesmo havendo tanta coisa em comum. A conclusão do artigo é de que… não dá pra concluir qual das duas é melhor para sua startup. Pois é.

Aplicativos fractais (?!): o Marco Vanossi participou de outro Startup Weekend, juntou-se com ainda oooutra turma e inventou maaais uma coisa derivada do… Pé2… ou ClickPic… enfim… é uma prateleira infinita de visual recognition?! Tem que sair muito know-how de tudo isso, em! E o TC comentou de novo. Um pedido: quem falar com imprensa estrangeira, especialmente se for apenas blogueiro, explique certinho que Brasil é um país, não uma vila, que aqui tem 26 estados e um bom número deles já fez Startup Weekend e alguns outros já estão agendando para o início do ano 😉

Proxxima: eu e o Pedro Sorrentino (startupista e startupeiro) colaboramos com a edição de final de ano da revista Proxxima (impressa), especial sobre startups. Ele entrevistou sobre Vale do Silício e eu sobre os Vales do Brasilício. Tudo para mostrar ao mercado brasileiro mais próximo da publicidade do que realmente se trata a coisa toda – e como tirar proveito dela no Brasil. Dei um search no site e no app deles mas não encontrei as matérias, então tentem nas bancas.

Efervescência em Viena: é o que publicaram na Economist. Dei o recado.

Presente para empreendedor: Preciso bater palmas pro Eric Hayashi, amigo e leitor que sugeriu no Twitter que um bom presente para empreendedores seria uma inscrição no Startupi Camp 🙂 Será que ele tá pedindo uma vaga? Em todo caso, se eu fosse startupeiro, pediria para um angel, no maior clima Natalino, haha! Dica: peça primeiro um aporte milionário. Se não rolar, daí peça uma inscrição #lol

fdfa IMmpAIUU

Via RSS de startupi

Leia em startupi

Comente este artigo
Comente este artigo

Populares

Topo