X

Busque em mais de 20.000 artigos de nosso acervo.

Novidades pela net

A limpeza de Fukushima desperdiçou meio bilhão de dólares em tecnologia ruim


A limpeza do vazamento na usina nuclear de Fukushima, no Japão, tem sido longa, cara e cheia de problemas. Agora, a Associated Press menciona uma auditoria do governo que descobriu: mais de um terço do orçamento para a limpeza foi desperdiçado, totalizando centenas de milhões de dólares.

>>> O plano bilionário para armazenar a sujeira contaminada de Fukushima

As alegações de incompetência e até as mentiras que cercam a Tepco (Tokyo Electric Power Co), empresa responsável pela limpeza do local, talvez façam você se perguntar se algum desses milhões foram perdidos devido à corrupção.

Mas a AP diz que a maior parte disso foi desperdiçado porque ninguém realmente sabia como limpar o local. A empresa gastou milhões em equipamentos e máquinas que, teoricamente, poderiam ter funcionado – mas não funcionaram.

A parede de gelo que não congela

Vamos começar com o que AP chama de “a trincheira descongelada”, vazamentos contaminados de água em um dos túneis que atravessam as laterais da usina, criando um grande risco. A Tepco começou a injetar líquido de arrefecimento nessa água, em uma tentativa de congelá-la, criando uma espécie de parede de gelo. Isso não funcionou.

A Tepco diz que “revelou-se extremamente difícil” congelar completamente as trincheiras: “a subsidiária Tokyo Power Technology até mesmo lançou pedaços de gelo, mas teve de derramar cimento para selar a trincheira”, diz a AP. O projeto custou US$ 840.000, que é fichinha se comparado aos outros itens da lista.

fdcd Df ppytgE

Via RSS de Gizmodo Brasil

Leia em Gizmodo Brasil

Comente este artigo
Comente este artigo

Populares

Topo