X

Busque em mais de 20.000 artigos de nosso acervo.

Empreendedorismo

Erros de Eike que podem ser lições para empreendedores

Erros de Eike que podem ser lições para empreendedores

José Augusto Wanderley avalia os erros de Eike e como os empreendedores podem evita-los no dia-a-dia


José Augusto Wanderley avalia os erros de Eike e como os empreendedores podem evita-los no dia-a-dia

#1. Erros de avaliação

Avaliar é extremamente difícil, mas é uma das razões pelas quais o megainvestidor americano Warren Buffet atribuía ao seu êxito.

Eike Batista cometeu graves erros de avaliação, pois subestimou a Lei de Murphy e todas as pessoas que ignoram ou subestimam a Lei de Murphy, vão cometer erros de avaliação.

Agem como se todos os ventos sempre fossem ser favoráveis e como se não pudessem haver tempos de vacas magras. Mas também deve ser registrado que todas as empresas, instituições e pessoas que recomendaram as ações das empresas de Eike, cometeram graves erros de avaliação.

Vejamos algumas recomendações que foram feitas sobre as ações da OGX: Em 09/07/2010 o Itaú recomenda ações OGX com um preço alvo de R$27,90 para cada papel ao fim de 2010; Em 02/02/2010, o Bradesco recomenda ações da OGX com um preço alvo de R$ 26,50 no fim de 2010; Em 31/08/10, o Banco do Brasil recomenda OGX com preço de R$ 29,00 em 30 de junho de 2011. Em 24/05/10, Goldman Sachs coloca OGX em recomendação de compra com alvo a R$22,00.

Eike Batista é um excelente case de erros de avaliação. Um dos conceitos importantes de administração é o conceito de processo e, neste caso, o conjunto de etapas, desde o momento em que se tem uma ideia, se elabora um projeto, implementa o projeto até que se chegue aos resultados.

Um conceito muito importante para se entender tudo isto é o conceito de Campo de Forças de Kurt Lewin, pois nele também são consideradas as forças restritivas, que tem a ver com a Lei de Murphy e tudo o que pode acontecer para o fracasso do projeto.

Uma coisa fundamental para uma avaliação é a qualidade de informação, pois uma avaliação é tão boa quanto as informações que se tem. Daí a expressão usada em informática: “entra lixo sai lixo”.

E as pessoas costumam avaliar de suas torres de marfim. Não vão ao campo. Vale lembrar o caso do extinto Banco Nacional que teve o seu balanço adulterado por quase 10 anos e ainda por cima foi auditado por uma renomada empresa do setor.

Mas a avaliação também depende de uma análise de riscos eficiente, bem como de uma explicitação de pressupostos. Normalmente, nas avaliações não são explicitados os pressupostos que, no caso das empresas de Eike, devem ter sido completamente otimistas.

O que deve ficar claro é que como é impossível ter domínio completo de todas as informações, é impossível não se utilizar de pressupostos.

O fato é que Eike já havia cometido outros erros de avaliação, tanto que numa entrevista declara: “Me roubaram na Rússia, me tiraram mina na Grécia, na República Tcheca, no Equador”.

Eike Batista: muitos erros que resultaram no pedido de recuperação judicial da OGX

Eike Batista: muitos erros que resultaram no pedido de recuperação judicial da OGX

#2. Controle

Quando se vê uma gama tão grande de empresas, como OGX, MMX, MPX, OSX, LLX, CCX, IMX, numa gama tão grande de negócios, como petróleo, mineração, logística, energia, construção naval, entretenimento, fica difícil não perder o controle.

E aqui Eike cometeu um outro erro. Achando que contratando ótimos executivos o problema da implementação dos projetos estaria resolvido.

Conclusão: Eike nunca tinha lido Ram Charan, que num dos seus livros escreve sobre a demissão ou da aposentadoria forçada de um número razoável de CEOs.

Só em 2000, por exemplo, foram cerca de 40 em empresas da lista da Fortune 500, tais como Compaq, Gillette, Hewlett-Packard, Xerox e Motorola.

Eike parece que também desconhecia um estudo conduzido por Paul Nutt, professor da Universidade de Ohio, abrangendo um período de 19 anos com executivos e gerentes de 365 empresas, que mostrou que mais de 50% das decisões, de uma forma ou de outra, fracassaram.

#3. Estilo comportamental: uma corrente é tão forte quanto seu elo mais fraco

Nos meus cursos de negociação eu trato dos estilos comportamentais e o estilo de Eike Batista é o catalisador extremado e cada estilo comportamental tem pontos fortes e pontos fracos.

Os catalisadores em seus pontos fortes são persuasivos, estimulantes, entusiásticos, empreendedores. São ótimos vendedores e com o auxílio do PowerPoint, então, nem se fala.

Mas em seus pontos fracos os catalisadores são estratosféricos, impulsivos, inconstantes, vendem demais a si mesmos e não são bons de avaliação. E aqui vale a teoria da corrente que diz que uma corrente é tão forte quanto seu elo mais fraco.

Uma pessoa vence por seus pontos fortes, mas é derrotada por seus pontos fracos, como Aquiles o herói da mitologia grega, que apesar de todo o seu poder foi derrotado por uma flechada no calcanhar.

Eike foi vítima dos pontos fracos do seu próprio estilo comportamental.

___

Este artigo foi escrito pelo José Augusto Wanderley.

Comente este artigo

Populares

Topo