X

Busque em mais de 20.000 artigos de nosso acervo.

excelencia
Motivação & Inspiração

É possível fazer muito com pouco?

Como saber onde recursos escassos poderiam ser bem aplicados?


A correta aplicação de recursos não é uma preocupação nova. Ela vem de longa data, e serve para nos mostrar onde e como podemos alocar nossas energias, tempo e recursos financeiros de uma forma mais dinâmica e produtiva, a ponto destas transformarem-se, de fato, em recursos produtivos, aproveitáveis e principalmente, rentáveis. Acima de tudo, surge como um importante elemento que tenta reduzir, ao máximo, uma fraqueza pela qual todos somos responsáveis, ao menos em parte: o desperdício.

Evitar completamente o desperdício é impossível, portanto, não devemos nos sentir culpados. Ele está lá, existirá, de uma forma ou de outra. A questão está em desenvolver formas e maneiras de minimizar ao máximo fontes de desperdício. A luta a favor do aproveitamento máximo de recursos é, portanto, uma guerra sistemática contra o desperdício, e esta luta é especialmente importante agora, em um período onde economizar, gastar apenas o necessário, e fazer o máximo com menos deixou de ser uma opção, para tornar-se uma necessidade diária e impreterível.

Muitas vezes, fazer um diagrama dos recursos que você têm à sua disposição pode ser um importante ponto de partida. A forma como lidamos com o tempo também é um importante aspecto a ser levado em consideração. Não raro somos péssimos gestores de nosso próprio cronograma, desperdiçando tempo em tarefas muitas vezes irrelevantes, e negligenciando obrigações que muitas vezes poderiam ser bem mais lucrativas do que imaginamos. Um elemento importante que não tem sido levado em consideração como deveria é o uso das redes sociais no local de trabalho. Ainda que sejam muitas vezes ferramentas fundamentais para os negócios, não raro servem como distração e acabam prejudicando a execução de trabalhos prioritários, comprometendo o nível de concentração mental necessário para a realização de tarefas de caráter mais urgente.

A busca por alternativas mais práticas e flexíveis para a realização de determinadas tarefas pode representar uma dificuldade muitas vezes difícil de ser superada. E a melhor das estratégias, aplicada na prática, nem sempre oferecerá uma solução a contento. A necessidade de uma mão de obra especializada para a execução de trabalhos bem específicos também é um contratempo a ser levado em consideração, especialmente se as opções disponíveis forem de qualidade questionável. Não obstante, para qualquer problema que você por ventura tiver, a melhor coisa a fazer é analisar com objetividade todas as possibilidades de resolução à sua disposição. Pense imediatamente em quais são as mais acessíveis e rentáveis. Evidentemente, nem sempre as mais acessíveis serão as mais rentáveis, e nem sempre as mais rentáveis serão opções com valor de aquisição acessível. Tudo tem um custo. A questão é como maximizar os lucros por também minimizar as perdas. Se o sistema de perdas e ganhos se mantiver – ou seja, com os ganhos sendo, evidentemente, superiores – você deve continuar trabalhando na redução de desperdícios, até saturá-los. Reveja o seu tempo, onde ele é empregado, quando deve ser empregado de forma técnica e sistemática, e quando deve ser empregado de forma mais descontraída e passional, reduza os custos fixos ao máximo que puder. Por exemplo: deixe desligados todos os computadores que não estiver usando, ao invés de cortar a grama e aparar o jardim da empresa duas vezes por mês, que tal reduzir para apenas uma? Ou, se for um terreno pequeno, por que não fazer você mesmo, nos finais de semana?

Ainda que você não possa – e nem deve – puxar todas as obrigações para si, pois acabará ficando esgotado, se você fizer uma planilha detalhada de tudo aquilo que pode cortar, se surpreenderá com a quantidade de recursos que pode economizar. Mas anote tudo: do combustível para o carro da empresa, até o valor do combustível no posto em que abastece, quantas idas por mês são realizadas até a livraria para comprar talões de recibo e nota fiscal, à prospecção do valor destes produtos em outras livrarias – até mesmo de outras cidades, verificando, igualmente, o valor do frete com diversas transportadoras, ou prospectando com livrarias que cubram o valor do transporte – a possíveis reuniões com o seu advogado e o seu contador para emigrar para um regime tributário menor, com um plano de redução de impostos, o que é possível, em alguns casos. Absolutamente tudo deve ser levado em consideração.

No primeiro mês, você vai apanhar. Mas no mês seguinte – conforme for sobrando dinheiro em caixa –, você vai ver como valeu a pena ter feito um detalhado registro de gastos, que lhe permitirá, com cada vez mais eficiência e resultados palpáveis, alocar recursos apenas onde é realmente necessário, com o máximo de aproveitamento. Para ser sentido de forma substancial, no entanto, esta vigilância ao empregar recursos deve ser realizada de forma contínua e permanente. Caso contrário, você fatalmente irá regredir aos velhos hábitos displicentes e perdulários, que o levarão a gastar um dinheiro que não tem, e a fazer promessas que não poderá cumprir. O preço da excelência é uma dedicação sublime, enraizada em um esforço pessoal que não termina quando as luzes da empresa se apagam, após o expediente.

Comente este artigo

Populares

Topo