X

Busque em mais de 20.000 artigos de nosso acervo.

Empreendedorismo

Como lidar com a sobrecarga de informação

Como lidar com a sobrecarga de informação

Como conseguir vencer a quantidade de informações que brigam pela nossa atenção a todo momento?


Como conseguir vencer a quantidade de informações que brigam pela nossa atenção a todo momento?

A sobrecarga de informação se tornou uma experiência diária para quem vive cercado de computadores, tablets e smartphones o dia todo.

E essa sobrecarga de informação tem sido citada como fator importante para o surgimento de doenças relacionadas ao estresse. Alguns defendem uma desintoxicação digital como antídoto pata a sobrecarga.

Mas, para muitos, isso não é nada prático. Outras pessoas estão se voltando para as técnicas de meditação tradicionais como uma forma de gerir a sua dependência digital sem ter que desligar suas vidas cotidianas inteiramente.

Isso é visto como uma maneira de acalmar a mente e ajudar o corpo a lida com a enorme quantidade de dados vindo em nossa direção por todos os lados.

Em há 30 anos atrás, a Time noticiava o stress como uma doença moderna. Hoje, os novos problemas estão sendo apresentados novamente pela Time. Em sua edição de fevereiro, a capa da revista noticiava: “A ciência de encontrar o foco em uma cultura multitarefa e estressada”.

Nós respondemos e-mails de trabalho enquanto esperamos em uma fila de supermercado, pagamos contas enquanto preparamos o jantar e, acompanhamos Twitter e Facebook enquanto comemos.

Se você responde seus e-mails de trabalho com frequência aos finais de semana, isso pode fazer com que você sinta que isso é uma obrigação.

Uma vez que começamos a receber fluxo constante de notícias, acabamos por nos sentirmos perdidos quando não temos essas notícias e informações em grande escala.

Como encontrar a harmonia em meio à sobrecarga de informação?

Como encontrar a harmonia em meio à sobrecarga de informação?

Gerencie conscientemente

A atenção é a nossa capacidade de, deliberadamente, nos tornarmos mais conscientes do momento presente e menos presos em nosso passado ou na ansiedade do futuro.

A atenção tem sido extensivamente estudada na medicina, como uma potencial ferramenta na administração de uma série de condições, tais como a ansiedade.

A atenção está usando a capacidade do cérebro de mudar e, se torna mais forte quando a treinamos adequadamente, uma habilidade que se chama neuroplasticidade, que é comparável à mudança muscular no resultado de um exercício físico.

Existem pequenos passos que podemos adotar para trazer a atenção para nossas vidas digitais. O e-mail é um ótimo lugar para começar.

Acredita-se que a maioria das pessoas abusam do e-mail, pois é considerada uma maneira rápida e conveniente de se comunicar.

Um estudo realizado pela University of Glasgow and Modeuro Consulting, executivos da empresa de serviços de energia London foram convidados a serem mais conscientes sobre os e-mails que enviam para a equipe e pensar 2 vezes antes de enviá-los.

Como resultado, o e-mail de todo escritório foi reduzido pela metade durante o estudo, levando os pesquisadores a concluir que a empresa poderia economizar 11 mil horas de trabalho por ano.

O envio de e-mail consciente inclui práticas como respirar 3 vezes antes de responder um e-mail estressante e considerar também o efeito psicológico que o e-mail tem em seus destinatários.

Os meios de comunicação social, que alimentam o nosso desejo de partilha de informação constante é outra prática que, quando feita conscientemente, pode se tornar uma interação social frutífera, ao invés de uma coisa sem sentido.

Esses são passos pequenos que dependem do usuário fazer uma pausa e pensar no que estão fazendo. É uma técnica simples que tem resultados significativos em diversos contextos.

No final das contas, o bom senso é a melhor arma para lidar com a sobrecarga de informações.

No final das contas, o bom senso é a melhor arma para lidar com a sobrecarga de informações.

___

Este artigo foi adaptado do original, “How to Cope With Information Overload”, do Mashable.

Comente este artigo
Comente este artigo

Populares

Topo