X

Busque em mais de 20.000 artigos de nosso acervo.

Criatividade

24 livros que você provavelmente nunca ouviu falar mas vão mudar a sua vida, parte 1

livrosquevocêprovavelmentenuncaouviufalarmasvãomudarasuavida

Você já fez a sua próxima lista de leitura? Aqui estão alguns livros que você deveria considerar


Você já fez a sua próxima lista de leitura? Aqui estão alguns livros que você deveria considerar

Separamos alguns livros que ajudarão a mudar a sua maneira de pensar.

Separamos alguns livros que ajudarão a mudar a sua maneira de pensar.

Este é o problema em ler o que todo mundo lê: você se torna igual a todo mundo.  A leitura é sobre a visão e a experiência humana, sobre a compreensão.

O que você ganha ao ler os livros que todo muno lê? Você chega às mesmas conclusões que todas outras pessoas chegaram.

O mundo ocidental vem publicando livros a cerca de 3 mil anos. Memórias, histórias, aforismos, ensaios, tratados, tutoriais, exposições, poemas, etc. É por isso que elaboramos essa pequena lista de livros.

Elas são todas grandes obras da literatura e aprendizagem mas, ao mesmo tempo são grandes desconhecidas. Você pode ter ouvido falar de alguma delas, mas muitas pessoas simplesmente desconhecem.

#1. Cyropaedia, de Xenofonte

Xenofonte, assim como Platão, foi aluno de Sócrates. Por alguma razão, o seu trabalho não é tão famoso, embora seja muito mais aplicável.

Ao contrário de Platão, Xenofonte estudou pessoas. Seu maior livro é a melhor biografia escrita de Ciro, o Grande (também conhecido como o pai dos direitos humanos).

Há muitas grandes lições aqui. Maquiavel aprendeu muito com esse livro, que inspirou O Príncipe.

#2. The Moral Sayings of Publius Syrus: A Roman Slave, de Publius Syrius

A melhor filosofia vem das pessoas que não eram filósofas.

Syrus era um escravo e suas máximas morais são muito melhores do que, talvez, os mais famosos livros de filosofia.

Algumas citações excelentes são: “Os rios mais poderosos são fáceis de cruzar na sua origem“, “A avareza é a fonte de todas as dores” e, claro, aplicável a esta lista: “muitos recebem conselhos, poucos lucram com isso“.

#3. Meditations, de Marcus Aurelius

Você pode ser um PhD em filosofia e não ser forçado a ler este livro – e isso será uma farsa.

Eu imagino, porque é um dos poucos textos que não perdem tempo em pretensão ou explicações do mundo. Ele simplesmente diz-lhe como viver um pouco melhor.

Pense nisso: em algum momento, em torno de 170 dC, o homem mais poderoso do mundo sentou-se e escreveu um livro de lições e advertências a si mesmo para se tornar um pessoa melhor, mais amável e humilde.

E este texto sobreviveu e você tem acesso a ele hoje.

#4. The Lives of the Most Excellent Painters, Sculptors, and Architects, de Giorgio Vasari

Basicamente, um amigo e colega de Michelangelo, Da Vinci, Raphael Ticiano e todas as outras grandes mentes do Renascimento sentou-se em 1550 e escreveu esboços biográficos das pessoas que ele conhecia ou ele tinha influenciado.

Esses grandes homens não eram apenas artistas, eles eram mestres do mundo político e social em que viviam. Há tantas grandes lições sobre arte e psicologia dentro deste livro.

A melhor parte? Ele foi escrito por alguém que realmente sabia o que estava falando, não um crítico de arte, mas um artista real e arquiteto do mesmo talento de todos aqueles que estava documentando.

#5. The Man Without a Country, de Edward E. Hale

O patriotismo não é um conceito que recebe atenção nos dias de hoje. Mas este ensaio/livro te faz pensar um pouco sobre isso.

Lançado em 1863, durante o auge da Guerra Civil, o livro tem trama simples: um homem inocente preso em tremenda conspiração, aguarda julgamento por seus atos.

Quando lhe pedem o seu endereço, ele percebe que deseja viver nos Estados Unidos para sempre. Assim, o juiz concede o seu desejo como uma punição, ele é condenado a viver o resto de sua vida em uma cabine a bordo de navios da frota estrangeira da Marinha dos EUA, até morrer sem perceber que o mundo ao seu redor mudou.

Para aqueles com alguma compreensão do histórico, você vai desfrutar da meta-ficção de que, para aqueles que não tem ainda é um olhar muito bom no início de América.

The Man Without a Country nos faz pensar melhor sobre nossas crenças e patriotismo.

The Man Without a Country nos faz pensar melhor sobre nossas crenças e patriotismo.

#6. 12 Years a Slave, de Solomon Northup

Este livro não vai permanecer desconhecido por muito tempo, já que Brad Pitt está fazendo um filme sobre isso.

Se há um livro que você leu sobre a escravidão na América, leia este. É a história real de um homem livre nascido no norte, que, como músico itinerante, foi levado para fora de seu estado natal em falsos pretextos, a fim de ser capturado, sequestrado e transportado para o sul para ser vendido como escravo.

Ele não podia contar a ninguém que ele podia ler e escrever, ele não podia nem dizer a ninguém que ele era livre, porque ele foi ameaçado de morte se fizesse isso.

Este livro é tão bom quanto o livro de memórias Frederick Douglass e ilustra os horrores da escravidão de uma forma muito mais inegável.

#7. Civil War Storyes, de Ambrose Bierce

Mark Twain, por toda a sua amargura e sarcasmo, era apenas mais divertido para as pessoas comuns de ler do que Ambrose Bierce.

Mas Bierce é o único que realmente capturou a Guerra Civil, um terrível e terrível conflito em que a morte, a destruição e a estupidez eram muito mais prevalente do que a estratégia ou heroísmo.

Este livro (metade ficção e metade livro de memórias), contém a história “An Occourrence at Owl Creek Bridge“, que Kurt Vonnegut chamou de o maior conto já escrito.

Muitos livros sobre a Guerra Civil são inacessíveis, com seus movimentos de acompanhamento e vocabulário de guerra. Este livro é o que todas as pessoas devem ler.

#8. Forty Years a Gambler on the Mississippi, de George Devol

O livro de memórias de um jogador, lutador e criminoso profissional que montou os Riverboats do Mississipi e Red Rivers.

É um verdadeiro e vibrante relato de um período da vida americana como nenhum outro. Tiroteios e brigas, tudo está aqui.

#9. Hunger, de Knut Hamsun

Uma escura e comovente narrativa em primeira pessoa, sobre as unidades conflitantes para a auto-preservação e auto-imolação dentro de todos nós.

O livro é sobre um escritor que está morrendo de fome mesmo. Ele não pode escrever, porque ele está morrendo de fome e não pode comer porque a escrita é como ele ganha a vida.

#10. Letters from a Self-Made Merchant to His Son, de George Horace Lorimer

Este livro é a correspondência preservada entre Velho Gorgon Graham, um self-made milionário, em Chicago, e seu filho, que está entrando no negócio da família.

As cartas datam da década de 1890, mas sinto que elas poderiam ter sido escritos em qualquer época.

Abra a cabeça para novas histórias

Existem alguns textos clássicos que devemos ler – livros que se tornaram ritos culturais de passagem. Ninguém está dizendo que você deve ignorar a sua lista de leitura do ensino médio. O problema é pensar que isso é o suficiente.

Esses são alguns livros que podem abrir a sua mente sobre uma parte da nossa história e cultura que só conhecemos pelos relatos mais tradicionais.

A lista não termina aqui. A qualquer momento voltamos com mais uma parte dos 24 livros que você provavelmente nunca ouviu falar, mas vão mudar a sua vida.

___

Este artigo foi adaptado do original, “24 Books You’ve Probably Never Heard of But Will Change Your Life”, do Ryan Holiday.

Comente este artigo

Populares

Topo