X

Busque em mais de 20.000 artigos de nosso acervo.

Growth Hacking

Implementando processo de marketing em uma startup

Implementando processo de marketing em uma startup

Veja como criar um processo de experiências de marketing que assegurem o crescimento de sua startup


Veja como criar um processo de experiências de marketing que assegurem o crescimento de sua startup

Processo de experimentação de marketing para startups.

Processo de experimentação de marketing para startups.

Você já parou para pensar como faz marketing online para a sua empresa ou startup? Toda empresa que se preze precisa pensar em como progredir o seu marketing.

E para isso, um processo sobre as experiências de marketing é uma das maiores vantagens competitivas que uma empresa pode ter.

Assim, muitos profissionais de marketing tentam táticas e nunca documentam os seus resultados. Pior do que isso é que o aprendizado muitas vezes não é documentado.

Este aqui é a experimentação do processo de marketing para startups. E algumas coisas que todas as startups devem ter em mente durante o estabelecimento de um processo de marketing.

Regra #1: você não tem todas as respostas

Um dos maiores problemas com a experimentação de marketing é como as ideias são geradas.

Ideias são apenas um pequeno passo no todo e, fazer com que as pessoas acumulem ideias para teste é uma receita para o desastre.

Infelizmente não podemos acreditar na intuição, uma vez que eles vão demandar centenas de horas usando os produtos e dificultará a iteração. Portanto, a experimentação é a melhor, se não única, saída.

Regra #2: os clientes possuem as chaves para o crescimento

Se você tem planos para aumentar o seu negócio, você precisa cobrar por ele de alguma maneira.

Quem paga você? Seus clientes.

Simplificando, os clientes são as chaves para o sucesso. É sua tarefa descobrir o que eles gostaram ou não sobre a sua oferta e melhorar o seu produto com base nesse feedback.

Isso é absurdamente simples, mas extremamente importante.

Uma boa pergunta a fazer para os clientes é: quais são os sites que você consulta para se manter atualizado sobre o seu setor?

Assim, pelo ponto de vista de marketing, sabemos exatamente os canais que podemos alcançar. É bom você saber quais blogs, autores e influenciadores seus clientes escutam para conseguir ser relevantes a eles.

Regra #3: feedback qualitativo é fundamental

O feedback de qualidade é muito importante. É rico em insight, quando normalmente vem direto dos clientes, e dá um ponto de partida para criar novas experiências.

Aqui vai um exemplo: a sua empresa está executando uma experiência, e para isso temos 2 equipes com a tarefa de chegar com ideias de experimentos que podem ser executados (testes A/B, mudanças, etc.).

  • O time A decide chamar clientes, instala SnapEngage ou Qualarro no site e vai direto procurar os obstáculos do investidor.
  • A equipe B decide escavar as estatísticas do Google Analytics, Mixpanel ou KISSmetrics. Eles tomam uma abordagem quantitativo e criam um acúmulo de experiências.

O ponto nesse exemplo é que os experimentos executados devem ter feedback qualitativo como fundição. Você precisa medir resultados com ferramentas de análise, mas essas ferramentas não devem ser a fonte de suas ideias.

É preferível ouvir um cliente dizer que o processo de integração é confuso e perguntar a eles por quê, do que cavar em torno de análises e tirar as próprias conclusões.

Aprenda a ouvir o feedback dos clientes.

Aprenda a ouvir o feedback dos clientes.

Regra #4: tempo de experimento é a sua vantagem competitiva

Você sabe o que esmaga a sua concorrência? O que faz que ninguém mais faz? Aprenda mais rápido do que a concorrência o que os esmaga.

É por isso que tudo é uma questão de processo. Digamos que o Uber tenha 10 experiências de marketing por semana, e eles encontram uma experiência vencedora.

Por outro lado, o Lyft tem executado 5 experiências de marketing por semana, e eles chegam a essa mesma experiência vencedora.

A pergunta é, quem ganha? O Uber.

É por isso que a organização adequada de seus experimentos é importante. Sua experiência depende de algumas peças críticas:

  • Experiências conflitantes (muitas vezes você pode executar vários testes de uma vez, apenas certifique-se de que elas não entram em conflito).
  • Como podemos medir o sucesso?
  • Qual é o próximo experimento?

Um negócio que está sempre sendo testado é um negócio que está sempre aprendendo.

Regra #5: documente as suas experiências

Não se engane, documentar as experiências do passado pode ser chato, mas é um ponto chave.

Muitas vezes, os profissionais de marketing gostam de manter os resultados na cabeça, mas a documentação adequada é fundamental, especialmente quando você trabalha em equipe.

Documente as principais métricas, as datas em que as experiências aconteceram, e se o teste teve algum vencedor, ou não surtiu nenhum efeito.

Uma planilha é a melhor solução que você pode encontrar para documentar o que está fazendo, sem esquecer as experiências passadas.

___

Este artigo foi adaptado do original, “The Startup Marketer’s Experimentation Process”, de Luke Thomas.

Comente este artigo

Populares

Topo